Vacinação contra sarampo e poliomelite promovida pela Secretaria de Estado de Saúde é prorrogada até o dia 12 de dezembro. O “Dia D” da campanha acontece neste sábado (29/11)

Expectativa é atingir a meta de imunização de 95% das crianças com idade indicativa para vacinação. A orientação da SES é que todos os municípios do Rio participem da ação

Mais de 1.500 postos de saúde estarão funcionando neste sábado, dia 29, das 08h às 17h, na adesão do Dia D da Campanha de Vacinação contra poliomielite e sarampo. Além disso, a campanha será estendida até o dia 12 de dezembro, para maior abrangência da imunização. A orientação da Secretaria de Estado de Saúde é que todos os municípios participem da ação, em busca de atingir a meta de imunização de 95% das crianças.

Até o momento, a Campanha de Vacinação imunizou 58,76% do público para pólio e 45,7% para sarampo em todo o estado do Rio de Janeiro. A ação do Dia D aconteceria no dia 22 de novembro, mas foi adiada para este sábado devido ao feriado do dia da Consciência Negra, decretado em todos os municípios fluminenses, de acordo com lei estadual de 2002.

O superintendente de Vigilância Epidemiológica e Ambiental da Secretaria de Estado de Saúde, Alexandre Chieppe, lembra a importância de uma maior cobertura da vacina para proteger a população do Rio de Janeiro contra as duas doenças.

- A poliomielite já está erradicada no Brasil, mas isso não torna menos importante a imunização. Em alguns países que não tiveram o mesmo cuidado já foram registrados novos casos de paralisia infantil depois de décadas.  O mesmo acontece com o sarampo, que voltou a ser notificado em algumas regiões do país. É importante manter a vigilância e as crianças imunizadas. A vacinação continua sendo a melhor forma de prevenção – explica Chieppe.

Vacinação em dia – A vacinação oral (gotinhas) contra a poliomielite tem como público-alvo crianças de 6 meses a menores de 5 anos, ou seja, 4 anos, 11 meses e 29 dias. Os pequenos, acima de seis meses, que estão com a caderneta de vacinação atrasada terão que tomar a vacina inativa injetável primeiro. Já a tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola) é injetável e direcionada, durante a campanha, a crianças de 1 a menores de 5 anos.

A vacina contra poliomielite não tem contraindicações. No entanto, as crianças com problemas imunológicos e submetidas a transplante de medula óssea devem ser orientadas para a vacinação nos Centros de Referência para Imunobiológicos Especiais (Crie). O último caso de paralisia infantil, no estado, foi em 1987, no bairro de Santa Cruz, na capital. Já o último caso de sarampo no estado ocorreu em 2000 e o índice de cobertura vacinal contra a doença é de 95%

Poliomielite – É uma doença infectocontagiosa grave. Na maioria dos casos, a criança não vai a óbito quando infectada, mas adquire sérias lesões que afetam o sistema nervoso, provocando paralisia irreversível, principalmente nos membros inferiores. A doença é causada pelo poliovírus e a infecção acontece, principalmente, por via oral.

Sarampo – É uma doença viral aguda grave e altamente contagiosa. Os sintomas mais comuns são febre alta, tosse, manchas avermelhadas, coriza e conjuntivite. A transmissão ocorre por meio de secreções expelidas pelo doente ao tossir, falar ou respirar. As complicações infecciosas contribuem para a gravidade da doença, principalmente em crianças desnutridas. A única forma de prevenção é a vacina.

FONTE: Governo do Estado do Rio de Janeiro
http://www.saude.rj.gov.br

Publicado em Blog | Deixar um comentário

Prefeitura realiza evento pelos 16 Dias de Ativismo

Campanha aborda temas como violência doméstica, AIDS, direitos humanos, consciência negra e pessoas com deficiência

Com o objetivo de alertar a população e mobilizar a sociedade pelo fim da violência contra a mulher, a Prefeitura de Teresópolis, por meio da Secretaria dos Direitos da Mulher, promoveu nesta sexta-feira, 28, uma programação especial na Praça Balthasar da Silveira, a da Matriz de Santa Teresa, na Várzea.

As atividades fizeram parte do movimento ‘16 dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra a Mulher’ que começou no dia 25 de novembro e segue até 10 de dezembro – Dia Internacional dos Direitos Humanos. A iniciativa tem como meta promover o debate e denunciar a violência contra as mulheres. No Brasil, a campanha é realizada desde 2003 por meio de ações de mobilização, palestras, debates, eventos e encontros.

Atividades como Dança Sênior, ginástica, corte de cabelo, maquiagem​, serviços de saúde e de gestão econômica, com equipes do Unifeso, rodas de conversa com a médica Conceição Salomão, falando sobre humanização do parto, câncer de mama e aleitamento, e DST (Doenças Sexualmente Transmissíveis) / AIDS, com a médica Fátima Jorge, entre outros assuntos relacionados ao universo feminino, fizeram parte da programação que reuniu muitas mulheres sensibilizadas com o tema.

Coordenando a ação, a assessora administrativa da Secretaria dos Direitos da Mulher, Graça Medeiros, pontuou sobre a importância da divulgação da campanha. “Falar recorrentemente sobre este assunto é fundamental, porque só através da conscientização é que podemos reduzir números. Hoje a mulher tem muito mais consciência dos seus diretos e os 16 dias de Ativismo, que engloba várias datas importantes para a sociedade, serve justamente para chamar atenção e orientar as mulheres sobre os cuidados que ela deve ter consigo”, declarou Graça.

Para a pensionista Roseane de Almeida o evento serve de alerta para homens e mulheres. “Eu não sabia muito bem o que significava os 16 Dias de Ativismo, mas agora com essa divulgação da Prefeitura estou entendendo melhor. E acho importante falar sobre o assunto, encorajando mulheres que passam por essa situação. O evento está maravilhoso, muito agradável e instrutivo”, disse.

Militar reformado, Helio Cardoso aprovou a iniciativa. “Tenho 35 anos de casado e sei o quanto é difícil viver em harmonia, mas paciência e sabedoria ainda são as melhores armas de defesa de um relacionamento. Por isso considero esta campanha admirável pelos temas abordados nesses 16 dias”,  comentou.

O evento de conscientização e sensibilização contou com a participação das secretarias de Esportes, de Cultura e de Saúde, além do Unifeso (cursos de Enfermagem, Fisioterapia e de Administração) e do Instituto Embelleze.

16 Dias de Ativismo

A campanha ’16 Dias de Ativismo – Pelo Fim da Violência Contra a Mulher’ – foi lançada em 1991 pelo Center for Women’s Global Leadership – CWGL (Centro de Liderança Global de Mulheres), exigindo a eliminação de todas as formas de violência contra as mulheres. É desenvolvida anualmente entre 25 de novembro e 10 de dezembro, com milhares de organizações participando do evento em mais de 154 países.

O período da campanha foi escolhido por conter datas importantes e simbólicas para as mulheres do mundo inteiro: Dia Internacional pela Não Violência Contra as Mulheres (25/11), Dia Mundial de Combate à AIDS (1º/12), Dia Nacional dos Homens pelo Fim da Violência Contra a Mulher (06/12) e Dia Internacional dos Direitos Humanos (10/12). O Dia Nacional da Consciência Negra (20/11) e o Dia Internacional das Pessoas com Deficiência (03/12) também serão lembrados.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS) uma em cada quatro mulheres é vítima de abusos sexuais por seu parceiro, e quase metade das mulheres que morrem por homicídio é assassinada por seus parceiros atuais ou anteriores. Mas a violência contra a mulher assume diversas formas: agressão física, sexual, assédio psicológico, coerção, entre outras. Assim, é preciso que a sociedade esteja mobilizada para lutar contra todas estas práticas.

unnamed (1)

Atividades reúnem muitas mulheres sensibilizadas com o assunto

FONTE: Prefeitura Municipal de Teresópolis
http://www.teresopolis.rj.gov.br

Publicado em Blog | Deixar um comentário

Saúde divulga resultado da análise da água das principais fontes da cidade

Dando continuidade à vigilância periódica da qualidade da água das fontes da cidade, a Secretaria Municipal de Saúde divulgou o resultado do exame microbiológico feito nesta segunda-feira, dia 25 de novembro. De acordo com as amostras coletadas em 13 pontos, e analisadas pelo Laboratório Bacteriológico de Análise de Água para Consumo Humano, da Secretaria de Saúde, as fontes João Raposo (Tijuca), Taumaturgo e Praça Taumaturgo encontram-se impróprias para consumo.

Como a água pode sofrer variações de potabilidade, devido a alterações climáticas e do ambiente do entorno onde as fontes se localizam, os usuários são orientados a sempre ferver ou filtrar e clorar a água antes de ser consumida. Sendo assim, após filtração, devem ser adicionadas duas gotas de hipoclorito de sódio a 2,5% (água sanitária) para cada litro de água. Depois, espera-se 30 minutos antes de utilizar a água. O procedimento atende a Portaria 2.914/2011, do Ministério da Saúde, que dispõe sobre os procedimentos de controle e de vigilância da qualidade da água para consumo humano e seu padrão de potabilidade.

O monitoramento microbiológico da água das fontes da cidade é feito pela equipe do Programa Vigiágua, setor ligado à Divisão de Vigilância Ambiental da Secretaria de Saúde. Atendendo determinação do Ministério da Saúde, o acompanhamento é periódico, a fim de garantir que a água consumida pela população atenda ao padrão e normas estabelecidas na legislação vigente.

Resultado da análise

  • Fonte Amélia (Alto) – Própria para consumo
  • Fonte Alexandre Fleming (Vale do Paraíso) – Própria para consumo
  • Fonte Brahma (Várzea) – Própria para consumo
  • Fonte Fonte Santa – Própria para consumo
  • Fonte Judite (Alto) – Própria para consumo
  • Fonte Perpétuo (Rua Zenóbio da Costa, nº 148) – Própria para consumo
  • Fonte Santa Ângela (Vale do Paraíso) – Própria para consumo
  • Fonte São Sebastião (Pimenteiras) – Própria para consumo
  • Fonte da Saúde (Tijuca) – Própria para consumo
  • Fonte Sete Tanques (Rosário) – Própria para consumo
  • Fonte João Raposo (Tijuca) – Imprópria para consumo
  • Fonte Taumaturgo (Taumaturgo) – Imprópria para consumo
  • Fonte Praça Taumaturgo (Taumaturgo) – Imprópria para consumo

*Tendo em vista os resultados, foi orientada a adoção das seguintes medidas: 1) Interdição das fontes impróprias e investigação de possíveis danos na tubulação ou outras formas de contaminação da água; 2) Orientação aos usuários para que filtrem a água antes de beber, mesmo a das fontes que estão próprias para consumo; 3) Providenciar o reforço e a ampliação do serviço de monitoramento das fontes públicas, conforme solicitado pela Câmara Técnica de Saneamento do Comdema – Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente; 4) Informar a população sobre a potabilidade de cada fonte através da manutenção de placas indicativas.

FONTE: Prefeitura Municipal de Teresópolis
http://www.teresopolis.rj.gov.br

Publicado em Blog | Deixar um comentário

CONTER regulamenta inscrição e cria cédula de identidade para estagiários

thumbnail_1417184239De acordo com a Resolução CONTER nº 18/2014, a partir de 2015, os alunos que forem realizar o estágio supervisionado terão que se inscrever nos Conselhos Regionais de Técnicos em Radiologia (CRTRs). Os futuros profissionais vão receber uma cédula de identidade provisória e deverão portá-la durante o exercício da disciplina. A emissão do documento não terá custos para os estudantes.

Segundo a presidenta do Conselho Nacional de Técnicos em Radiologia (CONTER) Valdelice Teodoro, a medida foi tomada com o objetivo de combater o exercício ilegal da profissão e organizar melhor o mercado de trabalho na área das técnicas radiológicas.

“Todos os dias, chegam denúncias de profissionais do Brasil inteiro ao CONTER, apontado empresários e clínicas que usam estagiários como profissionais formados, sem supervisão. O objetivo dessas pessoas é só lucro, não se preocupam com a saúde das pessoas e os riscos envolvidos nos procedimentos”, argumenta.

Segundo a supervisora fiscal do Sistema CONTER/CRTRs, Luciene Prado, a medida vai facilitar a fiscalização e aprimorar as ferramentas de estágio. “Muitas vezes, nossos fiscais não conseguem configurar o exercício ilegal nesses casos, pois quem burla a lei maquia muito bem, esconde o estagiário com facilidade. Com a exigência da credencial, não há margem para isso mais. Tudo deverá estar discriminado nas escalas de trabalho”, considera.

O documento será confeccionado na cor amarela e terá o termo “estagiário” em destaque.  Terá validade de doze meses ou até o fim da disciplina, contados a partir da data de sua expedição.

O porte da cédula de identidade será obrigatório durante o estágio, a fiscalização do Sistema CONTER/CRTRs vai exigir a apresentação do documento. Caso o pré-requisito não seja cumprido, o estudante fica sujeito às penalidades da lei, bem como o responsável técnico pelo serviço de Radiologia.

Saiba mais

> Após a concessão do registro, o concedente do estágio deverá comunicar ao Regional, no prazo de 30 dias, qualquer alteração ou interrupção do estágio, independente do motivo;

> A duração do estágio não poderá exceder dois anos, salvo quando se tratar de pessoa com deficiência ou necessidades especiais;

> O registro do estágio no Regional não desobriga o concedente a cumprir todas as disposições contidas na Lei nº 11.788/2008. São competências do Supervisor das Aplicações das Técnicas Radiológicas (SATR) a supervisão do estágio e o acompanhamento da frequência dos estagiários, nos termos da Resolução CONTER nº 10/2011, que regula e disciplina o estágio curricular supervisionado na área das técnicas Radiológicas.

> Cada supervisor de estágio poderá responsabilizar-se pela orientação de até 10 estudantes. Os concedentes de estágio, pessoas físicas ou jurídicas, deverão fornecer ao CRTR, quando solicitado, a relação dos estagiários sob sua supervisão e responsabilidade.

FONTE: CONTER
http://www.conter.gov.br

Publicado em Blog | Deixar um comentário

Serviço de Tomografia Móvel do Governo do Estado chega ao município de Areal

b_800_600_0_00_images_stories_ASCOM_TomografoMovel_27122011tomografoobesoO município de Areal recebe nesta sexta-feira (28) a unidade móvel de Tomografia Computadorizada da Secretaria de Estado de Saúde (SES). O tomógrafo estará até o dia 13 de dezembro na Praça Presidente Castelo Branco, número 214 – Centro. Também serão beneficiados os moradores de outras cinco cidades: Paraíba do Sul, Comendador Levy Gasparian, Três Rios, Sapucaia e São José do Vale do Rio Preto. Com mais de 105 mil tomografias realizadas, nas duas unidades que circulam pelo interior do estado, o serviço funciona de 8h às 19h durante a semana, e aos sábados e feriados, de 7h30 às 15h.

Criado em 2009, o Tomógrafo Móvel foi o primeiro de diagnóstico por imagem do país a percorrer os municípios levando possibilidade de tratamento aos usuários do SUS. Em março de 2011, a SES passou a contar com a segunda unidade itinerante. Os dois equipamentos já atenderam, juntos, mais de 78 mil pacientes e realizaram mais de 105 mil exames.

Agendamento – O agendamento dos exames é feito pelas Secretarias Municipais de Saúde. Elas recebem o pedido médico do paciente, encaminham a planilha com as demandas para o serviço do Governo do Estado e informam os pacientes sobre a data, hora e local do procedimento. O paciente que possui aparelho de celular recebe essas informações via torpedo telefônico até 48 horas antes do dia marcado. Após um período de 10 a 15 dias úteis, os laudos são entregues ao município de origem dos pacientes.

Mais de 154 mil exames – O serviço itinerante de unidades móveis de imagem foi criado pela Secretaria de Estado de Saúde para atender aos moradores de cidades em que não há esses tipo de exame na rede pública ou onde o serviço existente não é capaz de suprir a demanda. Além dos dois tomógrafos, a SES também disponibiliza o serviço móvel de Mamografia/Ultrassonografia, com mais de 15 mil atendimentos realizados, e o serviço de Ressonância Magnética Móvel, que já realizou mais de 33 mil exames. No total, já são mais de 154 mil exames realizados por todos os serviços móveis de imagem.

FONTE: Governo do Estado do Rio de Janeiro
http://www.saude.rj.gov.br

Publicado em Blog | Deixar um comentário

Campanha marca Dia Nacional de Combate ao Câncer

Atividades vão informar e orientar a população sobre a doença e cuidados para a prevenção

O Dia Nacional de Combate ao Câncer, comemorado em 29 de novembro, será marcado por uma série de atividades promovidas pela Secretaria Municipal de Saúde do Rio em parceria com a Sociedade Brasileira de Dermatologia-Regional RJ. A campanha – chamada de “Políticas de Sombras” – busca reduzir a incidência de câncer da pele e é inspirada no programa “SunSmart”, lançado na Austrália.No sábado, das 9h às 15h, 11 unidades de saúde vão oferecer avaliação gratuita de manchas suspeitas, dentre elas, a Clínica da Família Santa Marta. Os pacientes serão encaminhados para tratamento. Além disso, material impresso será distribuído à população durante todo o verão.“O câncer da pele é o mais comum no Brasil. São estimados em torno de 200 mil novos casos só em 2014, resultando em mais de três mil mortes por ano. É o tipo mais fácil de prevenir de todos os cânceres, visto que mais de 95% destes são provocados pela radiação ultravioleta”, afirma o vice-presidente da SBDRJ e coordenador do Projeto, Flavio Luz.

Segundo Flávio, uma medida simples e fundamental para evitar esse tipo de câncer é se proteger não apenas por meio do protetor solar, mas embaixo de sombras – ou seja, com guarda-sol. “O protetor solar é importante, mas a melhor e mais confortável forma de se proteger contra o câncer é estar na sombra”, ressalta.

Confira as dicas para evitar o câncer de pele:

– Aplique filtro solar pela manhã, não só quando for pegar sol. Reaplique a cada três horas ou após o contato da pele com água ou suor
– Use filtro solar com alto fator de proteção
– Crianças de até seis meses não devem se expor diretamente ao sol e nem fazer uso regular de filtro solar
– Fique à sombra, principalmente entre 10h e 15h, quando o sol emite mais raios UVA e UVB (responsáveis pelos danos na pele)
– Procure sua unidade de saúde de referência sempre que houver um machucado que não cicatriza ou uma pinta que esteja diferente

Unidades que participarão:

CLÍNICA DA FAMÍLIA SANTA MARTA
Rua. São Clemente, 312 – Morro Santa Marta, Botafogo

SERVIÇO DE DERMATOLOGIA DO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO GAFRÉE E GUINLE – UNIRIO
Rua Mariz e Barros, 775 – Tijuca

POLICLÍNICA GERAL DO RIO DE JANEIRO
Av. Nilo Peçanha, 38 6º Andar – Centro

SERVIÇO DE DERMATOLOGIA DO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO CLEMENTINO FRAGA FILHO – UFRJ
Rua Professor Rodolpho Paulo Rocco 255, 5° andar sala 05B – 11    Cidade Universitária – Ilha do Fundão

HOSPITAL UNIVERSITÁRIO PEDRO ERNESTO – UERJ – SERVIÇO DE DERMATOLOGIA
Av, 28 de Setembro, – Vila Isabel  87 – 2 Andar – Vila Isabel

SERV. DE DERMATOLOGIA TROPICAL DO HOSP. CENTRAL DO EXÉRCITO
Rua Francisco Manuael , 126 – Benfica -RJ

INSTITUTO DE DERMATOLOGIA PROF. AZULAY – SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DO RJ.
Rua Santa Luzia, nº 206 – Castelo

INSTITUTO ESTADUAL DE DERMATOLOGIA SANITÁRIA
Rua Godofredo Viana 64 – Tanque – Jacarepaguá

HOSPITAL  FEDERAL DOS SERVIDORES DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO
Rua Sacadura Cabral, 178 – Saúde

SERVIÇO DE DERMATOLOGIA HOSPITAL  FEDERAL  DE BONSUCESSO
Av. Londres, 616, Prédio 6 – Bonsucesso

HOSPITAL FEDERAL DE IPANEMA
Rua Antonio Parreiras, 67 – Ipanema

FONTE: Prefeitura Municipal do Rio de Janeiro
http://www.rio.rj.gov.br/web/smsdc

Publicado em Blog | Deixar um comentário

Semana do dia D – Nova Friburgo contra a dengue nas escolas e creches da rede municipal

Com o objetivo de promover ações de mobilização social, visando produzir mudanças no comportamento da população e buscando o envolvimento das pessoas para eliminar focos do Aedes Aegypsi no município, todas as unidades escolares da rede municipal trabalharam o tema “Semana do Dia D – Nova Friburgo contra a Dengue nas Escolas e Creches”, no período de 24 a 28 de novembro.

Sendo a escola um local de troca e aquisição de informações e conhecimentos, torna-se indispensável a utilização de seu espaço para divulgação e construção de ações preventivas. Tendo, ainda, como instrumento e agente os seus alunos que, além de fazerem parte da comunidade escolar, estão inseridos na região onde a escola se encontra. Entende-se que esses alunos têm uma grande força de expressão em suas casas e ruas, podendo, assim, veicular todas as informações necessárias para erradicar os surtos da doença em suas comunidades.

As escolas promoveram durante toda semana: diversas atividades relacionadas ao tema, palestras ministradas pelos professores e agentes da Vigilância Ambiental, exposição dos trabalhos dos alunos, teatros, concursos de músicas e desenhos, passeatas ao redor das escolas, distribuição de panfletos para a comunidade, confeccionados pelos próprios alunos, etc.

FONTE: Prefeitura de Nova Friburgo
http://www.novafriburgo.rj.gov.br

Publicado em Blog | Deixar um comentário