CNEN promove Workshop Nacional Sobre Prevenção de Acidentes em Gamagrafia Industrial

A segurança da estrutura de uma aeronave, a qualidade das soldas de um oleoduto ou a resistência das lajes de concreto de um prédio são exemplos do que pode ser analisado com aplicação da gamagrafia industrial, técnica já bastante presente no Brasil. A utilização de raios Gama permite uma avaliação de integridade de diferentes estruturas sólidas. Como se trata de uma radiação ionizante, exige a observação de uma série de regras de radioproteção. Para discutir os procedimentos de segurança necessários, a Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN) promove, nos dia 27 e 28 de março, o “Workshop Nacional Sobre Prevenção de Acidentes em Gamagrafia Industrial”.
A gamagrafia industrial é um tipo de radiografia, com algumas semelhanças com a que se faz, por exemplo, na área médica para verificar fissuras e quebras da estrutura óssea. Em ambos os casos é possível gerar imagens que refletem a integridade de material sólido. Porém, há algumas diferenças bastante fundamentais. A gamagrafia usa raios Gama, diferente do diagnóstico médico e odontológico, que aplica raios X. Enquanto a radiografia convencional tem grande aplicação em diagnósticos do corpo humano, a gamagrafia tem um uso intenso sobre estruturas metálicas (aviões e oleodutos) e de concreto.
Com a gamagrafia é possível checar se a estrutura metálica de um avião, como as soldas que ligam as asas ao corpo da aeronave, estão intactas, sem fissuras ou outro sinal de comprometimento. Na construção civil, a resistência e compactação de uma laje de concreto podem ser analisadas. Outra aplicação relevante é na construção de oleodutos e gasodutos, formados por uma infinidade de tubos metálicos soldados. A gamagrafia tem sido usada para identificar problemas justamente nas soldas destas estruturas.
O Workshop, que será realizado na sede da CNEN, localizada no Rio de Janeiro, vai intensificar a comunicação da Comissão com os responsáveis pela proteção radiológica em instalações que usam fontes radioativas para gamagrafia industrial. O evento quer também reunir representantes de empresas contratantes deste tipo de serviço. O objetivo é atualizar e disseminar conhecimentos sobre lições aprendidas em acidentes envolvendo gamagrafia industrial e também aperfeiçoar a cultura de segurança e proteção radiológica, o que resulta na prevenção de acidentes envolvendo esta prática no País.
Na programação estão previstos relatos de procedimentos da Petrobras, maior usuária de gamagrafia industrial no Brasil. Profissionais da CNEN darão explicações detalhadas sobre as normas de segurança que precisam ser observadas na aplicação da técnica e apresentarão alguns casos de acidentes ocorridos no Brasil e demais países da América Latina. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas até 19 de março pelo site http://www.cnen.gov.br.

FONTE: CNEN
Esta entrada foi publicada em Blog. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *