Vigilância Sanitária abre inscrições para Fórum Sobre Saúde do Trabalhador

As inscrições são gratuitas e devem ser feitas por e-mail 

Estão abertas as inscrições para o I Fórum de Vigilância em Saúde do Trabalhador do município do Rio de Janeiro, que será realizado no dia 26 de maio, das 8h às 17h, no auditório da Universidade Veiga de Almeida, na Tijuca. O evento tem como público–alvo trabalhadores e estudantes da área da saúde. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas até o preenchimento das 260 vagas disponíveis, por meio do endereço eletrônico forumvisaude@gmail.com.

O Fórum tem o objetivo de mobilizar os futuros e atuais profissionais de saúde sobre o atendimento a pacientes com agravos decorridos do trabalho. O evento começa com uma palestra sobre a saúde do trabalhador, mostrando o panorama atual e as perspectivas futuras. Na parte da manhã ainda haverá uma mesa redonda sobre a vigilância sanitária em saúde do trabalhador e outra palestra sobre notificação de agravos em saúde do trabalhador e o papel do profissional de saúde.

Na parte da tarde haverá uma roda de conversa sobre biossegurança e como orientar os tratadores de animais sobre os serviços públicos de zoonoses; na sequência está marcada uma palestra sobre vigilância em saúde do trabalhador em postos de gasolina e, por fim, uma mesa redonda sobre agrotóxicos e os danos que podem provocar em produtores e consumidores.

No município do Rio de Janeiro, a saúde do trabalhador é assegurada pela Vigilância Sanitária, que, além de produtos, serviços e espaços físicos, também está atenta às condições de trabalho nos mercados formal e informal, público ou privado. A vigilância é feita por meio da constatação dos técnicos municipais ou de denúncias feitas por sindicatos e outras entidades de classe, hospitais e pelos próprios trabalhadores acidentados ou doentes que procuram os Centros de Referência em Saúde do Trabalhador – Cerest – onde recebem orientações sobre a garantia de direitos sociais, de licença, readaptação e emissão da comunicação de acidente de Trabalho.

Nesses centros, os acidentados também contam com médicos, psicólogos, fonoaudiólogos e assistentes sociais, para proporcionar sua inserção na rede de saúde e a confecção de laudo sobre a patologia apresentada. O Cerest também trabalha com a prevenção de acidentes de trabalho, por meio de capacitação e campanhas, a fim de educar o trabalhador para conhecer os riscos, aos quais está exposto, e os seus direitos, caso sofra algum acidente ou desenvolva doença relacionada com o trabalho.

Os Cerests ficam na Av. Presidente Vargas, 1.997/salas 232 e 233, no Centro, e na Rua do Matoso, 96/4° andar, na Praça da Bandeira. Informações sobre a proteção ao trabalhador do Rio de Janeiro também podem ser obtidas no site www.rio.rj.gov.br/vigilanciasanitaria.

FONTE: Prefeitura Municipal do Rio de Janeiro
http://www.rio.rj.gov.br/web/smsdc

Esta entrada foi publicada em Blog e marcada com a tag , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *