Pesquisadoras do Ipen e presidente da CNEN são eleitos para Academia de Ciências do Estado de São Paulo

O presidente da Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN), Angelo Fernando Padilha, e as pesquisadoras do Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (Ipen) Linda Caldas e Mitiko Saiki vão integrar a Academia de Ciências do Estado de São Paulo (ACIESP). Eles compõem o grupo de 97 novos integrantes eleitos em 2012 pela entidade, que seleciona para seus quadros os cientistas mais atuantes e produtivos do Estado. A cerimônia de posse ocorre na quinta-feira (27/9), às 18h30min, no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista, e contará com a presença do Governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin.

“Fiquei muito contente, não esperava por isso”, afirmou Mitiko Saiki. Ela é formada em Engenharia Químicapela Escola Politécnica da USP e com doutorado pela mesma instituição. Ingressou no Ipen em 1970, ainda como bolsista, sendo contratada no ano seguinte. Aposentou-se em maio deste ano e continua como orientadora credenciada do Programa de Pós-Graduação em Tecnologia Nuclear do Ipen, ministrando duas disciplinas na pós e uma optativa para alunos de graduação da USP. Desenvolve pesquisas relacionadas à determinação de elementos-traço utilizando técnicas analíticas nucleares, principalmente nas áreas de saúde e meio ambiente. Na cerimônia de 56 anos de fundação do Ipen, em agosto deste ano, foi homenageada juntamente com outros pesquisadores aposentados que prestam serviços voluntários à instituição.


Linda Caldas, Física pela USP, é diretora de Segurança do Ipen, tendo assumido a então Diretoria de Segurança Radiológica em 1990. Iniciou sua carreira no instituto em 1970, como bolsista de iniciação científica. Foi contratada em 1975, após a conclusão de seu mestrado pelo Instituto de Física da USP. Desenvolveu seu doutorado na Alemanha, tendo concluído em 1980. Realiza pesquisas na área de metrologia das radiações. Ao ser perguntada sobre seu sentimento em passar a integrar a Academia de Ciências de São Paulo, afirmou ter ficado “surpresa com a indicação, muito feliz e honrada”.


Angelo Fernando Padilha graduou-se em engenharia de materiais na Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), em 1974. Em janeiro de 1975, iniciou suas atividades no Instituto de Energia Atômica (IEA), atual Ipen, onde permaneceu por 13 anos. Como funcionário do IEA, obteve o mestrado (em 1977) na Escola Politécnica da USP (EPUSP) e o doutorado na Alemanha (em 1981). Em 1988, foi contratado como docente pela EPUSP, onde obteve por concurso público os títulos de Professor Livre-Docente (1989) e de Professor Titular (1993). Em junho de 2011, foi nomeado presidente da CNEN.


FONTE: CNEN

Esta entrada foi publicada em Blog. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *