Estado do RJ supera meta de vacinação contra a gripe

Balanço parcial aponta que 80,42% do público-alvo foi imunizado durante a campanha, antecipada pela SES e encerrada no dia 20/5

O estado do Rio de Janeiro atingiu a meta estipulada pelo Ministério da Saúde de vacinação contra a gripe em 2016 e imunizou 80,42% do público-alvo, o que representa um total de 2.929.796 pessoas vacinadas. O balanço é parcial e o número de pessoas imunizadas deve ser ainda maior, já que as secretarias municipais de saúde ainda estarão atualizando seus dados ao longo das próximas semanas. Antecipada no RJ devido ao aumento do número de casos de H1N1, a campanha nacional de vacinação foi encerrada na sexta-feira (20/5).

– Antecipar a vacinação foi uma medida preventiva que adotamos, que se mostrou acertada desde o primeiro momento. A queda da temperatura que iremos observar daqui para frente pode colaborar para o aumento da transmissão. Portanto, é essencial que a nossa população mais vulnerável esteja protegida – afirma Luiz Antônio Teixeira Jr., secretário de Estado de Saúde.

A meta da campanha nacional era imunizar 80% dos grupos prioritários, compostos por gestantes, crianças com idades entre 6 meses e menores de 5 anos, mulheres com até 45 dias após o parto, pacientes crônicos, além de profissionais de saúde e indígenas. Mais de 3 mil postos em todo o estado atuaram na distribuição das vacinas, que imunizam contra os três subtipos de gripe que mais circulam no inverno: A/H1N1, A/H3N2 e Influenza B.

– Na maioria dos casos, a gripe não apresenta complicações, mas entre os grupos prioritários, é uma doença que pode evoluir para casos mais graves. A vacina é uma forma segura e eficiente de se proteger – destaca o subsecretário de Vigilância em Saúde, Alexandre Chieppe.

Campanha antecipada – No RJ, a secretaria de Estado de Saúde antecipou a campanha de vacinação contra a gripe, que teve início em 25 de abril. Nesta primeira fase, foram imunizados gestantes e crianças com idades entre 6 meses e menores de 5 anos, além de pacientes renais crônicos. Já a partir do dia 30 de abril, quando começou a campanha nacional, com o Dia D contra a gripe, a vacinação foi estendida para os demais grupos prioritários. Em 2015, o estado do Rio de Janeiro atingiu 80,94% de cobertura vacinal, ultrapassando também a meta do Ministério.

Contraindicação – As únicas contraindicações são a alergia aos componentes da vacina, principalmente à proteína do ovo, e os portadores de doenças neurológicas em atividade. Vale ressaltar que pessoas que podem comer ovo frito, pão, bolo ou macarrão não têm essa alergia. Quem estiver com gripe ou apresentado estado febril ou sintomas de dengue, o recomendado é esperar melhorar, para depois se vacinar. O imunizante deve ser tomado todos os anos. A escolha pelo período do outono para a aplicação é estratégica, pois a vacina precisa de duas semanas para induzir alguma proteção e de quatro a seis semanas para que a máxima proteção seja alcançada. Como o inverno é período de maior circulação do vírus, tomando a vacina no outono garante-se máxima proteção no período de maior circulação do vírus.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a vacinação é a forma mais eficaz para prevenir a gripe e suas complicações. Provocada pelo vírus Influenza, a gripe ataca todos os anos entre 10 e 20% da população do planeta – algo em torno de 600 milhões de pessoas. Se não for tratada, pode gerar complicações que provocam entre 250 mil e 500 mil mortes por ano e milhões de internações. As complicações mais comuns são pneumonia, infecção no ouvido (otite) e inflamação nos brônquios (bronquite).

FONTE: Governo do Estado do Rio de Janeiro
http://www.saude.rj.gov.br

Publicado em Blog | Deixar um comentário

VII Simpósio de Radioimaginologia do Município de São Gonçalo-RJ

13230219_1431653570246544_6740140411425826110_n

Publicado em Blog | Deixar um comentário

Pacientes da hemodiálise são recebidos pelo Governo Municipal

Em pauta, o funcionamento do Centro de Hemodiálise de Teresópolis

Governo Municipal informa pacientes da Hemodiálise sobre o andamento para início do serviço de Hemodiálise no município

Governo Municipal informa pacientes da Hemodiálise sobre o andamento para início do serviço de Hemodiálise no município

Pacientes da Hemodiálise se reuniram nesta segunda-feira, 23, com o Governo Municipal. Eles foram comunicados oficialmente de que o contrato com a empresa vencedora foi assinado e que começou o trabalho de adequação do local para a instalação dos equipamentos do Centro de Hemodiálise. A contratação dos profissionais que vão atuar na unidade também está em andamento.

“Foi uma reunião bastante positiva. Cada vez que a gente tem vindo aqui, tem tido uma boa notícia. Estamos com muita esperança e vamos chegar lá, com vitória, com menos tempo do que a gente previa”, comentou Ronaldo Oliveira, que estava acompanhado de Janete Ribeiro, Jorge Queiroz e de Camila Lima.

O Prefeito Mario Tricano e o Secretário Raphael Teixeira explicaram para os pacientes que, depois de equipado, o Centro de Hemodiálise será vistoriado pela Vigilância Sanitária Estadual e precisará de habilitação junto ao Ministério da Saúde para que comece a funcionar.

FONTE: Prefeitura Municipal de Teresópolis
http://www.teresopolis.rj.gov.br

Publicado em Blog | Deixar um comentário

Saúde de Teresópolis conta com mais uma ambulância recuperada

Veículo volta a atender pacientes da UPA

 a64d5880-0292-496d-88f0-3994a3550496Trabalhando para solucionar os problemas herdados, o Governo Municipal vem buscando a ajuda dos empresários da cidade a fim de garantir mais eficiência nos serviços prestados à população. Através das parcerias público-privadas (PPP), outro veículo destinado à área da saúde foi recuperado e volta a ser utilizado no atendimento dos pacientes da UPA.

Toda a recuperação foi realizada pelas empresas da cidade, Arbor Brasil (Bebidas Comary) e Autotec Mecânica. A ambulância foi entregue ao Prefeito Mario Tricano e ao Secretário de Saúde, Julio Cesar Ambrosio, nesta segunda-feira, 23.

No atual governo, as PPPs já foram responsáveis pela restauração de duas vans, usadas no transporte de pacientes, e de duas ambulâncias: uma do SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e, agora, da UPA (Unidade de Pronto Atendimento).

O prefeito aproveitou a ocasião e agradeceu mais uma vez aos empresários da cidade, que entendendo a situação crítica da administração, colaboram para melhorar a condição do município em prol da população.

FONTE: Prefeitura Municipal de Teresópolis
http://www.teresopolis.rj.gov.br

Publicado em Blog | Deixar um comentário

CONTER convida profissionais para audiência pública em São Paulo

thumbnail_1464008584O Conselho Nacional de Técnicos em Radiologia (CONTER) convida a todos os profissionais e estudantes das técnicas radiológicas para audiência pública em São Paulo, com o objetivo de discutir a formação e os requisitos mínimos necessários para a operação de equipamentos emissores de radiação ionizante.

A audiência pública vai ser realizada dia 3 de junho de 2016, às 10 horas, no auditório Paulo Kobayashi da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp). O requerimento da sessão foi feito pela deputada estadual Leci Brandão (PC do B/SP).

Embora a legislação federal expresse claramente que, para operar equipamentos emissores de raios X, é necessário ter formação de Técnico ou Tecnólogo em Radiologia e habilitação legal emitida pelo Sistema CONTER/CRTRs, existem casos de exercício ilegal da profissão que tornam necessária a discussão de instrumentos legislativos estaduais para combater a prática irregular e assegurar o cumprimento da norma.

“Precisamos discutir com a classe o que podemos fazer para combater o exercício ilegal da profissão com eficiência. Não podemos permitir que profissionais sem competência coloquem em risco a segurança e a saúde dos pacientes. Portanto, espero que a categoria compareça em peso à sessão”, coloca a presidente do CONTER, Valdelice Teodoro.

FONTE: CONTER
http://www.conter.gov.br

Publicado em Blog | Deixar um comentário

Centro de Especialidades Odontológicas começa a funcionar dia 30

Centro de Especialidades Odontológicas: bem localizado, para facilitar o acesso da população

Centro de Especialidades Odontológicas: bem localizado, para facilitar o acesso da população

Inaugurado pelo Governo Municipal nesta sexta-feira, 20, o CEO – Centro de Especialidades Odontológicas começa a funcionar no dia 30 de maio. Na próxima semana, a equipe, composta por oito cirurgiões dentistas, seis auxiliares de saúde bucal e duas recepcionistas, fará treinamento técnico e organizará o espaço para receber os pacientes.

Resultado de convênio entre a Prefeitura de Teresópolis e o Ministério da Saúde, dentro do programa Brasil Sorridente, a unidade oferece à população tratamento especializado que até agora não estava disponível na rede pública.

Instalado em espaço anexo no Centro de Medicina Alternativa Djalma Monteiro, na Várzea, o CEO é considerado uma clínica de média complexidade. Possui cinco cadeiras odontológicas e capacidade para fazer até 200 atendimentos por mês.Entre os serviços que serão prestados estão diagnóstico com ênfase na prevenção do câncer bucal, tratamento de canal, pequenas cirurgias orais e atendimento de pacientes com deficiência.

“Os administradores públicos devem ter consciência que a saúde começa pela boca. No meu primeiro governo, em 1990, foram inaugurados dois centros odontológicos. E agora, com mais este serviço, posso dizer que o nosso povo vai voltar a sorrir”, pontuou o Prefeito Mario Tricano, acompanhado da filha, Carla Tricano.

Segundo o secretário de Saúde, Julio Cesar Ambrosio, Teresópolis quase perdeu os recursos destinados à implantação do equipamento. “O município fez o primeiro contato com o Governo Federal em 2011. Quando assumi, faltavam obras estruturais e algumas adequações, que agilizamos para oferecer à população um importante serviço de qualidade”, relatou.

Marcaram presença na inauguração das instalações o vice-prefeito Sandro Dias, os vereadores Dr. Habib e Serginho Pimentel, os secretários e subsecretários municipais, representantes de instituições sociais e comunitárias e empresários, entre outros convidados.

Acessibilidade
Um diferencial do CEO é o atendimento a pacientes com deficiência. “O espaço é todo preparado, com rampa de acesso e equipamentos para atender não só os cadeirantes, mas pessoas com deficiência visual, auditiva e cognitiva”, esclareceu Luciano Ribeiro Couto, diretor do Departamento de Odontologia da Secretaria de Saúde.

Técnico em engenharia clínica, o cadeirante Erlon Machado aprovou o novo serviço. “O centro odontológico tem uma acessibilidade excelente, fica numa área central e condução fácil. E o ambiente interno está muito bem adaptado. Muito bom para a cidade”, enalteceu.

Localizado na Rua Heitor de Moura Estevão, nº 300, na Várzea, o Centro de Especialidades Odontológicas funcionará de segunda a sexta, das 8h às 17h, e atenderá os pacientes encaminhados pelas unidades de atenção básica. “Não teremos uma demanda espontânea. Os pacientes passarão primeiro pelos postos de saúde, que nos encaminharão os procedimentos de maior complexidade”, concluiu o responsável técnico do CEO, Paulo Fernando Mendes de Lima.

FONTE: Prefeitura Municipal de Teresópolis
http://www.teresopolis.rj.gov.br

Publicado em Blog | Deixar um comentário

Vacina para Zika estará disponível para testes em novembro

Fruto de parceria entre o Instituto Evandro Chagas (PA), do Ministério da Saúde, e a Universidade Medical Branch do Texas (EUA), a vacina poderá estar disponível para produção em dois anos

O desenvolvimento da vacina contra o vírus Zika, resultado da parceria firmada entre o Instituto Evandro Chagas (PA), do Ministério da Saúde, e a Universidade Medical Branch do Texas, Estados Unidos, estará disponível para os testes pré-clínicos (em primatas e camundongos) em novembro.  A previsão foi anunciada pelo diretor do instituto, Pedro Vasconcelos, ao ministro da Saúde, Ricardo Barros, nesta sexta-feira (20) durante reunião no Ministério da Saúde.

O acordo internacional foi um passo importante para o desenvolvimento de uma vacina contra  o vírus. A universidade norte-americana é um dos principais centros mundiais de pesquisas de arbovírus, especializado no desenvolvimento de vacinas – assim como o Instituto Evandro Chagas, referência mundial de excelência em pesquisas científicas. O estudo conta com um investimento de aproximadamente R$ 10 milhões do ministério da Saúde.

O ministro Ricardo Barros disse que a pesquisa superou as expectativas iniciais. “Será um salto importante para saúde, em um tempo recorde. O prazo inicial, de 12 meses, está sendo antecipado para nove meses. Isso mostra a importância do Instituto Evandro Chagas como uma célula fundamental de desenvolvimento de tecnologia em saúde no Brasil”, avaliou o ministro.

A vacina deverá ser administrada em dose única e utilizará o vírus Zika atenuado. Inicialmente, o público-alvo da imunização serão mulheres em idade fértil. “As novas tecnologias são fundamentais para conseguirmos acelerar o processo de desenvolvimento da vacina. Se as fases correrem dentro do esperado, em dois anos poderemos ter a vacina pronta para produção”, observou Pedro Vasconcelos, do Evandro Chagas.

Para o secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Antônio Nardi, o imunobiológico será fundamental para ajudar a diminuir a incidência dos casos de microcefalia em bebês. “A vacina ajudará a prevenir a transmissão do vírus Zika para as mulheres e suas consequências, como a microcefalia. Elas estarão protegidas e poderão engravidar com mais tranquilidade”, explica.

O imunobiológico não poderá ser aplicado em gestantes, mas o instituto também desenvolve outra tecnologia, a partir do DNA recombinante do vírus para ser utilizado em grávidas. Essa vacina deverá estar disponível para testes até fevereiro de 2017, segundo a previsão de Pedro Vasconcelos, do Evandro Chagas.

Encerrado o desenvolvimento da vacina pelo Instituto Evandro Chagas, a previsão é que em fevereiro de 2017 sejam iniciados os estudos clínicos (em humanos) para testar sua eficácia na população. Essa etapa será executada pelo Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos (Biomanguinhos/Fiocruz).

Devido à situação de emergência gerada pela epidemia de Zika e suas consequências, como a microcefalia em bebês, o Ministério da Saúde, junto com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), já estuda formas de dar celeridade ao processo, que normalmente dura cinco anos. Durante a epidemia de ebola a Organização Mundial de Saúde (OMS) conseguiu negociar o andamento das fases de testes clínicos.

PARCERIAS – O investimento em novas tecnologias é um dos eixos do Plano Nacional de Enfrentamento ao Aedes e à Microcefalia que está sendo executado pelo governo federal. Além do acordo de desenvolvimento de uma vacina contra o Vírus Zika entre o Instituto Evandro Chagas e a Universidade do Texas Medical Branch, existe uma parceria com o governo da Paraíba e o Centro de Controle e Prevenção de Doenças Transmissíveis (CDC) dos Estados Unidos para um estudo de caso controle de microcefalia relacionada ao vírus Zika no Brasil. O objetivo da pesquisa é estimar a proporção de recém-nascidos com microcefalia associada ao Zika, além do risco da infecção pelo vírus.

Também foi celebrado contrato entre o Ministério da Saúde e o Instituto Butantan para financiamento da terceira e última fase da pesquisa clínica para a vacina da dengue. No total, o Ministério da Saúde investirá R$ 100 milhões nos próximos dois anos para o desenvolvimento do estudo e outros R$ 8,5 milhões no desenvolvimento de soro contra o vírus Zika. Ao todo, a previsão é um investimento de R$ 300 milhões do governo federal para os estudos do Butantan.

MICROCEFALIA – O último Informe Epidemiológico de Microcefalia divulgado pelo Ministério da Saúde confirma 1.384 casos de microcefalia e outras alterações do sistema nervoso, sugestivos de infecção congênita em todo o país. O boletim reúne as informações encaminhadas semanalmente pelas secretarias estaduais de saúde até o dia 14 de maio.

No total, foram notificados 7.534 casos suspeitos desde o início das investigações, em outubro de 2015, sendo que 3.332 permanecem em investigação. Outros 2.818 foram descartados por apresentarem exames normais, ou por apresentarem microcefalia e ou malformações confirmadas por causa não infecciosas ou não se enquadrarem na definição de caso.

Os 1.384 casos confirmados em todo o Brasil ocorreram em 499 municípios, localizados em 26 unidades da federação. Não existe registro de confirmação apenas no estado do Acre. Desses casos, 207 tiveram confirmação por critério laboratorial específico para o vírus Zika. O Ministério da Saúde, no entanto, ressalta que esse dado não representa, adequadamente, a totalidade do número de casos relacionados ao vírus. A pasta considera que houve infecção pelo Zika na maior parte das mães que tiveram bebês com diagnóstico final de microcefalia.

FONTE: Ministério da Saúde
http://www.saude.gov.br

Publicado em Blog | Deixar um comentário