Hemorio representa América Latina em campanha mundial sobre doação de sangue

Hemocentros de todo o mundo se unem para sensibilizar e formar novos doadores

downloadA campanha internacional Missing Type chega ao Brasil para conscientizar as pessoas sobre a importância da doação de sangue e a formação de novos doadores frequentes. Organizada pelo NHS Blood and Transplant, o Serviço Nacional de Sangue e Transplantes da Inglaterra, a ação, que acontece entre 15 e 22 de agosto e que vai reunir 25 serviços de sangue em 21 países, cobrindo um bilhão de pessoas da população mundial, selecionou o Hemorio para representar a América Latina.

A iniciativa parte de um movimento simples: empresas apoiadoras, celebridades e outros influenciadores retiram, sem aviso prévio, as letras A, B e O – que designam os tipos sanguíneos – de seus nomes em meios como redes sociais, sites e outros veículos de comunicação. A falta de uma explicação para a ação gera conversas entre internautas e as pessoas em geral. Depois, a alteração é revelada como um ato do bem, em que empresas e pessoas se engajam para mostrar como a falta destes tipos de sangue pode ser prejudicial para a população. No Brasil, o Governo do Estado do Rio de Janeiro, a Fundação Roberto Marinho, a Samsung Brasil, as agências de publicidade Heads, Campi e Mostarda Produções, a campanha Universitário Sangue Bom e a ONG Instituto Masan, habituais parceiras do Hemorio, se uniram à ação.

– Essa é uma ação inédita na América Latina e reforça outras iniciativas que estamos desenvolvendo desde o início do ano. O objetivo é sempre o de chamar a atenção da população para a importância da doação de sangue para que nossos estoques permaneçam abastecidos – enfatizou o secretário de Estado de Saúde, Luiz Antônio Teixeira Jr.

A iniciativa alerta para um triste dado: em 10 anos, o número de novos doadores caiu 30% em todo o mundo. Além do Brasil, a campanha acontece em países como Austrália, Estados Unidos, Japão, Irlanda, Inglaterra, entre outros, e conta ainda com o apoio de celebridades e influenciadores digitais.

– As transfusões de sangue salvam vidas e transformam a saúde de milhões em todo o mundo. Mas não há transfusões sem doadores de sangue. O sangue é absolutamente essencial para pacientes de câncer, hemofílicos, pessoas que sofreram acidentes de trânsito ou que passam por cirurgias. Sem o sangue não é possível, atualmente, realizar muitos tratamentos que mantêm esses pacientes vivos. Nós realmente esperamos que os brasileiros se inspirem na campanha Missing Type para se tornar doadores de sangue frequentes – ressalta o diretor do Hemorio, Luiz Amorim.

Outra ação da campanha reúne em um vídeo, intitulado Talking Heads, pacientes de todo o mundo, cujas vidas foram salvas por transfusões de sangue. Nas imagens, eles agradecem a ação dos doadores e destacam a importância do gesto, lembrando que, sem as transfusões, já não teriam mais vida.

– Estamos muito satisfeitos com a participação do Hemorio na campanha Missing Type. Não importa de onde você é no mundo, haverá pacientes no seu país cujas vidas dependem de transfusões. Eu realmente espero que essa iniciativa inspire mais pessoas a tomarem a decisão de doar sangue para começar a salvar vidas. Esperamos que, trabalhando juntos, possamos reverter o declínio internacional de novos doadores – afirma Jonathan Latham, representante da NHS Blood and Transplant e coordenador da campanha em todo o mundo.

Em 2015, ano em que a ação foi lançada, mais de 60 influenciadores digitais em todo o mundo apoiaram a ação no Twitter, alterando seus nomes de usuários. Também no Twitter, cerca de mil empresas aderiram e as hashtags #NationalBloodWeek e #MissingType foram usadas mais de 21 mil vezes naquela rede social. O perfil da campanha no Instagram teve crescimento de 66% em apenas uma semana. No Facebook, cerca de 500 mil pessoas se engajaram na iniciativa. Confira o vídeo da campanha de 2015: https://youtu.be/jijLlDKnHy4

Para doar sangue, basta estar em bom estado de saúde, ter entre 18 e 69 de idade e pesar mais de 50kg. Não é necessário estar em jejum, mas é aconselhável evitar alimentos gordurosos quatro horas e bebidas alcoólicas 12 horas antes. Jovens de 16 e 17 anos podem doar com a autorização dos pais, que pode ser obtida no site do Hemorio (www.hemorio.rj.gov.br). Quem fez tatuagem recentemente deve esperar seis meses para doar.

Compareça ao Hemorio e doe sangue. A unidade, na Rua Frei Caneca, 8, ficará aberta durante todo o período do Rio 2016 (com exceção para o dia 21/08). Também há outros centros de doação de sangue em funcionamento na cidade e no estado. Para mais informações, ligue para o Disque Sangue: 0800 282 0708.

  • Apoie a campanha no Twitter, Facebook e Instagram usando a #MissingType.

FONTE: Governo do Estado do Rio de Janeiro
http://www.saude.rj.gov.br

Esta entrada foi publicada em Blog e marcada com a tag , , , , , , , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *