Evento na Praça Mauá orienta sobre a Tuberculose

Ação da Academia Carioca fez um alerta sobre a doença, os sintomas e o tratamento

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) realizou na manhã desta sexta-feira, 24 de março, uma grande mobilização na Praça Mauá, no Centro do Rio, para marcar o Dia Mundial de Combate à Tuberculose. O evento, organizado pelo Programa Academia Carioca, contou com diversas atividades educativas com objetivo de chamar a atenção da população para a doença, que atinge principalmente as populações que vivem em áreas carentes e insalubres, mas que pode ser transmitida também entre moradores de regiões mais urbanizadas e dotadas de infraestrutura básica.

Desde 1982, o dia 24 de março é definido pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e pela União Internacional contra Tuberculose e Doenças Pulmonares como o Dia Mundial de Combate à Tuberculose. Em 2017, completam 135 anos desde que Robert Koch anunciou à Sociedade Fisiológica de Berlim que havia descoberto a causa da doença. Apesar do tempo decorrido, a tuberculose ainda é um grande flagelo da humanidade, principalmente em países pobres, sendo considerada a maior causa de morte entre todas as doenças infecciosas no planeta.

As atividades tiveram foco na conscientização da população em relação ao impacto da tuberculose na cidade e divulgação de informações sobre os sintomas da doença e seu tratamento, que é integralmente oferecido pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Todas as unidades de Atenção Primária do município (clínicas da família e centros municipais de saúde) estão aptas ao diagnóstico e tratamento da doença e fornecem gratuitamente toda a medicação necessária ao paciente.

Presente à abertura do evento, o secretário municipal de Saúde, Carlos Eduardo de Mattos, ressaltou que é preciso combater a doença no dia a dia e que o diagnóstico precoce é fundamental para o sucesso do tratamento: “Quanto mais cedo a tuberculose for diagnosticada, mais cedo começa o tratamento. As pessoas que apresentarem sintomas podem procurar qualquer unidade de Atenção Primária para o diagnóstico. Tuberculose tem cura!”

Na Praça Mauá, foram realizados pelos professores da Academia Carioca e seus alunos várias atividades físicas e jogos educativos, como mito e verdade, quebra-cabeça e quiz, todos eles abordando causas, sintomas, tratamento e cura da tuberculose. Em cinco tendas armadas no espaço da praça, também foram dadas orientações sobre arboviroses (dengue, zika e chikungunya) e DST/Aids e tabagismo.

Coordenadora de Doenças Transmissíveis da SMS, Patrícia Durovni, chamou a atenção para a importância da mobilização dos alunos do Programa Academia Carioca na luta contra a tuberculose: “É preciso treinar educadores físicos como profissionais de saúde, porque eles são verdadeiros multiplicadores de informações sobre a doença dentro das comunidades. Eles orientam os alunos, que transmitem esta informação a todos.”

FONTE: Prefeitura Municipal do Rio de Janeiro
http://www.rio.rj.gov.br/web/smsdc

Esta entrada foi publicada em Blog e marcada com a tag , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *