Estado e União anunciam a construção de hospitais em Nova Friburgo e Queimados

b_800_600_0_00_images_stories_ASCOM_projetoO Governo do Estado, em parceria com o governo federal, lança nesta segunda-feira (30/6) os editais de licitação para construção dos hospitais de Oncologia de Nova Friburgo, na Região Serrana, e Estadual de Cardiologia, em Queimados, na Baixada Fluminense. Os editais serão lançados em cerimônia a ser realizada na inauguração do conjunto habitacional Frei Caneca, às 17h30, com a presença da presidenta Dilma Rousseff e do governador Luiz Fernando Pezão.

As duas unidades hospitalares, com o investimento de R$ 109,9 milhões, proporcionarão o atendimento de aproximadamente 3,5 milhões de habitantes nas duas importantes especialidades da área de Saúde.

O hospital de Nova Friburgo tem a capacidade de 200 leitos, sendo 30 de oncologia infantil. Entre as modalidades integradas de prestação de assistência ao paciente estão: diagnóstico, cirurgia oncológica, oncologia clínica, radioterapia, medidas de suporte, reabilitação e cuidados paliativos.

Hospital de Oncologia da Região Serrana

Estão previstas 288 consultas por dia no ambulatório e 3.960 procedimentos cirúrgicos por ano. O projeto aproveita uma construção pré-existente – o Centro de Qualidade de Vida do Hospital Silvestre –, cujos blocos serão reformados, e ganhará um bloco novo, de quatro pavimentos, para o funcionamento do centro de imagem. As construções antigas e a nova, que tem previsão de jardim suspenso, serão interligadas por passarela coberta.

O custo de construção é de R$ 48,6 milhões e o prazo de construção é de 540 dias. A unidade de saúde propiciará o atendimento estimado de 500 mil pessoas da Região Serrana.

Hospital de Cardiologia de Queimados

O Hospital Estadual de Cardiologia de Queimados será construído com seis pavimentos. A unidade vai contar com 108 leitos de internação, 39 leitos de UTI, sete salas cirúrgicas, 56 enfermarias, salas de ecocardiograma, ultrassom, tomografia, ressonância magnética, medicina nuclear e consultórios de fisioterapia.

O custo de construção é de R$ 61,3 milhões e o prazo de conclusão de 450 dias. A unidade de saúde propiciará o atendimento estimado de 3 milhões de pessoas da Região Metropolitana.

FONTE: Governo do Estado do Rio de Janeiro
http://www.saude.rj.gov.br

Esta entrada foi publicada em Blog. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *