Vigilância Sanitária vai inspecionar terminais e passageiros

A saúde no local de embarque e desembarque de barcas, trens e ônibus é prioridade

A partir desta segunda, dia 9, técnicos da Vigilância Sanitária municipal irão visitar estações de barcas, trens e ônibus que se localizam dentro do Rio, para avaliar as condições higiênico-sanitárias dos locais.

Durante as inspeções, serão verificados os aspectos gerais de limpeza, o esgotamento sanitário, a coleta de resíduos, bem como a qualidade da água consumida, a limpeza dos reservatórios e a forma de abastecimento.

As áreas de circulação receberão atenção especial. Serão verificadas a higiene e limpeza, existência de vazamentos, acesso para portadores de necessidades especiais, iluminação e ventilação. Em todas as áreas serão verificadas a existência de rede coletora de esgoto, vazamento e entupimento da rede, número de lixeiras, existência de abrigo de resíduos e o tipo de coleta utilizada.

Caso sejam constatadas irregularidades, os técnicos irão comunicar às concessionárias o que deve ser feito para melhorar as condições higiênico-sanitárias dos locais e solicitar um prazo para que os problemas sejam solucionados.

As inspeções vão até o dia 30 de abril e serão feitas em 60 estações ferroviárias, três terminais rodoviários (Menezes Cortes, Novo Rio e Alvorada) e dois aquaviários (Praça XV e Cocotá).

Nos últimos três anos, a Vigilância Sanitária esteve nos mesmos locais. Nesses períodos, houve resultados satisfatórios na higiene e limpeza das áreas de embarque e desembarque, na iluminação e ventilação das áreas de circulação, na ligação com a rede coletora de esgoto e nas condições dos banheiros. Também foram considerados pontos positivos o fato de todos os terminais receberem água tratada, da maioria dos locais possuir uma rotina de limpeza semestral e proteção adequada de seus reservatórios de água potável.

Os pontos negativos foram a existência de entupimentos e vazamento na rede de esgoto, a falta de banheiros em algumas estações, a ausência de programa para gerenciamento dos resíduos e para coleta seletiva e a falta de bebedouros na maioria das estações. As concessionárias foram notificadas e assumiram a responsabilidade em fazer as adequações exigidas.

FONTE: Prefeitura Municipal do Rio de Janeiro
http://www.rio.rj.gov.br/web/smsdc

Esta entrada foi publicada em Blog. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *