Saúde divulga resultado da análise da água das fontes da cidade

Teresópolis, 10 de maio de 2013 – Dando continuidade à vigilância da qualidade da água das fontes da cidade, a Secretaria Municipal de Saúde divulgou o resultado da análise microbiológica feita em 11 fontes da cidade. De acordo com as amostras examinadas pelo Laboratório de Análise de Água para Consumo Humano da Secretaria Municipal de Saúde, as fontes Amélia, Taumaturgo, Praça Taumaturgo e João Raposo encontram-se impróprias para consumo.

Como a água das fontes pode sofrer variações de potabilidade, devido a alterações climáticas e do ambiente do entorno onde elas se localizam, os usuários são orientados a sempre ferver ou filtrar e clorar a água antes de ser consumida. A cloração é indicada porque o cloro, em dosagens corretas, elimina vários microorganismos causadores de doenças.

O monitoramento microbiológico da água das fontes da cidade é feito mensalmente pela equipe do Programa Vigiágua, setor ligado à Divisão de Vigilância Ambiental da Secretaria de Saúde. O programa de controle da qualidade da água para consumo humano atende determinação do Ministério da Saúde. O acompanhamento deve ser periódico, a fim de garantir que a água consumida pela população atenda ao padrão e normas estabelecidas na legislação vigente.

Resultado da análise

• Fonte Judith (Alto) – Própria para consumo

• Fonte Brahma (Várzea) – Própria para consumo

• Fonte São Sebastião (Pimenteiras) – Própria para consumo

• Fonte Fonte Santa – Própria para consumo

• Fonte Santa Ângela (Vale do Paraíso) – Própria para consumo

• Fonte da Saúde (Tijuca) – Própria para consumo

• Fonte 7 Tanques (Rosário) – Própria para consumo

• Fonte Alexandre Fleming (Vale do Paraíso) – Própria para consumo

• Fonte Amélia (Alto) – Imprópria para consumo

• Fonte Taumaturgo (Taumaturgo) – Imprópria para consumo

• Fonte Praça Taumaturgo (Taumaturgo) – Imprópria para consumo

• Fonte João Raposo (Tijuca) – Imprópria para consumo

FONTE: Prefeitura Municipal de Teresópolis

http://www.teresopolis.rj.gov.br

Esta entrada foi publicada em Blog. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *