Ministério da Saúde atualiza situação do vírus Chikungunya

1. CENÁRIO NO BRASIL

CASOS CONFIRMADOS

O Ministério da Saúde confirmou, por meio de exames laboratoriais, 79 casos de Febre Chikungunya no Brasil, até o dia 27 de setembro deste ano. Deste total, 38 são importados de pessoas que viajaram para países com transmissão da doença, como República Dominicana, Haiti, Venezuela, Ilhas do Caribe e Guiana Francesa.

Os outros 41 foram diagnosticados em pessoas sem registro de viagem internacional para países onde ocorre a transmissão. Desses casos, chamados de autóctones, oito foram registrados no município de Oiapoque (AP) e 33 no município de Feira de Santana (BA).

  • Número de casos importados, por unidade da federação notificadora
Estado de notificação Números
Amazonas

1

Amapá

1

Ceará

4

Distrito Federal

2

Goiás

1

Maranhão

1

Pará

1

Paraná

2

Rio de Janeiro

3

Rio Grande do Sul

2

Roraima

3

São Paulo

17

Brasil

38

  • Número de casos autóctones, por unidade da federação
Estado

Números

Amapá

8

Bahia

33

Brasil

41

AÇÕES

O Ministério da Saúde, com o apoio das Secretarias Estaduais de Saúde do Amapá e da Bahia, intensificou as medidas de prevenção e identificação de casos nestas regiões.  Foram constituídas equipes, com técnicos destas secretarias, para orientar a busca ativa de casos suspeitos e emitir alerta às unidades de saúde e às comunidades. Para controle dos mosquitos transmissores da doença, foram implementadas ações de bloqueio de casos suspeitos e eliminação de criadouros.

Com a confirmação dos casos no Caribe, no final de 2013, o Ministério da Saúde elaborou um plano nacional de contingência da doença, que tem como metas a intensificação das atividades de vigilância; a preparação de resposta da rede de saúde; o treinamento de profissionais; a divulgação de medidas às secretarias e a preparação de laboratórios de referência para diagnósticos da doença.

Perguntas e Respostas sobre Chikungunya

Secretário de Vigilância em Saúde responde principais dúvidas sobre a doença

Também assista ao vídeo

Para evitar a transmissão do vírus, é fundamental que as pessoas reforcem as medidas de eliminação dos criadouros dos mosquitos. As medidas são as mesmas para o controle da dengue, ou seja, verificar se a caixa d ¿água está bem fechada; não acumular vasilhames no quintal; verificar se as calhas não estão entupidas; e colocar areia nos pratos dos vasos de planta, entre outras iniciativas deste tipo.

2. A DOENÇA

A febre Chikungunya é uma doença causada por vírus do gênero Alphavirus, transmitida por mosquitos do gênero Aedes, sendo o Aedes Aegypti (transmissor da dengue) e o Aedes Albopictus os principais vetores. Seus sintomas – febre alta, dor muscular e nas articulações, cefaleia e exantema – costumam durar de três a 10 dias, e sua letalidade, segundo a Organização Pan-Americana de Saúde, é rara, sendo menos frequente que nos casos de dengue.

Em 2010, quando o Brasil registrou três casos importados (contraídos no exterior) da doença, o Ministério da Saúde passou a acompanhar e monitorar continuamente a situação do vírus causador da Febre Chikungunya. Até então, o sistema de vigilância só havia detectado casos suspeitos em viajantes, sendo que todos foram descartados após os exames de laboratório. Até o momento não existe um tratamento específico para Chikungunya. Os sintomas são tratados com medicação para a febre (paracetamol) e as dores articulares (antiinflamatórios). Não é recomendado usar o ácido acetil salicílico (AAS) devido ao risco de hemorragia. Recomenda¿se repouso absoluto ao paciente, que deve beber líquidos em abundância.

3. DOENÇA NO MUNDO 

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), desde 2004, o vírus havia sido identificado em 19 países. Porém, a partir do final de 2013, foi registrada transmissão autóctone (dentro do mesmo território) em vários países do Caribe e, em março de 2014, na República Dominicana e Haiti – até então, só África e Ásia tinham circulação do vírus.

Atualização periódica do número de casos nos demais países do continente americano, onde ocorre transmissão de chikungunya, pode ser obtida por intermédio do endereço eletrônico:

http://www.paho.org/hq/index.php?option=com_topics&view=article&id=343&Itemid=40931

FONTE: Ministério da Saúde
http://www.saude.gov.br

Publicado em Blog | Deixar um comentário

CBR 2014: Feira de Exposição Comercial e Técnica terá entrada franca

10312977_375698752580277_1998831116530969423_nO Congresso Brasileiro de Radiologia de 2014 está chegando, faltam dez dias para a abertura de um dos mais importantes congressos de radiologia do país, e a APROTERJ traz uma informação importante, a Feira de Exposição Comercial e Técnica terá entrada franca para os estudantes e profissionais da radiologia.

O participante da Feira irá conhecer as novidades dos maiores fabricantes multinacionais de equipamentos, tendo acesso a equipamentos de Tomografia Computadorizada, Ressonância Magnética, Mamografia, Densitometria Óssea, Raios X, Arco em C, entre outros equipamentos e acessórios.

Será uma excelente oportunidade para conhecer os avanços tecnológicos antes que eles cheguem aos Hospitais e Clinicas, estará presente empresas como a GE, Phillips, Samsung, Siemens, Fuji, entre outras grandes marcas do setor da Radiologia e Diagnóstico Por Imagem. Não perca esta oportunidade.

VEJA COMO PARTICIPAR:

Chegando ao CBR 14 dirija-se a Secretaria de Visitantes, lá será preenchido um cadastro com dados pessoais, após, será autorizada a entrada na área de exposição.
A Feira estará em funcionamento durante os três dias de evento, de 09 a 11 de outubro, das 9h às 18h.

STAND APROTERJ

A APROTERJ estará presente no CBR 14 com um stand na área de exposição, visite-nos no stand, em breve novidades para quem visitar o stand APROTERJ.

feira-de-exposicao-tecnica

feira-de-exposicao-tecnica-2

Local do evento:
Rio Centro Exhibition & Convenction Center
Av. Salvador Allende, 6555 – Barra da Tijuca – Rio de Janeiro – RJ – Brasil
Tel: 55 (21) 3035-9100 / Fax: 55 (21) 3035-9134.

Publicado em Blog | Deixar um comentário

Cursos de Atualização a Distância – TeleSSaúde UERJ

unnamed (8)

Publicado em Blog | Deixar um comentário

Dia do Idoso: Serviços específicos a saúde na terceira idade contribuem com a qualidade de vida e o bem-estar

Atendimentos direcionados aos idosos abrangem também os casos de ortopedia e psiquiatria

Assistência à saúde, atenção as questões psicológicas e pesquisa do envelhecimento. Este tripé norteia as ações da Secretaria de Estado de Saúde (SES) que oferta programas especializados, como o Projeto de Atenção Ambulatorial à Terceira Idade (Pater), o Centro Estadual de Trauma do Idoso e o Centro de Estudo e Pesquisa do Envelhecimento, além do atendimento exclusivo no Hospital Estadual Eduardo Rabelo. Estas ações ganham mais importância diante do crescimento da população idosa, como verificado no censo de 2010, quando já totalizavam 14 milhões de pessoas, representando 7,4% de toda a população do país.

Entre algumas condições inerentes a idade está a perda do equilíbrio o que prevalece a incidências de quedas e, consequentemente a ocorrência de fraturas. Para tanto, o funcionamento do Centro de Trauma do Idoso (CETI) ocorre no intuito de que os pacientes vindos de emergências hospitalares sejam operados em até 36 horas, o que aumenta a chance de sobrevida e a diminuição de sequelas. Comemorando dois anos de inauguração, o coordenador do CETI, Marcos Correia relata que já foram realizados mais de 2.290 procedimentos cirúrgicos em idosos, na unidade que funciona no Hospital Estadual São Francisco, na Tijuca.

A saúde dos idosos ainda é referência para o atendimento no Hospital Estadual Eduardo Rabelo (HEER), em Campo Grande. Especializado em geriatria, é composto por uma equipe multidisciplinar formada por fonoaudiólogos, psicólogos, terapeutas, assistentes sociais, fisioterapeutas, enfermeiros, clínicos e nutricionistas. A unidade realiza, em média, 100 internações e 2.500 consultas médicas mensais. O HEER ainda conta com o Centro de Convivência onde os participantes formam o grupo cultural “Liberando Alegria”.

Alguns pacientes do HEER ainda são acompanhados pós-alta, através do Projeto Visita Domiciliar, que visa evitar reinternações desnecessárias. A equipe multidisciplinar é formada por enfermeiro, psicólogo, assistente social, fisioterapeuta e terapeuta ocupacional, com capacidade de realizar 15 visitas domiciliares por mês.

A humanização na assistência também está focada nos casos de violência contra o idoso. No último dia 25/09, a SES promoveu o I Seminário de Humanização no Atendimento aos Idosos em Situação de Violência, a fim de estimular os diálogos entre os profissionais de saúde. Entre os temas expostos no evento estava o “panorama atual da violência contra a pessoa idosa”, e as “estratégias no atendimento à pessoa idosa em situação de risco no Hospital Estadual Eduardo Rabello (HEER)”.

Na rede estadual, as questões psicológicas são abordadas através do atendimento no Projeto de Atenção Ambulatorial à Terceira Idade (Pater), que há oito anos funciona no Centro Psiquiátrico do Rio de Janeiro (CPRJ). Pacientes que tiveram suas vidas marcadas por perdas de entes queridos, desilusões amorosas e outras situações que causam traumas psicológicos, são atendidos nos serviços de psiquiatria, geriatria, nutricionista, fisioterapia, psicoterapia, neurologia, psicologia, entre outras especialidades, e recebem um tratamento completo e focado nas necessidades. De acordo com o diretor do CPRJ, Francisco de Paula, o projeto contempla mais de 450 pacientes, em programas terapêuticos variados, com participações de uma a três vezes semanais.

As atividades do Pater incluem grupos de atenção para transtorno de memória, terapia ocupacional, musicoterapia e atividade neurofuncional, onde os pacientes fazem atividades físicas como dança, por exemplo, estimulando, com isso, as funções neurocerebrais, além da coordenação motora, musculatura e equilíbrio. O diretor do CPRJ destaca que os pacientes formam um coral com o nome “Pra lá de 1.000”, em decorrência a soma das idades dos participantes.

O cuidado aos idosos é também estendido ao estudo. Há dois anos, o Centro de Estudo e Pesquisa do Envelhecimento (Cepe Pró-Idoso),foi criado congregando profissionais de saúde, universidades e sociedade civil para realizar estudos, pesquisas e protocolos na área do envelhecimento, com o objetivo de melhorar a qualidade de vida da terceira idade. No espaço, acontecem palestras, seminários e simpósios, sessões clínicas e cursos de Geriatria e Gerontologia para profissionais de saúde e cursos de cuidadores de idosos, todos gratuitos. Este último, voltado para profissionais de saúde e leigos, visa à assistência a idosos frágeis e dependentes e oferece suporte e qualificação às pessoas que cuidam desse público. Mais de 800 pessoas já participaram do curso.

- COMO SER ATENDIDO?

Centro de Trauma do Idoso (CETI) – Os pacientes que chegam até o Centro de Trauma do Idoso, no Hospital Estadual São Francisco, são referenciados pelos hospitais de emergência, com o intuito que as operações ocorram em até 36 horas após a fratura. Pesquisas internacionais indicam que a partir dos 50 anos o risco de fratura dobra a cada cinco anos; 50% das mulheres sofrerão fratura de quadril aos 90 anos de idade. Sem intervenção cirúrgica em até 48h, 50% dos pacientes idosos vítimas de trauma precisam usar muletas e 23% morrem em até 12 meses.

Centro de Estudo e Pesquisa do Envelhecimento (Cepe Pró-Idoso) - Os idosos atendidos no Cepe são encaminhados pelas unidades de atenção primária e avaliados por equipes multidisciplinares, compostas por geriatra, enfermeira, neuropsicólogo, fonoaudiólogo, fisioterapeuta, nutricionista, assistente social e terapeuta ocupacional. Essas atividades subsidiam a pesquisa, o ensino e a proposição de políticas públicas para a superação dos desafios do envelhecimento. Até agora, mais de 400 idosos já foram atendidos na unidade. O Cepe dispõe de quatro salas de aula, dois auditórios, sala de vídeo conferência, 15 consultórios e uma estação de trabalho com instalações para pesquisadores externos.

Projeto de Atenção Ambulatorial à Terceira Idade (Pater) – O projeto acontece dentro do Centro Psiquiátrico do Rio de Janeiro que é o responsável pelo encaminhamento dos pacientes, quando detectados sintomas de depressão e demência. Os idosos inseridos no programa passam por novas avaliações funcionais e cognitivas onde são testadas memória, existência de transtornos auditivos e visuais, problemas de marcha, motores, entre outros.

FONTE: Governo do Estado do Rio de Janeiro
http://www.saude.rj.gov.br

Publicado em Blog | Deixar um comentário

Equipe da Defesa Civil de Nova Friburgo participa de reunião do Cemaden

unnamed (13)Na última terça-feira, dia 30 de setembro, o secretário de Defesa Civil de Nova Friburgo – Região Serrana do Estado do Rio – João Paulo Mori, o subsecretário Robson Teixeira e o gerente técnico Hamilton Thuler participaram da quarta reunião técnica sobre previsão e alerta de desastres de sedimentos, realizada no Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), em São José dos Campos (SP). A equipe da Defesa Civil de Nova Friburgo esteve presente em todas as reuniões anteriormente realizadas, quando foi identificada a necessidade de aprofundar o debate sobre limiares de precipitação para a deflagração de movimentos de massa para a emissão de alertas no Brasil.

Essa reunião técnica teve como objetivos a apresentação do método japonês de definição de chuva padrão para emissão de alerta e evacuação em desastres de movimento de massa; revisão dos resultados alcançados pelos consultores de longo prazo, entre fevereiro e agosto do ano corrente, durante a fase de levantamento de dados nos municípios pilotos – Nova Friburgo, Petrópolis e Blumenau (SC) – e debater a forma de condução dos trabalhos práticos para a definição de chuva padrão para a emissão de alerta de desastres de movimentos de massa no Brasil.

A equipe da Defesa Civil de Nova Friburgo considerou o evento de grande importância para o avanço e aprimoramento dos sistemas de monitoramento e alertas de movimentos de massa no Brasil e está à disposição para mais esclarecimentos sobre o assunto na sede da secretaria, que fica na Avenida Alberto Braune, 223, prédio anexo à Prefeitura, no Centro, ou pelo telefone (22) 2525-9157 e (22) 2525-9191. O telefone de emergência é 199.

FONTE: Prefeitura de Nova Friburgo
http://www.novafriburgo.rj.gov.br

Publicado em Blog | Deixar um comentário

Hoje começa o mês de conscientização sobre o Câncer de Mama

thumbnail_1412164758O Conselho Nacional de Técnicos em Radiologia (CONTER) faz parte do Outubro Rosa, iniciativa criada com o objetivo de sensibilizar as mulheres brasileiras sobre a importância de prevenir o Câncer de Mama.

Nossos profissionais ajudam milhares de mulheres nessa batalha em todo o Brasil. Todos os dias, realizam mamografias e ajudam a diagnosticar essa doença que vitima milhares de mulheres todos os anos.

A mamografia é fundamental para o diagnóstico. A recomendação é que o exame comece a ser feito preferencialmente a partir dos 35 anos. Após os 40 anos, o exame deve ser feito a cada um ou dois anos, de acordo com a orientação do médico. A partir dos 50 anos, o ideal é que se faça uma mamografia a cada ano.

Além disso, é recomendado que as mulheres façam o autoexame com frequência. Pesquisas apontam que 90% das alterações na mama são as próprias mulheres que descobrem e então relatam ao médico.

O Câncer de Mama é uma doença grave se não descoberta a tempo. Se descoberta no começo, a chance de controle da doença e cura é enorme.

Segundo tipo mais frequente no mundo, o câncer de mama é o mais comum entre as mulheres, respondendo por 22% dos casos novos a cada ano. Se diagnosticado e tratado oportunamente, o prognóstico é relativamente bom.

Segundo o INCA, em 2014, 57 mil novos casos devem ser registrados no Brasil. Dessas pessoas, mais de 13 mil vão morrer.

As taxas de mortalidade por câncer de mama continuam elevadas, muito provavelmente porque a doença ainda é diagnosticada em estádios avançados. Na população mundial, a sobrevida média após cinco anos é de 61%.

Relativamente raro antes dos 35 anos, acima desta faixa etária sua incidência cresce rápida e progressivamente. Estatísticas indicam aumento de sua incidência tanto nos países desenvolvidos quanto nos em desenvolvimento.

FONTE: CONTER
http://www.conter.gov.br

Publicado em Blog | Deixar um comentário

IV Congreso Nacional e Internacional de Tecnología en Radiología

1920282_1491819404430923_2220467563636936754_n

Publicado em Blog | Deixar um comentário