Teresópolis sedia Seminário Regional de Saúde Mental

Realizado em Teresópolis nesta terça-feira, 25, o 3º Seminário de Saúde Mental da Região Serrana, iniciativa da Secretaria de Estado de Saúde com o objetivo de trocar experiências e debater as políticas públicas do setor. Em pauta, a reforma da saúde mental e o fim das longas internações, bem como a criação e ampliação de pontos de atenção à saúde para pessoas com transtorno mental e necessidades decorrentes do uso de crack, álcool e outras drogas, conforme previsto pela Portaria 3088/2011, do Ministério da Saúde.

Com o tema ‘O cuidado ao usuário de álcool e outras drogas’, o encontro técnico reuniu coordenadores de Saúde Mental, profissionais de saúde, psicólogos, psiquiatras e assistentes sociais dos municípios de Teresópolis, Bom Jardim, Carmo, Cantagalo, Cordeiro, Nova Friburgo, Petrópolis e Rio Bonito. Também marcaram presença no evento o secretário de Segurança Pública de Teresópolis, Marcos Antonio da Luz, e o comandante do 16º Grupamento de Bombeiro Militar, tenente-coronel Leal.

Entidades como 30° Batalhão de Polícia Militar, Centros de Referência de Assistência Social, Centros de Referência Especializados de Assistência Social, Centros de Recursos Integrados de Atendimento ao Adolescente, Centro de Atenção Psicossocial, Centro de Atenção Psicossocial Infanto-Juvenil, Centro Universitário Serra dos Órgãos, Vara da Infância, da Juventude e do Idoso de Teresópolis e Ministério Público também se fizeram representar no Seminário.

Segundo a palestrante, a psicóloga Rosimeri Barbosa, coordenadora no Eixo de Álcool e outras Drogas na Gerência de Saúde Mental do Rio de Janeiro, o seminário serviu como espaço de atualização para os profissionais do setor e também para conhecer a realidade dos municípios da região.

“A importância da realização do seminário é conhecer melhor a rede de atenção psicossocial que a gerência orienta para o cuidado de álcool e outras drogas, pois essa rede está em fase de implantação e ampliação. Esse é um momento importante de construção dos serviços da rede de álcool e drogas em saúde mental, e também para que essa rede intersetorial possa estar bem articulada para dar o cuidado integral aos usuários”.

Chefe da Divisão de Saúde Mental, da Secretaria de Saúde de Teresópolis, a enfermeira Lygia Souza coordenou o seminário. “O objetivo maior é integrar toda a nossa rede, municipal e estadual, articular os profissionais do setor e fechar um fluxo de atendimento, definindo como e onde será feito o tratamento. Isso porque, com a reforma psiquiátrica, os pacientes hospitalizados terão que deixar os hospitais. É preciso criar mecanismos para que esses pacientes possam retornar aos municípios de origem”.

Teresópolis conta com uma rede local de atenção em saúde mental, composta pelo ambulatório de saúde mental, o Centro de Atenção Psicossocial (CAPS II) e o Centro de Atenção Psicossocial Infanto-juvenil (CAPSi), todos instalados na sede da Secretaria de Saúde, na Tijuca.

De acordo com Lygia Souza, coordenadora da Divisão de Saúde Mental, encontra-se em fase de estudo para implantação o Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas (CAPS AD), serviço específico para o cuidado, atenção integral e continuada às pessoas com necessidades em decorrência do uso de álcool, crack e outras drogas.

unn

Profissionais de saúde e convidados participam do Seminário Regional de Saúde Mental

FONTE: Prefeitura Municipal de Teresópolis
http://www.teresopolis.rj.gov.br

Esta entrada foi publicada em Blog. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *