Rio avança no combate à Tuberculose e recebe homenagem do ministro da saúde

A Secretaria Municipal de Saúde e Defesa Civil do Rio realiza um trabalho de combate à tuberculose com resultados cada vez mais eficazes. Reconhecidas mundialmente e premiadas pela Organização Mundial de Saúde, as ações desenvolvidas no município do Rio permitiram a maior redução de todo o país na incidência da doença. Nos últimos quatro anos, a incidência na cidade caiu de 97,5 para 73,9 doentes por 100 mil pessoas infectadas, uma redução de 24%, fazendo com que o Rio de Janeiro saísse do último lugar entre as capitais brasileiras e avançasse cinco posições no tratamento da tuberculose.

A Rocinha é considerada modelo na implantação da estratégia de tratamento contra a tuberculose adotada no município. A taxa de cura no bairro, que chegou a ter a pior incidência da cidade, hoje é de 84%. Os bons resultados estão associados à ampliação da cobertura de Saúde da Família na região, que hoje é de 100%. Atualmente todos seus casos notificados são tratados pelos agentes que saúde, que utilizam o modelo DOTS, sigla em inglês para Tratamento Diretamente Observado, no qual o profissional de saúde acompanha cada dose do medicamento que é tomada pelo paciente, evitando abandono do tratamento quando os sintomas desaparecem.

Pelo desempenho carioca, o secretário municipal de Saúde e Defesa Civil, Hans Dohmann, recebeu nesta sexta-feira, dia 22, homenagem do ministro de Estado da Saúde, Alexandre Padilha, pelo êxito no programa, que contribuiu para alcance dos “Objetivos do Milênio – 2015 para a Tuberculose no Brasil”. A cerimônia, realizada no Complexo de Saúde da Rocinha (UPA e Clínica da Família), contou com a presença da diretora-geral da Organização Mundial de Saúde (OMS), Margareth Chan, e do diretor do Fundo de População das Nações Unidas, Babatunde Osotimehin, que conheceram detalhes do modelo adotado na cidade.

Em três anos, a cobertura da Estratégia de Saúde da Família no município do Rio aumentou em dez vezes, saindo de 3,5% para 34,5%. Hoje, outros 25 bairros, além da Rocinha, já contam com 100% de sua população assistida. “Esses resultados mostram que estamos no caminho certo. O sucesso das ações, com redução de incidência e aumento de cura, é o reflexo da importância da atenção primária. Quando iniciamos essa gestão, apostamos na ampliação da assistência integral de saúde. Quanto mais investimos na cobertura de Saúde da Família, mais conseguimos avançar e melhorar a saúde do cidadão carioca,” comenta o secretário Hans Dohmann. 
FONTE: Prefeitura Municipal do Rio de Janeiro
Esta entrada foi publicada em Blog. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *