Mobilização

CONTER convoca profissionais a sensibilizar deputada Benedita da Silva

Dia 23 de fevereiro passado, o Conselho Nacional de Técnicos em Radiologia (CONTER) mobilizou os profissionais das técnicas radiológicas para ajudar a sensibilizar a senadora Vanessa Grazziotin (PC do B/AM) sobre a importância de dar andamento ao PLS nº 26/2008, que estava sob sua relatoria. Em poucos dias, centenas de profissionais enviaram cartas, e-mails e telefonemas para o gabinete da relatora.
De acordo com a presidenta do CONTER Valdelice Teodoro, o efeito da iniciativa foi fantástico e surtiu o efeito desejado. “Em poucos dias, conseguimos mostrar nossa força. A senadora me recebeu e assumiu o compromisso de aprovar a proposta no Senado. Assim o fez. A ajuda e o empenho da categoria foi fundamental para que isso ocorresse”, garante.
Agora, temos uma nova luta pela frente. A deputada Benedita da Silva está com a relatoria de alguns projetos de interesse da categoria e precisamos mostrar o quanto precisamos que essas propostas tenham um bom andamento.
É isso! Todos já sabem o que fazer. Abaixo, sugerimos um modelo de carta para que profissionais e estudantes possam fazer seu apelo à deputada. Além de enviar sua manifestação, incentive outros profissionais a fazê-lo também.
VOCÊ PODE AJUDAR
O andamento de propostas de interesse dos trabalhadores na Câmara Federal depende do envolvimento da categoria a que se destina. Nesse caso, você pode nos ajudar. Se possível, entre em contato com a deputada Benedita da Silva, pelos meios de contato que disponibilizamos a seguir, e manifeste seu apelo. Faça sua parte!
CONTATOS
Redes Sociais:
Telefone: (61) 3215-5330
Fax: (61) 3215-2330
[MODELO DE E-MAIL OU CARTA PARA PROFISSIONAIS FORMADOS]
Excelentíssima deputada Benedita da Silva,
Sou profissional das técnicas radiológicas e gostaria de manifestar minha satisfação em saber que a senhora está à frente de projetos de lei de interesse coletivo da minha categoria na Comissão de Seguridade Social e Família (CSFF) da Câmara Federal.
Em nome dos profissionais das técnicas radiológicas de todo o Brasil, peço atenção especial às nossas propostas, pois enfrentamos muitos problemas decorrentes da desatualização do nosso marco regulatório, que já tem mais de duas décadas. O bom andamento dos projetos de lei sobre auxiliares, técnicos e tecnólogos em Radiologia que estão sob a relatoria de Vossa Excelência é substancial para avançarmos nessa luta, liderados pelo Conselho Nacional de Técnicos em Radiologia (CONTER) e respectivos Conselhos Regionais de Técnicos em Radiologia (CRTRs).
Somos uma classe de 84 mil trabalhadores em busca de condições dignas de trabalho. Embora nossa profissão já exista há mais de 50 anos no Brasil e esteja regulamentada desde 1985, ainda não podemos nos orgulhar de ter todos os nossos direitos respeitados. Na maioria dos estados brasileiros, milhares de profissionais estão sujeitos a trabalhar acima da carga horária permitida, por um salário que não corresponde ao piso nacional. É a completa burla do necessário.
Não bastasse essa realidade, ainda enfrentamos a sanha de empresários inescrupulosos. Outros profissionais, sem formação adequada, estão invadindo nosso mercado de trabalho, com a anuência dos contratantes da saúde, que os selecionam por menores salários para maximizar seus lucros, sem se preocupar com os efeitos dessa política nefasta.
Esse esquema coloca em xeque a segurança da população brasileira, que é exposta à radiação ionizante por pessoas despreparadas, que desconhecem a nocividade da tecnologia. Isso acontece, principalmente, em estabelecimentos de saúde e aeroportos.
Não há estimativas oficiais, mas de acordo com o CONTER, centenas de pessoas desenvolvem doenças decorrentes do uso incorreto da radiação ionizante. De modo que somente o fortalecimento dos marcos regulatórios pode impedir a escalada dos problemas de hoje, que são abarcados por uma legislação de 27 anos atrás.
É necessário regulamentar de forma clara e atualizada os dispositivos que regulamentam a atividade dos profissionais das técnicas radiológicas, pelo bem dos que operam estes equipamentos, dos usuários e da sociedade.
A radiação ionizante é um patrimônio da humanidade, que revolucionou os diagnósticos em saúde e modernizou serviços industriais. Todavia, se usada incorretamente, pode causar doenças e levar à morte.
Diante do exposto, reitero encarecidamente que Vossa Excelência trate do assunto com a urgência e preocupação que o caso requer. Não podemos deixar que nossas propostas sejam suplantadas pelo tempo.
Obrigado pela atenção. Respeitosamente,
[seu nome]
[profissão e número de registro]
[MODELO DE E-MAIL OU CARTA PARA ESTUDANTES]
Excelentíssima deputada Benedita da Silva,
Sou estudante das técnicas radiológicas e gostaria de manifestar minha satisfação em saber que a senhora está à frente de projetos de lei de interesse coletivo da minha categoria na Comissão de Seguridade Social e Família (CSFF) da Câmara Federal.
Em nome dos futuros profissionais das técnicas radiológicas de todo o Brasil, peço atenção especial às nossas propostas, pois enfrentamos muitos problemas decorrentes da desatualização do nosso marco regulatório, que já tem mais de duas décadas. O bom andamento dos projetos de lei sobre auxiliares, técnicos e tecnólogos em Radiologia que estão sob a relatoria de Vossa Excelência é substancial para que, no futuro, tenhamos um cenário melhor para nossa profissão.
Somos estudantes em busca de condições dignas de trabalho, num futuro próximo. Embora nossa profissão já exista há mais de 50 anos no Brasil e esteja regulamentada desde 1985, ainda não podemos nos orgulhar de ver os direitos da classe respeitados.
Na maioria dos estados brasileiros, milhares de profissionais estão sujeitos a trabalhar acima da carga horária permitida, por um salário que não corresponde ao piso nacional. Não é isso que queremos para o nosso futuro.
Não bastasse essa realidade, ainda sabemos da sanha de empresários inescrupulosos. Outros profissionais, sem formação adequada, estão invadindo nosso mercado de trabalho, com a anuência dos contratantes da saúde, que os selecionam por menores salários para maximizar seus lucros, sem se preocupar com os efeitos dessa política nefasta.
Esse esquema coloca em xeque a segurança da população brasileira, que é exposta à radiação ionizante por pessoas despreparadas, que desconhecem a nocividade da tecnologia. Isso acontece, principalmente, em estabelecimentos de saúde e aeroportos.
Não há estimativas oficiais, mas de acordo com o Conselho Nacional de Técnicos em Radiologia (CONTER), centenas de pessoas desenvolvem doenças decorrentes do uso incorreto da radiação ionizante. De modo que somente o fortalecimento dos marcos regulatórios pode impedir a escalada dos problemas de hoje, que são abarcados por uma legislação de 27 anos atrás e podem afetar nosso futuro profissional.
É necessário regulamentar de forma clara e atualizada os dispositivos que regulamentam a atividade dos profissionais das técnicas radiológicas, pelo bem dos que operam estes equipamentos e da sociedade.
A radiação ionizante é um patrimônio da humanidade, que revolucionou os diagnósticos em saúde e modernizou serviços industriais. Todavia, se usada incorretamente, pode causar doenças e levar à morte.
Diante do exposto, reitero encarecidamente que Vossa Excelência trate do assunto com a urgência e preocupação que o caso requer. Não podemos deixar que nossas propostas sejam suplantadas pelo tempo.
Caso precise de mais esclarecimentos, sugiro consultar o CONTER. A entidade têm promovido um trabalho de sensibilização importante nesse sentido e pode contribuir com informações precisas.
Obrigado pela atenção. Respeitosamente,
[seu nome]
Estudante das Técnicas Radiológicas

FONTE: CONTER

Esta entrada foi publicada em Blog. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *