Teresópolis comemora Dia Mundial de Doação de Leite Humano

Encontro reuniu doadoras no Centro Materno Infantil

O Dia Mundial de Doação de Leite Materno, celebrado no dia 19 de maio, foi comemorado em Teresópolis com um encontro com doadoras promovido pela Divisão de Programas de Saúde, da Secretaria M. de Saúde. Realizado no Centro Materno Infantil, na antiga Casa de Saúde Nossa Senhora de Fátima, o evento contou com roda de conversa, confraternização e distribuição de brindes.

“Atualmente temos 32 doadoras no Posto de Coleta de Leite Humano. Para se ter a noção da relev​â​ncia da doação, cada litro de leite salva a vida de dez prematuros. Além disso, o Centro de Lactação ajuda as mamães que tenham dificuldades para amamentar”, frisou a chefe da Divisão de Programas de Saúde, Maria da Conceição Monteiro Salomão. A pediatra é militante há mais de 20 anos nas ações de incentivo à prática do aleitamento materno em Teresópolis.

Doadora há dois anos, Roseli dos Santos recordou o dia em que decidiu se cadastrar no posto de coleta. “No dia em que fiz o teste do pezinho da minha filha, estava acontecendo uma palestra sobre a importância de ser doadora com a assistente social do Centro Materno. Então resolvi aderir e praticar este ato de amor porque sei que estou ajudando a salvar vidas”, comentou Roseli.

O Centro de Lactação e o Posto de Coleta de Leite Humano de Teresópolis foram entregues oficialmente pela Prefeitura à população em agosto de 2011. O município também conta com dois postos de recolhimento de leite materno, criados para facilitar o fluxo de doações para o Centro de Lactação.

Os postos foram implantados pela Secretaria Municipal de Saúde no Centro de Saúde Armando de Sá Couto, na Várzea, e na Unidade de Estratégia de Saúde da Família João Dias da Rosa Júnior, na Barra do Imbuí. Um terceiro deverá ser instalado no Centro Municipal de Saúde Dr. Adalberto Otto – o Cemusa, no bairro de São Pedro.

Periodicamente, um veículo da Secretaria de Saúde recolhe os recipientes com o leite doado e encaminha para o Posto de Coleta de Leite Humano, na Várzea, de onde seguem para o Instituto Fernandes Figueira, no Rio de Janeiro, unidade de referência da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Lá, o leite é processado e qualificado e, depois de pasteurizado, o produto é devolvido para o município, pronto para servir de alimento para prematuros e recém-nascidos internados nos hospitais.

unnamed (2)

Grupo de doadoras e equipe do Posto de Coleta de Leite Humano conversam sobre a importância da doação

FONTE: Prefeitura Municipal de Teresópolis
http://www.teresopolis.rj.gov.br

Esta entrada foi publicada em Blog. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *