Rio 48º: saiba quais são as doenças mais comuns no verão

Queimaduras, desidratação, micoses, intoxicação alimentar e dengue são algumas das doenças que mais levam pessoas às unidades de saúde durante o período mais quente do ano. O verão só começa em 21 de dezembro, mas o calor já está aí. Hora de reforçar os cuidados com a saúde.

Considerada por muitos a época mais gostosa do ano, o verão, para ser bem aproveitado, exige atenção especial à saúde. Entre as causas que mais levam pessoas às unidades de saúde nesta estação estão queimaduras, insolação, desidratação, micoses, intoxicação alimentar e dengue. São cuidados simples que podem garantir o bem-estar das pessoas.

O excesso de exposição ao sol é a principal causa da desidratação, caracterizada pela perda excessiva de líquido, queimaduras, que podem causar lesões na pele que vão desde uma vermelhidão até a formação de bolhas, e insolação, que é o aumento excessivo da temperatura do corpo. Entre os cuidados que as pessoas precisam ter para evitar estes problemas estão ingerir bastante líquido, uso diário de filtro solar e evitar a exposição excessiva ao sol no período entre 10h e 16h. É importante lembrar que a exposição ao sol é um dos fatores de risco para que se desenvolva o câncer de pele.

Oswaldo de Araújo trabalhava como pesquisador nas ruas de Copacabana, no Rio de Janeiro, e após ficar horas exposto ao sol, sem usar filtro solar ou boné, teve queimaduras na pele e precisou buscar atendimento médico.

– Comecei a me sentir mal, com a respiração alterada e tive queimaduras no rosto, pescoço e braço. A médica me receitou um creme para a pele, repouso e ingestão de água. Aprendi que temos que ter cuidado com o sol – diz Oswaldo.

É comum durante o verão o registro nas unidades de saúde de aumento no número de casos de intoxicação alimentar. Isso acontece porque o calor faz com que os alimentos se deteriorem mais rapidamente. Por isso, é necessário estar atento para não deixar comida fora da geladeira. Outro cuidado é com o transporte de alimentos, que deve ser feito em bolsas térmicas com gelo.

Casos de micose também são recorrentes nesta época. Isso porque o calor e a umidade da pele estimulam a proliferação de bactérias. Entre as áreas do corpo em que isso é mais comum estão virilha, dobra dos seios e dos pés. A medida para evitar a micose é manter essas regiões sempre bem secas.

– As pessoas precisam estar atentas à saúde durante o verão. Ingerir muita água, usar filtro solar, não deixar comida fora da geladeira e evitar focos do mosquito da dengue são algumas medidas básicas, mas importantes, principalmente, entre os idosos e as crianças, que são os que mais sofrem com doenças típicas desta época do ano – explica Alexandre Chieppe, superintendente de Vigilância Epidemiológica e Ambiental da Secretaria de Estado de Saúde.

Atenção especial para a dengue – A junção da água parada com o calor é o cenário ideal para a proliferação do mosquito da dengue. Por isso, todos os anos há um aumento considerável no número de pessoas que adoecem após serem picadas pelo mosquito Aedes aegypti neste período. A principal medida que a população precisa adotar é evitar focos do mosquito presentes em copos plásticos com água, pneus, vasos de planta, piscina descoberta, entre outros. Mas, uma vez que a pessoa apresente sintomas como febre, dor no corpo e de cabeça, manchas vermelhas, dor atrás dos olhos, ela deve procurar imediatamente a unidade de saúde mais próxima da sua casa. O tratamento é feito por meio de hidratação e acompanhamento médico regular.

FONTE: Governo do Estado do Rio de Janeiro
http://www.saude.rj.gov.br

Esta entrada foi publicada em Blog. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *