Depois do Outubro Rosa, uma boa notícia: mais mulheres foram buscar o laudo dos seus exames

Nos últimos três anos, 31% das biópsias realizadas no Rio Imagem deram resultado positivo para câncer de mama. Imaginar que essa paciente pode não ter ido buscar o resultado, preocupa e diminui as chances de cura. Vale lembrar que tratando precocemente, o câncer de mama é curado em 95% dos casos

unnamedNão basta fazer a mamografia, tem que conhecer o resultado. Durante todo o mês passado, a Secretaria de Estado de Saúde, o Rio de Janeiro, o Brasil e o mundo mobilizaram-se pleno Outubro Rosa – Campanha Pela Prevenção ao Câncer de Mama. Mas um dado vem preocupando o Governo do Rio de Janeiro. Mesmo com a ampliação da oferta de equipamentos de mamografia para possibilitar o diagnóstico precoce do câncer de mama, muitas mulheres ainda faltam ao exame agendado; ou deixam de buscar o resultado. A boa notícia é que, após as várias ações de alerta realizadas ao longo de outubro, houve uma mudança significativa: aumentou em 10% a procura pela realização do exame e também no número de mulheres que foram buscar o resultado diagnóstico.

Estatísticas – Tomando-se como exemplo apenas o Rio Imagem, Centro de Diagnóstico do Governo do Estado que fica no Centro da capital, nos anos 2012, 2013 e 2014 (até agosto), 26% das mulheres agendadas para realizar mamografia não compareceram ao exame. No primeiro ano de funcionamento do Rio Imagem, 27% das que lá realizaram esse tipo de exame, não foram buscar o resultado. Pelo menos, em 2013, esse percentual caiu bem: 3% não foram atrás do laudo.

Neste outubro de 2014, apenas 2,2% das mulheres que realizaram o exame ainda não buscaram o laudo.

Onde fazer o exame? – Outubro passou, mas o cuidado com a saúde da mulher deve acontecer o ano todo. Dispondo hoje de nove equipamentos de mamografia (até essa gestão não havia um só mamógrafo na rede estadual), a Secretaria de Estado de Saúde contabiliza a realização de 58 mil exames em 2014. O serviço foi ampliado, a partir desse ano com a inauguração da carreta do Mamógrafo Móvel, que circula pelos 92 municípios garantindo que as pacientes tenham acesso ao exame perto de suas casas, o que já resultou em mais de 9 mil exames.

Todos os exames na rede estadual de saúde devem ser agendados diretamente pelo município de origem do paciente, a partir de pedido de médico do Sistema Único de Saúde (SUS), em sistema online. A paciente é informada por mensagem de texto da data e local para a realização do exame e, portanto, só precisa comparecer à unidade no dia agendado.

>> Rio Imagem – Avenida Presidente Vargas 1.733, no Centro do Rio (em frente à Central do Brasil). Funciona de segunda a sexta, de 7h às 21h; sábados, das 8h às 17h e; domingo, das 8h às 13h.

>> Hospital Estadual da Mulher Heloneida Studart – Avenida Automóvel Club S/nº, Vilar dos Teles, em João do Meriti.

>> Hospital Estadual dos Lagos – Rua Adolfo Bravo, sem número/ Bacaxá, Saquarema/RJ.

>> Mamógrafo Móvel – circula as cidades do estado, de acordo com programação a partir de solicitação das Prefeituras.

Estado faz mamografia e biópsia – Tanto os hospitais estaduais da Mulher e dos Lagos, quanto o Rio Imagem e o Mamógrafo Móvel realizam biopsia em casos suspeitos de câncer. Quando o resultado é positivo para a doença, as pacientes são atendidas por assistentes sociais, sendo orientadas a procurar o médico para dar início ao tratamento. Mas a ação do Estado vai além da maior oferta de mamógrafos: a grande diferença está na adoção de um protocolo de atendimento humanizado, em espaços criados para gerar conforto e segurança às mulheres para a realização de exames.

FONTE: Governo do Estado do Rio de Janeiro
http://www.saude.rj.gov.br

Esta entrada foi publicada em Blog. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *