Tratamento Humanizado leva esperança a pacientes do Hospital Estadual da Criança

Em dois meses, primeira unidade pública de pediatria do estado realizou 350 cirurgias

b_800_600_0_00_images_stories_ASCOM_hospDaCrianca-atendimentoHumanizado_AGM_2875Os espaços coloridos decorados com temas infantis, o tomógrafo em forma de foguete e a atenção especial das equipes médica e terapêutica do Hospital da Criança, em Vila Valqueire, estão ajudando a amenizar o doloroso tratamento quimioterápico de Elison. Com apenas 5 anos, o menino foi diagnosticado com leucemia e precisará fazer quimioterapia durante pelo menos três anos na primeira unidade pública pediátrica do estado voltada para o tratamento de câncer, inaugurada em março.

– Quando descobri que meu filho estava com a doença, foi devastador. Ao chegar no Hospital da Criança, chorei de felicidade porque sabia que o Elison teria um tratamento especial. Hoje, ele está mais tranquilo e animado, e isso ajuda no tratamento. O ambiente da unidade nos trouxe paz – disse a mãe de Elison, Janaina Chamarelle.

Além de ser a mais nova referência no tratamento contra o câncer, o hospital pediátrico também realiza cirurgias de média e alta complexidades, como transplantes de rim e fígado e operações ortopédicas. Em dois meses, a unidade registrou o volume expressivo de 350 procedimentos em 220 crianças. Por ano, a instituição tem capacidade para 8,4 mil consultas, 3,3 mil cirurgias, 2,4 mil quimioterapias e 40 transplantes.

– Não existe nas redes privada ou pública nacional uma unidade pediátrica como o Hospital da Criança, que tem equipamentos e serviços diferenciados. Além disso, oferecemos um ambiente confortável para pacientes de até 19 anos de idade, que chegam através da central de regulação do estado – explicou Heloisa Graça Aranha, diretora da instituição, que é gerenciada pelo Estado em parceria com a Organização Social Instituto D’Or.

Espaços alegres e lúdicos – Empolgado com os diferentes espaços do Hospital da Criança, Kaike, de 7 anos, esquece as dores no estômago e até a cirurgia que terá que se submeter nos próximos dias.

– O hospital é muito bonito e até divertido. Queria já me internar hoje – afirmou Kaike, que estava acompanhado da mãe, Manoela Correia.

De exames especializados à terapia ocupacional – O Hospital da Criança conta com mais de 50 leitos de enfermaria e 25 de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) neonata e pediátrica, além de oito poltronas para quimioterapia. A unidade disponibiliza ainda exames de ultrassonografia, tomografia, ecocardiografia e broncoscopia. Serviços de fisioterapia motora e respiratória, terapia ocupacional e apoio psicológico também ajudam na recuperação dos pacientes.

Gestão – Desde abril de 2012 a Secretaria de Estado de Saúde vem reorientando o modelo de gestão e atenção à saúde no Estado do Rio de Janeiro no intuito de melhorar a prestação dos serviços e a satisfação do usuário. A implementação dessa nova forma de administração tem como objetivos reduzir custo, melhorar a gestão e garantir um atendimento de qualidade à população. O Hospital Estadual da Criança foi viabilizado a partir de um contrato com a Rede D’Or, que cedeu o prédio – onde antes funcionava o Hospital Rio de Janeiro – e passará a gerenciar o serviço público através da Organização Social Instituto D’Or de Gestão em Saúde Pública, fornecendo todos os recursos humanos e materiais necessários ao adequado funcionamento do hospital, dentro dos parâmetros e diretrizes estabelecidos pela Secretaria.

FONTE: Governo do Estado do Rio de Janeiro

http://www.saude.rj.gov.br

Esta entrada foi publicada em Blog. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *