Semana Teresopolitana de Doação de Sangue movimenta Hemonúcleo Municipal

Secretários Julio Cesar Ambrosio (Saúde) e Raphael Teixeira (Relações Comunitárias) com equipe do Hemonúcleo e os atiradores do Tiro de Guerra: solidariedade e respeito à vida

Secretários Julio Cesar Ambrosio (Saúde) e Raphael Teixeira (Relações Comunitárias) com equipe do Hemonúcleo e os atiradores do Tiro de Guerra: solidariedade e respeito à vida

Realizada em parceria pelo Rotary Club Paquequer e a Prefeitura, através da Secretaria Municipal de Saúde, segue até esta sexta-feira, dia 29, a Semana Teresopolitana de Doação de Sangue. A meta é conscientizar a população e incentivar a captação de novos doadores.

A campanha também mobiliza o Tiro de Guerra 01/011 e o 30º Batalhão de Polícia Militar, com apoio social da Ultra Comunicação Visual. O Hemonúcleo Municipal funciona na Rua Francisco Sá, nº 299, na Várzea, com atendimento de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h.

“Estamos investindo na captação de doadores para manter nosso estoque abastecido, visto que o Hemonúcleo de Teresópolis também atende as cidades vizinhas de São José do Vale do Rio Preto e Guapimirim”, explicou o secretário de Saúde, Julio Cesar Ambrosio, acompanhado pela subsecretária de Gestão e Planejamento, Sonia Vieira.

De acordo com o administrador do Hemonúcleo, Thiago Madeira, são realizadas várias campanhas de incentivo à doação ao longo do ano, aproveitando datas como Carnaval, o aniversário do banco de sangue, comemorado em setembro, e o Dia Nacional do Doador Voluntário de Sangue, celebrado em novembro.

Nesta terça-feira, 26, um grupo do Tiro de Guerra participou da iniciativa. O atendimento foi acompanhado pelo secretário de Relações Comunitárias, Raphael Teixeira, que enalteceu a atitude dos jovens. “É um exemplo a ser seguido”, comentou.

Segundo o instrutor-chefe do Tiro de Guerra, subtenente Luciano da Silva Costa, além de solidária, a medida também faz parte das instruções do Exército Brasileiro. “Sempre incentivamos os atiradores a doarem sangue, como voluntários”, explicou. “As pessoas deviam se mobilizar pela doação de sangue, que salva muitas vidas”, opinou o atirador Francisco Arruda, ao doar pela primeira vez.

Para doar sangue é necessário estar bem alimentado, não ter ingerido alimentos gordurosos, possuir boa saúde e ter idade entre 16 e 67 anos, além de apresentar documento de identidade com foto.

FONTE: Prefeitura Municipal de Teresópolis
http://www.teresopolis.rj.gov.br

Esta entrada foi publicada em Blog. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *