Caia na folia protegendo sua pele

Índice médio UV dos dois primeiros meses do verão carioca ficou em 12,2; vista sua fantasia de carnaval com chapéu, boné ou óculos e filtro solar

O verão termina no dia 20 de março, às 7h29. Estamos a um mês do fim da alta estação, quando os raios UV registram índices altos que podem fazer mal à saúde e, principalmente, causar doenças da pele, como o câncer. E na semana do carnaval com centenas de blocos saindo pela cidade, é hora de reforçar os cuidados para não se expor ao sol de forma arriscada.

Há dois meses, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) lançou uma campanha de orientação para a prevenção do câncer de pele, com apoio da Regional Rio da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBDRJ) e do Centro de Operações Rio (COR), que passou a informar o índice IV em seus três boletins diários. Nos últimos dois meses, a média do índice ficou em 12,2, ou seja, nível extremo de exposição.

Nesta segunda-feira (20/02), às 11h, a médica da Superintendência de Atenção Primária da SMS, Débora Teixeira, o presidente da SBDRJ, Egon Daxbacher, e o chefe executivo do COR, Alexandre Cardeman, vão participar de uma ação de reforço sobre os cuidados com a pele neste último mês de verão, por meio das redes sociais do COR. As recomendações valem para os foliões que vão pular carnaval nos blocos.

CARTILHA E APLICATIVO AJUDAM NA HORA DE PROTEGER A PELE

A SMS adere à ação da SBDRJ, reforçando as orientações para a prevenção para usuários das unidades de Atenção Primária (clínicas da família e centros municipais de saúde), nas atividades de promoção da saúde e do Programa Academia Carioca, e com um guia sobre identificação e conduta de câncer de pele, direcionado aos profissionais de saúde. O material também orienta sobre formas de abordagens aos usuários e de prevenção da doença. E a SBDRJ desenvolveu o aplicativo “Proteção UV” para celular, que informa diariamente o índice de radiação ultravioleta e recomenda a proteção adequada para cada tipo de pele. O aplicativo está disponível para Androide e IOS e pode ser baixado gratuitamente nas lojas Google Play e App Store.

CÂNCER DE PELE: 200 NOVOS MIL CASOS POR ANO

O câncer de pele é o mais frequente no Brasil, com mais de 200 mil novos casos por ano, que acarretam mais de duas mil mortes, além de incontáveis casos de mutilações e deformidades. Sabe-se que mais de 95% destes casos têm como causa a exposição exagerada ao sol. Segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA), os casos de melanoma – tipo mais grave de câncer de pele – deverão chegar a 370 em todo o estado, 210 deles só na Capital.

A Política de Sombras é inspirada na bem-sucedida campanha SunSmart, desenvolvida em 1980 na Austrália. Busca orientar e conscientizar a população para a prevenção do câncer de pele, com a divulgação do índice ultravioleta (UV) e de dicas simples, mas muitas vezes não observadas pelas pessoas, como evitar a exposição excessiva ao sol e se proteger, andando pela sombra e usando adereços como bonés, chapéus e óculos contra os raios UVA e UVB.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia no Rio de Janeiro, não se expor ao sol e usar os adereços de proteção são cuidados fundamentais e vêm antes mesmo do uso do filtro solar, considerado o terceiro fator de fotoproteção. Por isso, além da proteção individual, a SBDRJ defende também a implementação na cidade de abrigos e locais de sombra em regiões de grande concentração de pessoas, como em todos os pontos de ônibus, além da arborização de áreas públicas.

FONTE: Prefeitura Municipal do Rio de Janeiro
http://www.rio.rj.gov.br/web/smsdc

Esta entrada foi publicada em Blog e marcada com a tag , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *