Brasil, Cuba e Opas discutirão ações judiciais do Mais Médicos

O Ministério da Saúde recebeu nesta terça-feira (11) por meio da Organização Pan-Americana de Saúde (Opas) a solicitação de uma reunião de representantes do Brasil e de Cuba, para tratar do programa Mais Médicos.

Conforme o pedido, o encontro tem o objetivo de analisar o aumento de ações judiciais impetradas por médicos cubanos vinculados ao programa e sua contratação direta pelo Ministério da Saúde, determinada por liminares. Essa situação, segundo o texto do ofício, não estaria em conformidade com o acordo firmado.

O Ministério da Saúde informou nesta quinta-feira (13) à Opas a disponibilidade de enviar a Cuba uma delegação brasileira, para esclarecer os questionamentos do parceiro no acordo de cooperação.

Segundo comunicado de Cuba a Opas, está suspenso o processo de chegada de 710 médicos cubanos ao Brasil, previsto para o mês de abril (600 novos bolsistas e 110 reposição).

A cada três meses, o Ministério da Saúde realiza editais para preencher os postos de trabalho eventualmente vagos do programa. No último edital, para cerca de 1.600 vagas, mais de 8.000 candidatos brasileiros se inscreveram para a seleção. Caso necessário, as vagas não preenchidas pela cooperação serão oferecidas nos próximos editais.

O Ministério da Saúde reforça o seu compromisso pela continuidade do programa e pela manutenção da assistência à população.

FONTE: Ministério da Saúde
http://www.saude.gov.br

Esta entrada foi publicada em Blog e marcada com a tag , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *