Estudantes se mobilizam para garantir cumprimento de proteção radiológica na Ponte Internacional da Amizade

thumbnail_1428695455Preocupados com a proteção radiológica das pessoas que circulam na aduana da Ponte Internacional da Amizade, um grupo de seis estudantes do curso superior de Tecnologia em Radiologia buscou auxílio junto ao Conselho Nacional de Técnicos em Radiologia (CONTER).

O local, que liga as cidades de Foz do Iguaçu (PR) e Ciudad del Este (Paraguai), conta com um scanner móvel, utilizado pela Receita Federal, para auxiliar na fiscalização dos veículos de carga que por ali trafegam.

Antes de comunicar o CONTER, os estudantes da Faculdade União das Américas (Uniamérica), já haviam buscado informações com o Sindicato da Policia Federal (SINPEF), que estavam mobilizados na apuração de eventuais riscos á saúde dos policiais federais e da população.

O SINPEF já havia efetuado denúncia do caso ao Ministério Público do Trabalho (MPT) ainda em julho de 2014. A partir daí, os estudantes resolveram apoiá-los e formalizaram denúncia junto ao Conselho Nacional de Fiscalização (CONAFI). No mesmo mês, o agente fiscal do Conselho Regional de Técnicos em Radiologia do Paraná (CRTR 10ª Região) já havia tomado conhecimento das operacionalidades e fez fiscalização no local. “No que diz respeito ao exercício profissional das técnicas radiológicas, não houve irregularidades. Havia cinco profissionais no local, sendo um responsável pela radioproteção. Todos trabalham com raios X industrial e possuem registro junto aos Regionais”, explica Ariosvaldo Endler.

De toda a sorte, o Regional já providenciou novos ofícios para encaminhar aos órgãos competentes no que diz respeito à proteção radiológica. “É importante ver que as pessoas estão preocupadas com as radiações ionizantes. Nós também nos importamos e iremos oficiar a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) para que também possam tomar as devidas providências”, finaliza o fiscal.

Exemplo

Por meio da disciplina “Projeto Integrador”, o grupo de alunos do curso de Radiologia teve a oportunidade de trabalhar com problemas reais, buscando solucionar questões que poderão beneficiar a comunidade. A partir daí, surgiu o interesse no scanner da Ponte Internacional da Amizade como objeto de estudo.

“Nós vamos ao Paraguai cerca de uma ou duas vezes por mês e temos amigos que atravessam o local todos os dias para trabalhar e estudar. Além disso, são vários os paraguaios que atravessam para o lado brasileiro com o mesmo intuito. Podemos incluir também vários jovens e crianças. Como estudamos Radiologia, naturalmente, surgiram os primeiros questionamentos referentes à nossa saúde”, explica a gerente do projeto Creuza R. Rubim.

Através de visita da equipe do projeto acadêmico ao local, o grupo relatou que vários itens, aparentemente, não estavam de acordo com a legislação em vigor da Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN) e com a norma CNEN NN 6.04, que dispõe sobre os requisitos de segurança e proteção radiológica para serviços de radiografia industrial. O grupo, na denúncia realizada, requereu a realização das mensurações necessárias, de forma a se constatar que não haja risco à saúde da população.

Para a presidenta do CONTER, Valdelice Teodoro, a ação conjunta da classe com os Conselhos e órgãos responsáveis abre caminho para o crescimento da Radiologia no país. “Quando cada setor social atua em conjunto na defesa dos direitos, a chance de surgirem melhorias a curto e longo prazo aumenta consideravelmente. Estudantes, Técnicos, Tecnólogos, Conselhos e órgãos são capazes de construírem grandes legados ao atuarem em sintonia”, defende Valdelice.

FONTE: CONTER
http://www.conter.gov.br

Esta entrada foi publicada em Blog. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *