Secretaria Municipal de Saúde promove “Gentileza no Namoro”

Campanha feita no mês dos namorados pretende evitar violência nos relacionamentos

unnamedNo mês de junho, a Secretaria Municipal de Saúde realiza uma campanha para promover a gentileza no namoro com as ações coordenadas e sugeridas para mobilizar a população e evitar a violência nos relacionamentos. O destaque é para o lançamento do vídeo Nossas Verdades, produzido pela Rede de Adolescentes e Jovens Promotores de Saúde (RAP da Saúde). A narrativa aborda o tema da sexualidade de forma direta e sem preconceitos e é um ótimo ponto de partida para o debate sobre gentileza no namoro.

O RAP da Saúde também vai promover atividades em unidades de saúde, escolas e outros espaços públicos. São esquetes teatrais, rodas de conversa, debates e ações como o Camelô Educativo. Nas redes sociais online, a hashtag #gentilezanonamoro marca a as postagens sobre a campanha. Quem quiser pode postar e compartilhar fotos sobre o tema e, também, o laço verde da gentileza no namoro, símbolo da campanha.

“A violência no namoro tem impactos para a saúde e pode gerar conseqüências como a baixa autoestima, depressão, consumo de álcool e outras drogas e relações sexuais desprotegidas. Desfazer o tabu e conversar sobre as diversas formas de violência que podem ocorrer nos relacionamentos é a melhor forma de prevenir e enfrentar o problema. Por isso, a ideia é promover reflexões e ações sobre a importância do cuidado e da gentileza para a construção de relações pessoais mais saudáveis”, ressalta acoordenadora de Políticas e Ações Intersetoriais da Superintendência de Promoção da Saúde da Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro, Viviane Castelo Branco.

Artigo publicado na revista científica Scielo no final de 2013 apontou que nove em cada dez adolescentes de 10 capitais brasileiras afirmaram praticar ou sofrer violência no namoro. O estudo foi realizado pelo Centro Latino-Americano de Estudos de Violência e Saúde Jorge Careli (Claves) da Fundação Oswaldo Cruz, no Rio de Janeiro, Foram pesquisados 3.200 estudantes de 104 escolas públicas e privadas com idades entre 15 e 19 anos.

Agressões verbais, provocações, ciúmes e beijo ou toque sexual forçados fazem parte dos tipos de violência utilizados. As meninas são as maiores agressoras e também as maiores vítimas de violência verbal. Em termos de violência sexual, os rapazes são os maiores agressores – 49% dos homens relatam praticar esse tipo de agressão.

O que é violência no namoro?

A violência no namoro existe quando, numa relação amorosa, uma pessoa exerce poder e controle sobre outra, com objetivo de obter o que deseja. A violência nas relações amorosas surge quando um namorados pensa que:

– Tem o direito de decidir determinadas coisas pelo namorado ou pela namorada
– Para ser respeitado(a) tem que se impor
– Ser masculino (ser homem) é ser agressivo e usar a força
– As crises de ciúme e o sentimento de posse do namorado ou da namorada são entendidos como sinais de amor.
– Não pode se recusar a ter relações sexuais ou a fazer o que não deseja

TESTE: VOCÊ ESTÁ EM SITUAÇÃO DE VIOLÊNCIA NO NAMORO?

Meu namorado ou minha namorada perde facilmente o controle quando está com ciúmes
Quer escolher os meus amigos e minhas amigas ou não me deixa ter amigos
Controla os meus movimentos e quer saber sempre onde e com quem estou
Me faz sentir inseguro(a) ou com receio de dar minha opinião
Ignora as minhas necessidades e os meus desejos
Torna-se violento(a) sem motivo aparente
Quando fica zangado(a), rasga ou esconde documentos, quebra coisas
Quando fica zangado(a) grita, empurra, puxa meu cabelo ou me bate
Toma todas as decisões e me dá ordens
Não valoriza minhas decisões
Me humilha ou me ridiculariza em frente aos meus amigos
Diz que eu nada seria nada sem ele/ela
Torna-se muito agressivo(a) quando discordo e não quero fazer o que ele/ ela quer
Me culpa pelos seus comportamentos violentos
Tenho medo da reação dele/dela quando digo ou faço alguma coisa
Fica me pressionando para ter relações sexuais, para ter relações sem camisinha ou me forçar a fazer o que eu não quero.
Fica me pressionando a beber bebida alcoólica ou usar outras drogas para me deixar mais solto(a)
Me intimida e me ameaça
Não aceita que eu queira terminar o namoro
Ameaça fazer fofoca e falar mal de mim, inclusive pela internet
Me dá muitos presentes, principalmente depois que se comporta de forma violenta

Se você assinalou 4 opções ou mais é sinal de que sua relação não está bem. Procure conversar com seu namorado(a) a este respeito. Diálogo é fundamental para um bom realcionamento. Se você precisar de ajuda, procure o profissional de Saúde Mental do posto de saúde mais perto da sua casa ou informe-se pelo 1746.

CONHEÇA OS SEUS DIREITOS:
1- Não ter namorado ou namorada
2- Expressar suas idéias e talentos
3- Expressar seus sentimentos, mesmo quando negativos
4- Escolher seus amigos, seu trabalho, sua religião
5- Viver sem medo
6- Ter tempo para você
7- Gastar seu dinheiro como quiser
8- Ser escutado(a) e apoiado(a) por sua família e amigos
9- Decidir se você quer ou não fazer sexo

FONTE: Prefeitura Municipal do Rio de Janeiro
http://www.rio.rj.gov.br/web/smsdc

Esta entrada foi publicada em Blog. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *