Feira Científica Literária do Vital Brazil apresenta jovens talentos

O objetivo é estimular e desenvolver os alunos para pesquisa, estudo e produção científica

Hoje, 29 de outubro, o Instituto Vital Brazil,​ em parceria com a Universidade Federal Fluminense (UFF) e o Colégio Estadual Guilherme Briggs,​ promoveu a III Feira Científica Literária do Projeto Jovem Cientista. O evento, que tem como objetivo o intercâmbio de livros, leituras, debates científicos e apresentação de projetos desenvolvidos pelos alunos do ensino médio, contou com o Secretário de Estado de Saúde, Felipe Peixoto, na mesa de abertura. “Espero que daqui saiam pessoas para pensar, estimular e pesquisar. Quem sabe um futuro Vital Brazil? Jovens, não percam a oportunidade e se debrucem na curiosidade. Projetos como esse despertam para o conhecimento científico”, disse o secretário.

O presidente do Instituto Vital Brazil, Antônio Werneck, destacou o incentivo e a identificação da capacidade científica e individual dos alunos. “Tem que inovar, trocar, polemizar, aprender, ensinar, modificar…”, completou. O projeto Jovem Cientista está em plena expansão. Hoje, além do Colégio Estadual Guilherme Briggs, também abrange o Colégio Manoel de Abreu e já tem previsão de se ramificar para o Campus Tanguá.

O projeto é uma união escola-empresa-universidade. Cristina Delou, responsável pelo projeto na UFF comentou sobre o fato de, com o Jovem Cientista, terem derrubado o mito que não existem alunos superdotados nas escolas públicas. “Tivemos uma boa surpresa aqui. Muitas pessoas capacitadas e um grupo muito determinado. O Estado, município e o país precisam ter um olhar para essas pessoas. Elas são econômicas. Aprendem rápido e conseguem transformar conhecimento em prática em menos tempo”, exaltou Cristina.

A Feira também teve a apresentação de 14 trabalhos com temas variados. Oito são de participantes do Projeto e seis de alunos do Colégio Estadual Guilherme Briggs. Além disso, mesmo alunos de fora do projeto puderam apresentar suas descobertas. De acordo com a Assessora do Centro de Estudos do Instituto Vital Brazil, Antônia Cavalcanti, o conhecimento germina, contamina e contagia.

Projeto Jovem Cientista – O projeto tem o objetivo de estimular e desenvolver jovens talentos para a área das ciências. Para isso, o Instituto Vital Brazil em parceria com a Universidade Federal Fluminense (UFF), o Colégio Estadual Guilherme Briggs e financiamento da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (Faperj), selecionou alunos do ensino médio e introduziu em seus laboratórios, onde aprendem ciência fazendo ciência. A integração entre universidade, empresa e escola favorece o despertar da vocação científica, resultado alcançado neste projeto que iniciou em 2013, com quinze jovens de 15 a 19 anos. Além de serem inseridos no ambiente de pesquisa aplicada, os alunos apresentam seus trabalhos em eventos da área científica. Esse foi o caso da jovem cientista Crislayne Sabino, 1º lugar na apresentação de trabalhos da I Feira Científica Literária. Ela foi representar os outros participantes do Projeto, em Portugal, no Congresso Internacional da Associação Nacional para o Estudo da Sobredotaçã (Aneis). “O Projeto Jovem Cientista representa papel inovador que o Instituto Vital Brazil assume na área da educação, ciência e tecnologia”, disse Antonia Cavalcanti, coordenadora geral do projeto pelo Instituto Vital Brazil.

O Instituto – O Instituto Vital Brazil (www.vitalbrazil.rj.gov.br) é uma instituição de ciência e tecnologia do Governo do Estado do Rio de Janeiro ligado à Secretaria de Estado de Saúde. É um dos 21 laboratórios oficiais brasileiros, um dos quatro fornecedores de soros contra o veneno de animais peçonhentos e produtor de medicamentos estratégicos para o Ministério da Saúde.

FONTE: Instituto Vital Brazil
http:www.vitalbrazil.rj.gov.br

Esta entrada foi publicada em Blog. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *