Mostra com Filmes Atômicos começa dia 16 no MAM

festival-comeca16maio2No dia 16 de Maio vai começar o 3º Festival Internacional de Filmes sobre Energia Nuclear, na Cinemateca do MAM-Rio. O festival, internacionalmente reconhecido como Uranium Film Festival, é o único do mundo que cobre todas as questões da energia nuclear: da mineração de urânio às usinas nucleares e o lixo radioativo. Das primeiras bombas atômicas até os acidentes nucleares radioativos como Chernobyl, Goiânia e Fukushima. Até dia 26 de Maio, o festival vai exibir 52 filmes de 19 Países. Os seis melhores filmes vão receber o troféu do festival, o Yellow Oscar ou Oscar Amarelo.

Uranium Film Festival 2013 em números:

52 filmes de 19 Países e 9 estreias mundiais. Pela primeira vez o festival recebeu filmes de Israel, Estônia, Romênia, Jordânia e Israel. Mas a maioria dos filmes são dos EUA e Alemanha. Nem todos os filmes são documentários ou animações. Os filmes de ficção aumentaram significativamente em relação às edições anteriores. Nesta 3ª edição do Uranium Film Festival, vamos exibir 8 ficções.

EUA: 10 filmes, Alemanha: 9 filmes, Japão: 6 filmes, Itália: 4 filmes, Austrália: 4 filmes, Espanha: 3 filmes, Índia: 3 filmes, Brasil: 2 filmes, Israel: 2 filmes, França: 2 filmes. Países com 1 filme: Inglaterra, Jordânia, Suécia, México, Ucrânia, Rússia, Estônia, Romênia e Irã.

Sobre Nós

Arte, Cinema & Consciência: O Internacional Uranium Film Festival nasceu em 2011, no famoso bairro artístico de Santa Teresa, no coração do Rio de Janeiro. O objetivo do festival é fornecer informações neutras por meio de filmes independentes sobre energia nuclear, mineração de urânio, armas nucleares e os perigos da radioatividade. O horror da bomba atômica e os acidentes nucleares como Chernobyl ou Fukushima não devem ser esquecidos. A questão sobre o uso da energia nuclear e materiais radioativos devem ser discutidas abertamente. Até hoje, a maioria da população ainda não está informada sobre os riscos da radioatividade. Filmes são um importante instrumento para levar informação ao grande público.

Além disso, o Uranium Film Festival quer estimular novas produções de filmes independentes sobre toda a cadeia do combustível nuclear. O mundo nuclear já produziu aproximadamente 200 mil toneladas de lixo altamente radioativo que deve ser corretamente guardado por mais de 100 mil anos. Por isso é importante continuar a informar a sociedade e às próximas gerações sobre os perigos da radioatividade. Somente quando se conhece o perigo pode preveni-lo. Cineastas e Uranium Film Festival são instrumentos para informar futuras gerações – instrumento para um futuro sustentável sem riscos nucleares.

Após o Rio de Janeiro, o Festival viaja para outras grandes cidade do Brasil e outros países. Ele já esteve em São Paulo, Recife, Salvador, Fortaleza, Lisboa, Porto, Berlim e dez grandes cidades da Índia, como Nova Delhi, Hyderabad e Mumbai.

Os principais parceiros do Festival são a Cinemateca do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (MAM Rio), a Fundação de Apoio à Escola Técnica do Estado do Rio de Janeiro (FAETEC) e sua Escola Técnica Estadual Adolpho Bloch, a Fundação Heinrich Boell Brasil e o Istituto Italiano di Cultura. Outros apoiadores são Bar do Mineiro, Armazém São Thiago e Cachaça Magnífica. O organizador do Uranium Film Festival é o Arquivo Amarelo, que se dedica à criação da primeira cinemateca no Brasil especializada em filmes nucleares. O Arquivo Amarelo é uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP) reconhecida pelo Governo Federal. Pessoas Físicas e Jurídicas podem deduzir as doações em seu imposto de renda (lei da OSCIP).

Arquivo Amarelo CNPJ: 14.798.860/0001-27

Mais Informações:

Uranium Film Festival

Tel: +55 (21) 2507-6704 / +55 (21) 7207-6704

Website: http://www.uraniumfilmfestival.org

Esta entrada foi publicada em Blog. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *