Caxias recebe hoje e amanhã Unidade Móvel de testagem rápida de hepatites do Governo do Estado

Postos de saúde de todo estado devem passar a oferecer vacina contra o vírus da hepatite A para bebês a partir de 11 de agosto

Na Semana de Luta contra as Hepatites Virais, a Secretaria de Estado de Saúde promove testagem rápida, nos dias 31/07 e 01/08, em Duque de Caxias, numa parceria com a Secretaria Municipal de Saúde. A Unidade Móvel da SES ficará estacionada nestes dois dias na Praça do Pacificador, das 10h às 17h, com capacidade para realizar 300 testes. A ideia é reforçar a importância do diagnóstico, já que, estima-se, há uma subnotificação de casos.

No estado do Rio, entre 2005 e 2013, foram registrados 5.870 casos de hepatite B confirmados e 7.683 casos de hepatite C. Isso está abaixo do estimado, que seria uma taxa de prevalência de 4,3 casos de hepatite B e de 10,1 casos de hepatite C por 100 mil habitantes.

 – A subnotificação é um problema grave, os números estão muito abaixo da expectativa. Nós não conhecemos o número real de portadores de hepatite no estado. Por ser uma doença muitas vezes assintomática, há muita gente que convive com o vírus e não sabe, especialmente o da hepatite B – alerta a coordenadora de Hepatites Virais da SES, Clarice Gdalevici.

As hepatites virais – Existem cinco tipos de hepatites virais: A, B, C, D e E. Elas costumam causar inflamação no fígado e é comum quem está ou esteve doente não saber, pois, por vezes, a doença evolui sem sintomas ou sinais. As hepatites virais são transmitidas por diferentes modos e cada uma pode ser prevenida tomando-se alguns cuidados.

Os vírus A e E são transmissíveis pela via fecal-oral, ou seja, ingestão destes vírus (água, alimentos e de pessoa a pessoa) e os vírus B/D e C pela via parenteral, (procedimentos perfuro-cortantes com instrumentos contaminados por sangue, produtos hemoterápicos) e vertical (de mãe para filho). As hepatites virais crônicas podem levar a doenças hepáticas como a cirrose e o câncer, após 15 a 30 anos de infecção. Em ambos os casos, o tratamento é o transplante hepático.

Como saber se você está com hepatite C – As hepatite B e C são infecções frequentemente assintomáticas, ou seja, não apresentam sintomas. A maioria das pessoas só descobre que tem (ou teve) hepatite B ou C depois de alguns anos, muitas vezes por acaso, através dos testes sorológicos para esses vírus.

Apesar de assintomática em muitos dos casos, as hepatites B e C podem causar cansaço, dor no corpo, dor de estômago, olhos e pele amarelada ou urina escura. O doente deve procurar uma unidade de saúde e se submeter a um teste sanguíneo. Apenas o exame de sangue confirma estes dois tipos da doença.

Vacinação – Uma importante forma de prevenção contra a hepatite B é a vacinação. Ela já faz parte do calendário oficial e está disponível nos postos de vacinação para todas as pessoas até 49 anos de idade. A imunização é dividida em três doses, a última sendo seis meses depois da primeira. Vale ressaltar que apenas o esquema vacinal completo é eficaz. Postos de saúde de todo estado devem passar a oferecer vacina contra o vírus da hepatite A para bebês entre 1 ano e 1 ano e 11 meses a partir de 11 de agosto.

FONTE: Governo do Estado do Rio de Janeiro
http://www.saude.rj.gov.br

Esta entrada foi publicada em Blog. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *