Serviço Social da Prefeitura resgata cidadania em Teresópolis

A Prefeitura de Teresópolis, através da Secretaria de Desenvolvimento Social, desenvolve trabalhos importantes junto à população que se encontra em situação de vulnerabilidade no município. Alguns desses serviços são os programas de apoio e orientação promovidos pelos técnicos do Centro Especializado de Assistência Social (Creas).

Para isso, a unidade envolve um conjunto de profissionais capacitados tais como, psicólogo, advogado, pedagogo e assistente social, todos sempre visando ofertar apoio e acompanhamento diferenciado às famílias e indivíduos em situação de ameaça ou violação de direitos.

O Creas atende todo tipo de pessoa que sofreu ou sofre violação, sejam crianças, adolescentes, idosos, homens e mulheres. Os serviços oferecidos são vários, dentre eles o serviço de proteção social aos adolescentes em cumprimento da medida socioeducativa, de liberdade assistida e prestação de serviço à comunidade, previamente determinados pela justiça.

Outro programa que vem apresentando bons resultados é o serviço de abordagem social e convencimento das pessoas em situação de rua. O trabalho consiste em explicar e oferecer a elas a garantia dos seus direitos de volta. Segundo a assistente social e coordenadora do Creas, Rafaela Dália Mourão, além da abordagem, alguns chegam ao órgão por vontade própria e outros por encaminhamento da rede pública de saúde.

“As pessoas chegam aqui buscando e precisando de ajuda. Fazemos o primeiro atendimento que acontece por meio da acolhida, escuta, estudo social, orientação e encaminhamento para a rede de serviço social familiar e psicossocial. Em alguns casos, ainda providenciamos o acesso à documentação pessoal e os estimulamos a voltarem ao convívio familiar, social e comunitário”, explicou Rafaela.

Uma das intervenções bem sucedida do Creas foi o caso da dona de casa Vera Lucia de Lima, que por 15 anos viveu nas ruas da cidade. Desde 2008 o órgão vinha trabalhando no caso, com abordagens diurnas e noturnas, mas somente em 2014 o serviço social da Prefeitura conseguiu levar Vera de volta ao convívio familiar. “Minha mãe está se recuperando gradativamente, mas só o fato dela estar em casa, perto de nós, sem correr tantos riscos de se machucar, é um alívio muito grande. Estou feliz agora”, declarou Aline de Lima Souza, filha de Vera.

Outro resultado positivo foi o resgate do senhor José Balbino que passou os últimos três anos de sua vida morando em um abrigo de tábuas improvisado por ele mesmo. Depois de um longo período de convencimento, feito pelos profissionais do Creas, o Sr. Balbino vive hoje abrigado e rodeado de amigos na Mansão dos Velhinhos, em Pimenteiras.

“A pedido do Creas, nós acolhemos o Sr. Balbino aqui na Mansão dos Velhinhos e hoje ele está muito bem, alimentado e socialmente recuperado”, comentou Tânia Almeida, coordenadora do abrigo destinado aos idosos.

Para José Balbino, a Mansão dos Velhinhos é o seu novo lar. “Sinto que estou em casa, entre amigos e pessoas que se importam comigo. Não me conheciam, mas cuidam de mim hoje e isso é muito bonito. Graças a Deus, que levou pessoas até a mim para me amparar, porque nas ruas a gente corre muito perigo”, disse emocionado o Sr. Balbino.

Segundo Rafaela Dália, após o resgate a pessoa é encaminhada para os CRAS – Centro de Referência da Assistência Social – sempre mais próximo da sua residência, a fim de dar continuidade ao tratamento, inclusive, com acompanhamento médico e psicológico para o paciente e sua família.

unnamed

Uma das intervenções bem sucedidas do Creas foi o caso da dona de casa Vera Lucia de Lima

FONTE: Prefeitura Municipal de Teresópolis
http://www.teresopolis.rj.gov.br

Esta entrada foi publicada em Blog. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *