Exemplo familiar e profissional: conheça a história de Faustino José de Souza

thumbnail_1444165349Os primeiros operadores de raios X foram indispensáveis à profissionalização das técnicas radiológicas no Brasil e merecem o nosso reconhecimento. No 5º Congresso Nacional e 2º Intercâmbio Internacional dos Profissionais das Técnicas Radiológicas, que será realizado em Brasília/DF, nos dias 30, 31 de outubro e 1º de novembro de 2015, o Conselho Nacional de Técnicos em Radiologia (CONTER) vai render homenagem a esses pioneiros que serão condecorados com a Medalha CONTER Wilhelm Conrad Röntgen. Conheça hoje a história do senhor Faustino José de Souza, personagem que fez a diferença em nossa trajetória.

São 72 anos de idade – 39 deles voltados para o exercício das técnicas radiológicas – e muita história para contar. O senhor Faustino José de Souza começou a construir seu futuro na profissão em 1969, formando-se no Departamento de Radiologia da Associação Catarinense de Medicina. No mesmo ano casou-se com a senhora Nivalda Maria de Souza que, anos depois, lhe daria o presente de ser pai por duas vezes.

Um ano após a formatura e o casamento, esse catarinense natural de Florianópolis começou suas atividades no Hospital da Polícia Militar do estado, conhecido também por Hospital Comandante Lara Ribas. O ambiente de trabalho permitiu que Faustino realizasse curso preparatório para se formar como Sargento, e assim o fez. Em 1974, ele passou a trabalhar também como técnico em Radiologia no Hospital de Caridade, onde prestou seus serviços por oito anos.

Já em 1977, Faustino realizou um curso de aperfeiçoamento para Técnicos em Radiologia ministrado pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Motivado pelos novos conhecimentos adquiridos, ele passou num Concurso Público da mesma UFSC, em 1984, assumindo o cargo de técnico em Radiologia. Em 1989, encerrou suas atividades no Hospital da Polícia Militar.

Mas não foram apenas os hospitais que contaram com a atuação exemplar de Faustino. Ele exerceu também suas atividades nas Clínicas Carlos Correa (por um ano), Santa Catarina (dois anos e meio) e no Instituto de Ortopedia e Traumatologia de Joinville/SC, de 2001 a 2009. Durante as atividades como técnico, Faustino sempre atuou como orientador e supervisor de estágio de diversas escolas catarinenses.

Que o senhor sirva de exemplo para vários esposos, pais, sargentos, professores e técnicos por todo o Brasil.

A classe agradece!

FONTE: CONTER
http://www.conter.gov.br

Esta entrada foi publicada em Blog. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *