Saúde prepara Ações para Marcar Dia Mundial Sem Tabaco

Sinalização de estabelecimentos livres do fumo será intensificada no município

unnamedRestaurantes, shoppings, casas noturnas e demais estabelecimentos livres do fumo terão a sinalização intensificada para orientar cariocas e turistas sobre a proibição de fumar em ambientes de uso coletivo total ou parcialmente fechados. A ação é uma iniciativa da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) para marcar o Dia Mundial sem Tabaco, celebrado em 31 de maio. Os cartazes divulgam a lei 5517/09, vigente no Estado do Rio, em quatro idiomas, devido à crescente presença de turistas de outros países e estados, onde o fumo em ambientes coletivos ainda é tolerado. O Programa de Controle do Tabagismo, em parceria com a Vigilância Sanitária Municipal, promoverá essa intensificação.

A restrição de fumo nos ambientes fechados trouxe qualidade para o ar nos espaços coletivos e mudou a aceitação social do cigarro, o que contribui para prevenir a iniciação entre jovens e estimular fumantes a reduzirem e repensarem seu consumo, além de proteger os não-fumantes e trabalhadores desses estabelecimentos anteriormente expostos ao fumo passivo.

Este ano, a Organização Mundial da Saúde chama a atenção para o aumento de impostos sobre produtos de tabaco, estratégia de grande impacto na redução do consumo de cigarros. No Brasil, o cigarro já vem sofrendo aumentos desde 2012. Atualmente o maço de cigarros mais barato sai por R$ 5,75 e o mais caro, por R$ 8,75. Sendo assim, o consumo de um maço por dia, em um mês custaria de R$ 172,50 a R$ 262,50; em um ano, de R$ 2.098,75 a R$ 3.193,75. Muitas pessoas ou famílias fumam mais de um maço por dia, fazendo esses gastos se multiplicarem. Além das perdas financeiras imediatas, existem os danos para saúde a curto, médio e longo prazo, tanto para o fumante quanto para os que convivem com ele.

O tabagismo é a primeira causa de morte evitável e atualmente é responsável por 10% das mortes de adultos em todo o mundo. Ao longo dos últimos 15 anos, o controle de tabagismo no Brasil obteve importantes conquistas, sendo reconhecido mundialmente pela grande redução do número de fumantes no País – de 34,8% em 1989 para 11,3%, em 2013.

Programação das unidades de saúde –
As unidades básicas de saúde realizarão diversas atividades para marcar a data e levar orientação à população. Até 31 de maio, os cariocas poderão fazer o teste do monoxímetro e saber mais sobre os malefícios do fumo e como buscar ajuda para deixar o vício, nas salas de espera de unidades municipais de saúde. Também haverá exames de saúde bucal, exibição de vídeos e peças teatrais, caminhadas e palestras em escolas.

No dia 29 pela manhã haverá distribuição de material educativo e medição de monóxido do carbono em Costa Barros, no Metrô Estação Rubens Paiva. E no dia 30, profissionais de saúde levarão a peça “A bruxa do cigarro” para alunos da Escola Municipal Senador João Lyra Filho, em Lins de Vasconcelos.

Tratamento oferecido pela rede municipal –
O município do Rio de Janeiro tem o maior número de centros de tratamento de tabagismo da rede pública de saúde do Brasil. A Secretaria Municipal de Saúde conta com o Programa de Controle do Tabagismo em 150 unidades de saúde. Em média são ofertadas 20 vagas por mês em cada unidade. O programa acontece em três etapas: primeiro o paciente é entrevistado individualmente para levantamento de seu perfil como fumante. Em seguida, são marcados encontros semanais, nos quais são passadas explicações sobre os três tipos de dependência do cigarro (física, psicológica e comportamental ou de hábito), além de técnicas sobre como lidar com cada uma delas. O objetivo dessa primeira fase do tratamento e fazer o fumante compreender sua relação com o cigarro para conseguir deixar de fumar.

Na segunda fase são oferecidas as reuniões de manutenção, para ajudar o paciente a permanecer sem fumar, acompanhando-o em situações do dia a dia que poderiam estimular recaídas. Inicialmente esses encontros são semanais, depois quinzenais e mensais, até completar um ano de tratamento. Quem deseja parar de fumar deve procurar a unidade mais próxima da sua residência. Para saber qual a unidade de saúde mais perto de sua casa, basta ligar para a central de atendimento da prefeitura 1746 ou acessar o Onde ser atendido no site da secretaria (http://www.rio.rj.gov.br/web/sms/onde-ser-atendido).

rio2

FONTE: Prefeitura Municipal do Rio de Janeiro
http://www.rio.rj.gov.br/web/smsdc

Esta entrada foi publicada em Blog. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *