Software otimiza atendimento de pacientes com problema urinário

Ferramenta compila, registra e analisa dados, além de ajudar na tomada de decisões
Agora é a vez da prática clínica em enfermagem contar com o auxílio da informática. Um software, criado para apoiar a tomada de decisões nos cuidados e diagnóstico de disfunções do trato urinário inferior, foi desenvolvido no Departamento de Enfermagem da Faculdade de Ciências Médicas (FCM) pela enfermeira e analista de sistemas Anna Carolina Faleiros Martins. Trata-se, segundo a autora do estudo, de uma ferramenta que compila, registra e analisa dados de um paciente, possibilitando desta forma melhorar a qualidade no atendimento. “O programa pode auxiliar a tomada de decisões daqueles profissionais generalistas e que não tenham experiência na área ou frente a casos complexos e diferenciados. Ele permite a coleta, armazenamento, busca e análise de dados com maior agilidade e facilidade”, argumenta.
A pesquisa de mestrado faz parte de um projeto iniciado pela orientadora, a professora Maria Helena Baena de Moraes Lopes, em parceria com o professor urologista Carlos Arturo Levi D’Ancona e outros dois professores da Universidade de São Paulo (USP) – Neli Regina Siqueira Ortega e Paulo Sérgio Panse Silveira. A primeira etapa consistiu no desenvolvimento de um modelo matemático de apoio à decisão baseado em lógica Fuzzy testado com sucesso em 100 casos de diagnóstico de incontinência urinária. O que a analista de sistema fez foi programar o modelo e criar um software com vários benefícios no atendimento. “Todo o processo de enfermagem foi informatizado no Laboratório de Pesquisas Clínicas em Urologia, em fase final de organização. Consultas clínicas, sintomas do paciente e diagnóstico, bem como ferramentas de apoio à decisão, foram contempladas e, desta forma, é possível proporcionar cuidado individualizado ao paciente”, destaca.
O diferencial das ferramentas criadas na FCM, explica a analista de sistemas, é o desenvolvimento da plataforma em um sistema denominado Shell. Isto faz com que o próprio usuário final tenha autonomia de construir os formulários que desejar, além de permitir a criação de outros softwares, desde que, é claro, estudo prévio seja realizado com as características das outras patologias. Segundo Anna Carolina, o sistema foi testado em casos reais e disfunções do trato urinário e depois comparados os resultados “Chegamos a 100% de concordância com os resultados do modelo”, comemora. 
Anna Carolina prossegue o estudo no doutorado ao avaliar o software quanto à qualidade interna, externa e em uso, de acordo com normas da ISO, a partir dos questionários que ela mesma formulou e validou: “O objetivo é expandir o uso do sistema para outros profissionais, inclusive externos à Universidade, uma vez que foi totalmente desenvolvido para funcionar em plataforma web”, declara.
O trabalho apresentado pela enfermeira une duas temáticas importantes que seriam a informática e saúde. Como ela possui a formação nas duas áreas – o que é muito raro de se encontrar – abriu-se o leque de possibilidades da criação de ferramentas para serem utilizadas na pesquisa em enfermagem. O software permite também reduzir o tempo de análise de três questionários sobre qualidade de vida: SF36, King’s Health Questionnaire e ICIQ-SF. Ele processa os dados de forma rápida e isto faz com que possa ser usado pelos pesquisadores da área para incrementar a pesquisa acadêmica.
Publicação
Tese: “Desenvolvimento e avaliação de um software de controle de atendimentos e apoio à decisão para diagnóstico diferencial de disfunções do trato urinário inferior, baseado em lógica Fuzzy”
Autor: Anna Carolina Faleiros Martins
Orientadora: Maria Helena Baena de Moraes Lopes
Unidade: Departamento de Enfermagem – Faculdade de Ciências Médicas (FCM)
Financiamento: CNPq
FONTE: Jornal da Unicamp
Esta entrada foi publicada em Blog. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *