Prefeitura inicia obra de Clínica da Família em Honório Gurgel

Unidade terá 4 equipes de saúde da família e beneficiará 12 mil moradores da região

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) deu início nesta terça-feira, dia 20 de outubro, à construção da clínica da família de Honório Gurgel, na Zona Norte do Rio. A unidade ficará na Rua Ururaí, s/nº, ao lado da EDI Karine Lorraine, e terá quatro equipes de saúde da família e duas de saúde bucal, beneficiando 12 mil moradores da região. A obra ficará a cargo da RioUrbe.

A clínica da família de Honório Gurgel terá, além dos consultórios, salas de ultrassonografia, raio-x, observação clínica, procedimentos, curativos, coleta, reunião, saúde bucal, auditório, farmácia, almoxarifado e academia carioca. Na unidade os pacientes terão atendimento clínico, tratamento para diabetes, hipertensão, pré-natal, exames laboratoriais, cuidados com a saúde da criança, vacinação, entre outros. Também poderão retirar gratuitamente medicamentos e insumos de uma grade de 208 itens da Atenção Primária.

“Queremos agradecer à Prefeitura por essa unidade. Iniciaremos as atividades no primeiro semestre do ano que vem, com um atendimento diferente. Nosso trabalho também contempla a busca ativa pelos pacientes, na qual os agentes de saúde irão até as pessoas para ofertar os serviços de saúde necessários”, esclarece Marli da Silva Lima de Souza, subcoordenadora da Área de Planejamento (AP) 3.3 (Madureira e adjacências).

A AP 3.3 conta hoje com 37 unidades, sendo 11 clínicas da família, 14 centros municipais de saúde, três unidades de pronto atendimento, dois hospitais, três maternidades e quatro centros de atenção psicossocial. A cobertura de saúde da família da AP 3.3 é atualmente de 43,55%.

As clínicas da família fazem parte de um projeto pioneiro e inovador que permitiu a revolução histórica no setor de saúde da cidade. O Rio já conta com 77 clínicas da família inauguradas desde 2009. A meta da Prefeitura é inaugurar mais 63 até o fim de 2016, alcançando uma cobertura de 70% da população pela Estratégia de Saúde da Família. Em 2008, o Rio era a capital brasileira com pior cobertura de saúde, com apenas 3,5% dos cariocas atendidos pela estratégia. Atualmente, já são 48,1% de cobertura da população, o que representa mais de 3 milhões de pessoas beneficiadas.

FONTE: Prefeitura Municipal do Rio de Janeiro
http://www.rio.rj.gov.br/web/smsdc

Esta entrada foi publicada em Blog. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *