Mercado Internacional

Brasileiros vão ganhar R$ 22 mil para retirar lixo tóxico de Fukushima. Centenas de brasileiros telefonaram para a agência que está oferecendo o emprego. Vinte já foram selecionados para remover entulho dentro da área de exclusão de 20 km em volta da usina

Brasileiros vão ser os primeiros trabalhadores a retirar o lixo tóxico da usina nuclear de Fukushima, atingida pelo tsunami do ano passado no Japão. O salário é alto: R$ 22 mil por mês.

Centenas de brasileiros telefonaram para a agência que está oferecendo o emprego. Vinte já foram selecionados para remover entulho dentro da área de exclusão de 20 km em volta da usina. Ainda estão passando por uma última avaliação, mas a agência de empregos informa que eles devem começar a trabalhar já no mês que vem. Até agora somente japoneses eram autorizados a fazer esse serviço. O anúncio saiu em um jornal de empregos da comunidade brasileira. E em português.

A oferta é de 30 mil ienes por dia, o equivalente a R$ 750,00. Por segurança, são apenas duas horas de trabalho por dia, mas são necessárias mais algumas horas para colocar e retirar as roupas de proteção. Também está sendo oferecidos empregos fora da zona de exclusão, com salário de até 12 mil ienes, ou R$ 300.

Na área de 20 quilômetros em volta da Usina, ninguém pode entrar sem roupas de proteção e autorização do governo. A agência de emprego informa que estão sendo tomados todos os cuidados para evitar que os operários sejam expostos a níveis de radiação perigosos. Mesmo assim, somente pessoas com mais de 45 anos de idade podem se candidatar ao emprego, já que as doenças provocadas pela radiação – como câncer – demoram uma ou duas décadas para aparecer.

Há uma exigência curiosa: não são aceitas pessoas com tatuagem. É para evitar a entrada de integrantes da Yakuza, a máfia japonesa, que, geralmente, tem o corpo tatuado.

Para ver ao vídeo da reportagem, clique aqui

FONTE: CONTER
Esta entrada foi publicada em Blog. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *