Mais filhotes de serpente nascem no Instituto Vital Brazil

Uma ninhada de filhotes da espécie Bothrops jararaca, conhecida como jararaca-preguiçosa, nasceu na Divisão de Herpetologia do Instituto Vital Brazil, em Niterói. Os 23 novos integrantes foram paridos nesta terça-feira, 10 de março, por uma serpente trazida de Valença (RJ). Na semana passada, dia 3 de março, 24 filhotes da mesma espécie nasceram no Módulo Científico e Cultural de Tanguá,campus do Instituto localizado na cidade de Tanguá (RJ).

O coordenador da Divisão de Herpetologia do Vital Brazil, Cláudio Machado, explica que o nascimento das serpentes é comum no verão. “Como são animais ectotérmicos – animais cuja temperatura do corpo varia de acordo com a temperatura do ambiente, a temperatura mais alta propicia uma maior viabilidade da prole”, disse. Ele também comentou que os nascimentos dessa espécie começavam em dezembro ou janeiro e que nos últimos anos vem se iniciando mais tardiamente.

As serpentes que nasceram em Niterói, após alcançarem a idade adulta, serão usadas na produção de venenos do laboratório. “Para quem não sabe, o veneno é parte importante da produção de soros antiofídicos. É a partir dele que se baseia toda a produção de soros”, explica Cláudio. O soro antibotrópico (contra veneno de jararacas) é o mais produzido no Brasil, pois esta espécie de cobra éresponsável por 90% dos acidentes por serpentes no país.

Já a ninhada de jararacas que nasceu em Tanguá será reservada para reprodução da espécie no Instituto. A cobra que os gerou foi trazida do distrito de Posse (RJ) pela Defesa Civil de Tanguá.

O Instituto – O Instituto Vital Brazil (www.vitalbrazil.rj.gov.br) é uma instituição de ciência e tecnologia do Governo do Estado do Rio de Janeiro ligado à Secretaria de Estado de Saúde. É um dos 21 laboratórios oficiais brasileiros, um dos quatro fornecedores de soros contra o veneno de animais peçonhentos e produtor de medicamentos estratégicos para o Ministério da Saúde. Fica sediado na Rua Maestro José Botelho, 64, Vital Brazil, em Niterói.

FONTE: Instituto Vital Brazil
http://www.vitalbrazil.rj.gov.br

Esta entrada foi publicada em Blog. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *