Projeto Novo Cidadão beneficia 789 recém-nascidos em hospitais do estado

Adão Pereira Nunes foi a quarta unidade de saúde a receber o projeto criado há dois meses

unnamedCriado há pouco mais de dois meses, o projeto Novo Cidadão – que permite que bebês recebam certidão de nascimento e carteira de identidade ainda na maternidade – beneficiou um total de 789 recém-nascidos nos três hospitais estaduais onde a iniciativa já marca presença: Hospital da Mulher Heloneida Studart, em São João de Meriti (primeira unidade de saúde a receber a iniciativa), Hospital da Mãe, em Mesquita, e Hospital Melchiades Calazans, em Nilópolis.

Diante do resultado expressivo, o projeto também foi implantado nesta semana na maternidade do Hospital Adão Pereira Nunes, em Saracuruna, em Duque de Caxias, que, assim como as outras três unidades, recebeu um posto de identificação e um cartório, em parceria com a Diretoria de Identificação Civil (DIC) do Detran e a Associação dos Registradores de Pessoas Naturais do Estado do Rio de Janeiro (Arpen/RJ). A iniciativa tem o objetivo de garantir o direito à cidadania, proteger as crianças de sequestros ou sumiços e facilitar a localização de desaparecidos.

– Mais um importante hospital passa a contar com o programa Novo Cidadão, aumentando ainda mais o número de crianças que sairão da maternidade já com a sua carteira de identidade. Vamos continuar trabalhando para alcançar a meta de chegar a todas as maternidades estaduais até o fim do ano – disse a primeira-dama do Estado, Maria Lúcia Horta Jardim, responsável pela iniciativa.

O próximo hospital a ser contemplado pelo Novo Cidadão será o Rocha Faria, em Campo Grande, a partir do dia 15 deste mês.

– Este projeto é muito útil, pois é uma forma de diminuir o sub-registro nas nossas unidades. Ele funciona como um estímulo ao registro dos bebês recém-natos ainda na maternidade, além de dar a chance aos pais de regularizar a própria documentação. Os bebês já saem com o primeiro passo dado rumo à cidadania – afirmou o coordenador de Maternidade da Secretaria de Saúde, Jorge Calás.

Moradora de Imbariê, Nathaly Pires de Azevedo, de 15 anos, deu à luz seu primeiro filho na maternidade do Hospital Adão Pereira Nunes e aproveitou o programa estadual para fazer a certidão de nascimento e a carteira de identidade do pequeno Arthur.

– Fiquei muito feliz em poder dar entrada nos documentos de identificação do meu filho dentro do próprio hospital. É uma iniciativa muito boa porque facilita a vida dos pais, que não precisam correr atrás de cartório para obter a documentação – disse a estudante.

A auxiliar de serviços gerais, Valéria de Souza Correira, de 28 anos, que teve seu sexto filho na unidade de Saracuruna, também aprovou o programa estadual.

– É muito importante poder tirar a certidão de nascimento e a carteira de identidade de seus filhos dentro da própria maternidade. Dá segurança e garante a cidadania dos recém-nascidos – afirmou a mãe da menina Rayssa Vitória, nascida há apenas cinco dias.

FONTE: Governo do Estado do Rio de Janeiro
http://www.saude.rj.gov.br

Esta entrada foi publicada em Blog. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *