Ministro da Saúde participa de conferência mundial sobre tabaco

Chioro apresentará os avanços do Brasil no enfrentamento ao tabagismo em evento realizado em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos

O ministro da Saúde, Arthur Chioro, participa, esta semana, da 16ª Conferência Mundial sobre Tabaco ou Saúde na capital dos Emirados Árabes Unidos, Abu Dhabi. O encontro, realizado entre os dias 17 e 18 de março, reúne ministros da saúde e especialistas em tabagismo de todo o mundo.

O ministro apresentará no evento os principais avanços conquistados pelo Brasil no monitoramento e controle do tabaco, além de realizar encontros com o ministro da Saúde da África do Sul, Pakishe Aaron Motsoaledi, com a presidente da Organização Mundial da Saúde (OMS), Margareth Chan, e com Mike Bloomberg, ex-prefeito de Nova York (EUA) e fundador da Bloomberg Philanthropies.

Os avanços a serem apresentados pelo ministro na conferência são fruto dos esforços do Ministério da Saúde no enfrentamento do tabaco, como o reforço e priorização do atendimento a usuários em unidades básicas de saúde. Além do tratamento no Sistema Único de Saúde (SUS) para quem deseja parar de fumar, a pasta atua na elaboração de leis que contribuem para a redução do tabagismo.

Em 2011, foi sancionada a Lei 12.546, que altera a sistemática de tributação do IPI e institui uma política de preços mínimos para os cigarros. O fumo em ambientes fechados foi proibido em todo o país desde dezembro de 2014, quando um decreto da presidenta Dilma Rousseff aboliu inclusive áreas para fumantes – os chamados fumódromos. Além disso, ficou proibida a publicidade de produtos com tabaco em todo o território nacional.

O cigarro é responsável por cerca de 200 mil mortes por ano no Brasil, e a OMS reconhece o tabagismo como uma doença epidêmica. A dependência da nicotina expõe os fumantes continuamente a mais de quatro mil substâncias tóxicas, que são fatores de risco para aproximadamente 50 doenças, principalmente as respiratórias e cardiovasculares, além de vários tipos de câncer como o de pulmão e brônquios. O fumo responde hoje por 90% dos casos de câncer de pulmão e 25% das doenças vasculares, como infarto.

FONTE: Ministério da Saúde
http://www.saude.gov.br

Esta entrada foi publicada em Blog. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *