PAM Cavalcanti promove ação de conscientização para o Dia Mundial sem Tabaco

Tabagismo é a principal causa de morte evitável em todo o mundo, segundo Organização Mundial da Saúde. Unidade é gerenciada pela Secretaria de Estado de Saúde

b_800_600_0_00_images_stories_ASCOM_PAMCavalcanti_campanhaAntiFumo_PAM_de_cavalcanti_-_camapanha_de_anti_tabagista_-_tabaco_26Não é novidade que o cigarro faz mal à saúde, tanto para o próprio fumante quanto para quem respira a fumaça. Para alertar sobre os malefícios do fumo, o PAM Cavalcanti comemora o Dia Mundial sem Tabaco (31/05) promovendo nesta sexta-feira (30/05) ação de conscientização sobre os riscos de consumo da substância. Durante a ação, os visitantes poderão fazer o Teste do Monoxímetro, que avalia o prejuízo causado pelo tabagismo à respiração, e o Teste de Fagerstrom, que avalia o grau de dependência química à nicotina, além de receber orientações sobre o tratamento e as consequências do tabagismo e poder fazer a inscrição no Programa de Controle do Tabagismo oferecido na unidade. As atividades acontecem de 9h às 16h.

Números – O tabagismo é considerado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) a principal causa de morte evitável em todo o mundo. O órgão estima que um terço da população mundial adulta, ou seja, 1,2 bilhões de pessoas – entre as quais 200 milhões são mulheres -, sejam fumantes. Estima-se que o tabagismo passivo seja a terceira maior causa de morte evitável no mundo, atrás apenas ao tabagismo ativo e ao consumo excessivo de álcool.

A presença de cerca de 4.720 substâncias presentes na fumaça dos derivados do tabaco faz com que o tabagismo seja responsável por 50 doenças. Além disso, de acordo com o Ministério da Saúde, o tabagismo é responsável por:

– 200 mil mortes por ano no país;

– 25% das mortes oriundas de angina e infarto do miocárdio;

– 45% das mortes por infarto agudo do miocárdio na faixa etária abaixo de 65 anos;

– 85% das mortes causadas por bronquite crônica e enfisema pulmonar (doença pulmonar obstrutiva crônica);

– 90% dos casos de câncer no pulmão (entre os 10% restantes, 1/3 é de fumantes passivos);

– 25% das doenças vasculares (entre elas, derrame cerebral);

– 30% das mortes decorrentes de outros tipos de câncer.

Programa de Controle do Tabagismo – O PAM de Cavalcanti já realizou 10.470 atendimentos desde o início do programa, em 2010, apresentando taxa de cessação do uso do tabaco de 74,9% em 2013. Novas vagas para o tratamento são abertas todos os meses para os interessados em parar de fumar. O atendimento acontece de segunda a sexta-feira, de 7h às 18h.  Mais informações: (21) 2332-4256.

FONTE: Governo do Estado do Rio de Janeiro
http://www.saude.rj.gov.br

Esta entrada foi publicada em Blog. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *