Bancos de leite unem mães para salvar vidas de bebês prematuros

De janeiro a março deste ano, os serviços, que funcionam nos hospitais estaduais Rocha Faria e Adão Pereira Nunes, coletaram, juntos, 135,5 litros de leite e 120 bebês foram beneficiados

O Dia das Mães deste ano teve um significado especial para Jucimara Ferreira, 27 anos, que tem um filho de um ano e dois meses e doa o excesso do seu leite para os bebês prematuros internados nas Unidades de Terapia Intensiva e Intermediária Neonatal da maternidade do Hospital Estadual Rocha Faria (HERF), em Campo Grande. Em um gesto de amor, a dona de casa doa, em média, quatro litros de leite por semana, volume suficiente para alimentar todos os bebês internados na unidade por quatro dias.

-Eu me sinto um pouquinho mãe desses bebês. É maravilhoso saber que a doação do meu leite ajuda muitas crianças e mães. O melhor presente de Dia das Mães para mim seria que mais mulheres que estão amamentando doassem o leite excedente para os bebês. É um ato tão simples que pode salvar vidas – conta Jucimara, que já chegou a doar 10 litros de leite por semana.

O Dia das Mães também foi especial para dona de casa Edna Francisca, 25 anos. Após oito anos tentando engravidar, Edna teve a pequena Vitória há três meses. No primeiro mês de vida, o bebê precisou ficar internado na maternidade para ganhar peso e foi alimentado pelo leite doado por Jucimara.

– Esperei tanto pra ter minha filha e agora pude passar o Dia das Mães agarradinha com ela. Se hoje minha filha está bem, devo isso à Jucimara, que doa o leite para os bebês. Eu vou seguir o exemplo dela e também vou me tornar uma doadora, pois sei que faz bem pra mim e para os bebês – comemora.

A nutricionista Patrícia Meirelles, responsável técnica pelo banco de leite do HERF, explica que o leite materno contém todos os nutrientes necessários ao bebê.

– O leite humano funciona como uma vacina natural para o bebê, devido à grande quantidade de anticorpos que são transferidos de mãe para filho durante o ato da amamentação. O leite materno possui em sua composição propriedades nutricionais específicas para atender às necessidades do bebê e atua no fortalecimento do sistema imunológico da criança, além de ser altamente eficaz na prevenção de doenças. Esse alimento também permite que os bebês prematuros permaneçam menos tempo na UTI – explica a nutricionista.

Números – O banco de leite do HERF conta com atendimento domiciliar e de janeiro a março deste ano coletou 96,3 litros de leite e 73 bebês foram beneficiados. Em 2013, foram captados 258,1 litros e 192 bebês. Alem do HERF, o Hospital Estadual Adão Pereira Nunes (HEAPN), em Saracuruna, também tem um serviço de banco de leite que vem ajudando na recuperação de bebês prematuros. Até março deste ano, o serviço coletou 39,2 litros de leite e 47 bebês receberam o alimento. Em 2013, a unidade captou 136,4 litros e 122 crianças foram beneficiadas.

Quem pode ser doadora? – Para ser uma doadora, é importante que a mãe seja saudável, não faça uso de quaisquer medicamentos e apresente produção de leite superior às exigências de seu filho.

Como doar:

* Hospital Estadual Rocha Faria – As interessadas em realizar doações podem entrar em contato com o Amigas do Leite pelo número (21) 2333-6797 (ramal 280) ou (21) 2416-3121.

* Hospital Estadual Adão Pereira Nunes – As mães solidárias interessadas em doar leite podem entrar em contato com o SOS Amamentação, que funciona no número (21) 3675-0910.

FONTE: Governo do Estado do Rio de Janeiro
http://www.saude.rj.gov.br

Esta entrada foi publicada em Blog. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *