Saúde faz entrada compulsória em imóvel em Jardim Bangu

 Ação faz parte dos trabalhos de combate ao Aedes aegypti no município do Rio

untitledA Secretaria Municipal de Saúde (SMS) realizou na manhã desta quarta-feira, 27 de janeiro, entrada compulsória em imóvel na Rua Catiri, no Jardim Bangu, na Zona Oeste. A ação foi realizada atendendo a solicitação da população feita à Central de Atendimento da Prefeitura, pelo telefone 1746. O imóvel estava fechado e o proprietário não entrou em contato para liberar o acesso dos agentes, mesmo após as notificações. O ingresso compulsório em imóveis fechados ou abandonados é realizado com base no decreto nº 34.377, de 2011.

Os agentes de vigilância ambiental em saúde vistoriaram o imóvel, eliminando e tratando depósitos de água. Havia larvas de mosquito numa caixa d’água sem tampa e em banheiros inutilizados. Amostras das larvas foram colhidas e enviadas para laboratório, para verificar se são do Aedes aegypti. Durante a ação, o proprietário enviou um representante, que foi orientado pelos agentes a realizar a limpeza regular do terreno, para evitar a proliferação do mosquito. A ação contou com a participação da Guarda Municipal e da Comlurb.

A atividade integra as ações de combate à dengue da Prefeitura em toda a cidade. Em 2015 foram realizadas 61 entradas compulsórias e, este ano, 11 até o momento. A maioria dos proprietários procura a SMS após a notificação ou dentro do prazo estipulado no Diário Oficial, abrindo o local para permitir a vistoria. Com cerca de 3 mil agentes de vigilância ambiental em saúde atuando no combate ao Aedes aegypti, a SMS mantém um trabalho permanente de controle do vetor no município. Este ano já foram eliminados 46.224 depósitos e tratados 121.624. A população pode fazer pedidos de vistoria ou denunciar possíveis focos do Aedes aegypti pelo telefone 1746. Em 2015, 95,97% das 17.064 solicitações sobre o mosquito feitas ao serviço foram atendidas pelos agentes dentro do prazo estipulado de cinco dias úteis.

Esta semana, o mutirão de mobilização contra o mosquito acontece na região de Bangu, Campo dos Afonsos, Deodoro, Jardim Sulacap, Magalhães Bastos, Padre Miguel, Realengo, Senador Camará e Vila Militar (Área de Planejamento 5.1). A cada semana o mutirão vai a uma área da cidade com diferentes atividades. O objetivo é envolver a população com atividades educativas, para que todos possam colaborar no combate ao Aedes aegypti em suas próprias residências e vizinhanças, além de buscar e eliminar possíveis focos do mosquito. As ações acontecem até a próxima sexta-feira, dia 29.

FONTE: Prefeitura Municipal do Rio de Janeiro
http://www.rio.rj.gov.br/web/smsdc

Esta entrada foi publicada em Blog. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *