Balanço da Vigilância Sanitária nos três dias do Rock in Rio

Dados são das áreas de alimentos, saúde, engenharia e saúde do trabalhador

A Vigilância Sanitária do Rio realizou nos três primeiros dias de Rock in Rio 294 inspeções, que resultaram em 41 multas e inutilização de 610 quilos de alimentos (sanduiches, queijos, linguiças, embutidos, cogumelos, churros, carne de sol, especiarias, e hambúrgueres), por serem considerados impróprios para consumo.

No período, 90 técnicos foram escalados para atuar no Rock in Rio; eles fiscalizaram as condições higiênicas de estabelecimentos que comercializaram alimentos, dos postos médicos, das ambulâncias, salões de beleza, dos ambientes de uso comum, da água de consumo, além de verificar as condições de trabalho oferecidas e a destinação do lixo.

As multas aplicadas foram por alimentos conservados em temperaturas inadequadas, sem rótulos, falta de asseio, falta de sistema de água quente corrente nas cozinhas, falta de certificado de capacitação, exaustão ineficiente, falta de lavatório para as mãos, falta de equipamentos de proteção individual de trabalhadores e falta de asseio em banheiro da força de trabalho do evento.

Trabalho da Vigilância começou bem mais cedo

A Vigilância Sanitária promoveu ações prévias de orientação e fiscalização, desde março, para todos os envolvidos no RIR 2017. Foram realizados 36 cursos sobre noções básicas de higiene na manipulação de alimentos, para quase dois mil funcionários e responsáveis dos estabelecimentos que comercializam alimentos no evento; e reuniões com coordenadores do evento e responsáveis técnicos dos estabelecimentos, para explicar como seriam feitas as ações e o que seria alvo de inspeção.

Além das atividades educativas e de orientação, também aconteceram prévias, como inspeção na sede dos fornecedores de alimentos, inspeção da equipe de montagem da estrutura, e da alimentação e condições de trabalho oferecidas aos trabalhadores que ergueram o Rock in Rio. Foram realizadas inspeções no período de 6 de julho a 12 de setembro, quando ocorreram 21 autuações referentes a condições inadequadas de trabalho, alimentos impróprios para consumo, e falta de higiene e organização. Também foram coletadas amostras de alimentos para serem analisadas em laboratório, que resultaram em laudos satisfatórios.

FONTE: Prefeitura Municipal do Rio de Janeiro
http://www.rio.rj.gov.br/web/smsdc

Esta entrada foi publicada em Blog e marcada com a tag , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *