Hospital Estadual da Mulher Heloneida Studart completa 4 anos com 8 mil atendimentos por mês

Unidade de saúde recebe pacientes de todo o estado e é referência no atendimento de gestantes e bebês de alto risco

b_800_600_0_00_images_stories_ASCOM_hosp_da_mulher_-_casa_da_mae_-_personagem_Eva_Wilma_8O Hospital Estadual da Mulher Heloneida Studart (HMHS) completa quatro anos neste dia 08 de março registrando média de 8 mil atendimentos e 400 partos por mês. Desde a inauguração, foram realizados 14.135 partos, além de 22.781 mamografias. Localizada em São João de Meriti, a unidade é referência no atendimento de gestantes e bebês de alto risco. O HMHS conta com equipes multiprofissionais altamente especializadas, além da infraestrutura necessária para o atendimento dos pacientes. São 59 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Adulto e Neonatal e Unidade Intermediária (UI) Neonatal.

– O serviço que o Hospital da Mulher oferece à população é extremamente especializado, pois atendemos mulheres com gestação de risco e bebês prematuros e com baixo peso. Por isso, a nossa maior preocupação é manter os indicadores assistenciais dentro dos padrões internacionais de qualidade e segurança. Cada paciente que recebe alta representa uma conquista para nós – afirma o diretor do hospital, Helton Setta.

A qualidade dos serviços oferecidos também pode ser constatada pelos dados da Ouvidoria. No último mês de fevereiro, 964 pacientes ou familiares responderam à pesquisa de satisfação. Destes, mais de 90% avaliaram o atendimento prestado como sendo ótimo ou bom.

É parte da rotina do hospital receber casos de bebês que nasceram com menos de 1 kg. São histórias como a de Taisa da Silva, 22 anos, moradora de Barra do Piraí. Aos seis meses de gestação, ela teve pré-eclâmpsia e foi encaminhada ao Hospital da Mulher. Três dias depois de dar entrada na unidade, Taisa deu à luz Lauana Pereira, que nasceu com apenas 685 gramas, no dia 19 de dezembro. Desde então, Taisa está na Casa da Mãe, onde tem moradia e alimentação garantidas para ficar perto da filha.

– No Hospital da Mulher minha filha recebeu todo o atendimento que precisava, eu tive apoio dos profissionais e posso ficar perto dela todos os dias. Hoje, ela está com 1,9 kg e na semana passada foi transferida da UTI para a UI. Meu maior sonho é levá-la para casa – relata Taisa.

Certificação – O Hospital da Mulher foi a primeira unidade de saúde da rede pública estadual a receber certificação de segurança no Centro Cirúrgico e pela terceira vez consecutiva na Central de Material Esterilizado – o Certificado Target Zero na Categoria Diamante – em dezembro de 2013. Esta conquista é resultado da conformidade adquirida em 102 itens avaliados pela 3M do Brasil nos dois locais e segue critérios nacionais e internacionais de validação. Com uma média de 450 cirurgias realizadas mensalmente, a certificação traz mais segurança nos procedimentos cirúrgicos, investimento na qualificação dos profissionais e no atendimento, com reorganização do fluxo a partir da adequação aos critérios estabelecidos durante o processo.

Exames de mamografia e biópsia – O HMHS oferece outro importante serviço às mulheres. A unidade dispõe de dois mamógrafos e também realiza biópsias em casos de suspeita de câncer. Quando há confirmação do diagnóstico, as pacientes são encaminhadas para fazer o tratamento adequado.

FONTE: Governo do Estado do Rio de Janeiro
http://www.saude.rj.gov.br

Esta entrada foi publicada em Blog. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *