Estado vai disponibilizar livros para pacientes da rede pública de saúde

Previsão é de que o projeto tenha início na segunda quinzena do mês de maio   

b_800_600_0_00_images_stories_ASCOM_hospRobertoChabo-LeituraLeito_hosp_Roberto_Chabo_-_leitura_no_leito_-_foto_MarceloHorn_3A Secretaria de Saúde e a Imprensa Oficial do Estado vão disponibilizar livros para compor o projeto da biblioteca hospitalar itinerante voltado aos pacientes da rede pública de saúde. O projeto piloto da Assessoria de Humanização da secretaria chamado Mais Leitura, Mais Saúde será realizado, em sua primeira etapa, no Hospital Estadual Anchieta, localizado no Caju, e no Instituto Estadual de Cardiologia Aloysio de Castro, no Humaitá. A iniciativa tem o objetivo de auxiliar a recuperação dos pacientes por meio da prática da leitura. A previsão é de que o projeto tenha início na segunda quinzena de maio.

“As publicações disponíveis poderão beneficiar pessoas que passam por um momento de saúde delicado. Acreditamos que a iniciativa vai favorecer a recuperação de muitos pacientes”,  disse Tadeu Marinonio, assessor- chefe de Planejamento da Secretaria de Saúde.

 Para garantir a desinfecção dos livros, a Secretaria de Saúde preparará um protocolo de segurança que está em processo de análise pela Vigilância Sanitária da secretaria. Os técnicos da pasta estadual receberão orientações de profissionais do Instituto Fernandes Figueira para executar os procedimentos.

 As publicações serão doados pela Imprensa Oficial do Estado.  No total, cerca de 150 títulos serão disponibilizados. O órgão vai produzir um catálogo com as informações sobre as obras, onde o paciente poderá escolher o título de sua preferência. Um carrinho do projeto circulará pelos corredores das unidades de saúde.

“Já tínhamos um trabalho consolidado de  apoio à cultura e à educação com o Mais Leitura, que disponibiliza publicações diversas a preços populares. Este é mais um polo que se abre para a disseminação da leitura no Rio de Janeiro”,  disse  o presidente da Imprensa Oficial, Haroldo Zager.

FONTE: Governo do Estado do Rio de Janeiro
http://www.saude.rj.gov.br

Esta entrada foi publicada em Blog. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *