Tratamento para hemofilia não será prejudicado

O Ministério da Saúde informa que o incêndio desta terça-feira (16) na empresa Cone Multimodal, em Cabo de Santo Agostinho (PE), atingiu um estoque do governo federal de medicamentos utilizados para tratamento da hemofilia. O ocorrido, no entanto, não causará qualquer alteração na continuidade do tratamento ou prejuízo aos pacientes atendidos pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

A carga afetada continha lotes de albumina, imunoglobulina, fator VIII plasmático e recombinante e fator IX plasmático. O material faz parte dos estoques estratégicos da Empresa Brasileira de Hemoderivados e Biotecnologia (Hemobrás) e se destinava à reserva técnica.

A remessa de hemoderivados e recombinantes para o mês de setembro já chegou aos hemocentros do país, com isso, o abastecimento está garantido até o final deste ano. Além disso, o estoque de hemoderivados e recombinante nos aeroportos do Recife e do Rio de Janeiro e os existentes nos estados estão abastecidos.

Todos os produtos armazenados no galpão estavam cobertos por seguro e o operador logístico está tomando as medidas cabíveis para realocação da próxima remessa de produtos a serem recebidos e armazenados pela Hemobrás, respeitando todos os requerimentos sanitários exigidos.

O Ministério da Saúde e a Hemobrás estão mantendo suas equipes em contato permanente, além da comunicação constante com os estados e com a Federação Brasileira de Hemofilia para informar sobre o incêndio e tranquilizar sobre a garantida do abastecimento dos medicamentos.

Atualmente, existem 9,4 mil hemofílicos tipo A no Brasil e, destes, 5,7 mil são considerados pacientes graves ou moderados.

FONTE: Ministério da Saúde
http://www.saude.gov.br

Esta entrada foi publicada em Blog. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *