Sou apenas mais uma de vocês, enfrento as mesmas dificuldades e cultivo sonhos iguais

thumbnail_1415378041Hoje, eu parabenizo a você, profissional das técnicas radiológicas, pelo importante papel social que desempenha. Em nome da sociedade brasileira, eu agradeço pelos relevantes serviços prestados ao país: MUITO OBRIGADA.

Não há palavras para expressar o sentimento que me toma neste dia. Eu penso nos 99.608 profissionais que fazem parte da nossa classe e me emociono, ao lembrar como tudo começou.

O surgimento da Radiologia no Brasil acontece quase ao mesmo tempo da descoberta da radiação ionizante. Demos importantes contribuições para a construção do conhecimento científico, logo nos anos iniciais da aplicação da tecnologia.

Assim que ocorreu a importação dos primeiros equipamentos, surgiram os primeiros Operadores de raios X. Homens e mulheres de coragem, que deixavam suas cidades de origem para estudar a nova profissão na capital.

Quem aprendeu não deixou de ensinar. Depois de receber treinamento dos pesquisadores que se especializaram na Europa, os primeiros Operadores de raios X do Brasil ajudaram a formar os médicos no interior do país. Desse intercâmbio se fez ciência genuína, brasileira, reconhecida em todo o mundo.

Desde o primeiro curso técnico em Radiologia até hoje, evoluímos muito, mas ainda temos uma longa jornada acadêmica pela frente. Temos que driblar as dificuldades e continuar estudando, permanentemente, para garantir nosso espaço em um mercado cada vez mais competitivo. Não temos como conquistar vagas de trabalho por meio do poder judiciário,  vamos conquistar pela competência!

Para alcançar os próximos objetivos da nossa classe, temos que nos organizar em associações científicas e discutir os rumos da profissão. Foi justamente a criação de organizações dessa natureza, ainda na década de 1950, que permitiu a organização da atividade profissional. Líderes e profissionais de todas as especialidades podem construir um novo cenário, ainda mais promissor, por meio do debate científico.

Provavelmente, os anos 1970 foram um divisor de águas para nós. Tivemos um salto considerável, tanto no que diz respeito à radioproteção quanto à regulamentação da profissão. Isso não pode ficar pelo meio do caminho, deve ser uma obstinação permanente.

Quando, em 1985, a profissão é regulamentada, já estávamos há onze anos na luta, dia a dia no Congresso Nacional, batalhando pelo sonho, que hoje é realidade. Nessa época, trabalhávamos em condições desumanas. Todavia, tínhamos fôlego suficiente para buscar condições dignas de trabalho.

Todos os dias é dia do Auxiliar, do Técnico e do Tecnólogo em Radiologia. Absolutamente todos os dias, estamos nos estabelecimentos de saúde e nos laboratórios, ajudando a salvar vidas; estamos nos estabelecimentos industriais, contribuindo com a segurança nacional; estamos nas salas de aula, passando aos mais novos nossos conhecimentos, que são usados em benefício da humanidade.

Vamos comemorar hoje sem esquecer que, amanhã e em todos os outros dias, merecemos o mesmo reconhecimento. Vamos trabalhar de cabeça erguida, defender nossos direitos e cuidar dos nossos deveres, para que nossa parcela de contribuição seja realmente transformadora. Vamos seguir em frente, como profissionais que enxergam o ser humano por dentro.

FELIZ DIA INTERNACIONAL DOS PROFISSIONAIS DAS TÉCNICAS RADIOLÓGICAS!

Cordialmente,

VALDELICE TEODORO
Presidente do CONTER

FONTE: CONTER
http://www.conter.gov.br

Esta entrada foi publicada em Blog. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *