Doenças ósseas relacionadas à doença renal crônica

Into dá início a um novo tipo de atendimento em ambulatório a partir de abril
O Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia Jamil Haddad (Into) vai oferecer, a partir do dia 2 de abril, atendimento ambulatorial para pacientes que necessitem de avaliação de doenças ósseas relacionadas à doença renal crônica (DRC). O termo “osteodistrofia renal” define  a patologia óssea associada a DRC. As alterações clínicas, laboratoriais e radiológicas são definidas, de uma forma mais ampla, como Distúrbio Mineral e Ósseo na DRC.
A doença  é decorrente da incapacidade dos rins em manter níveis adequados de cálciofósforo e vitamina D na circulação sanguínea. O problema quando estabelecido pode resultar em fraturas, dor e deformidades ósseas. Em crianças, a doença pode se manifestar com a diminuição da velocidade de crescimento e baixa estatura.
De acordo com a equipe de nefrologistas do Into, composta por Alinie Pichonne, Renata Mendes e Marise Godinho, o objetivo deste novo serviço é diagnosticar, através de exames laboratoriais, de imagem e da biópsia óssea, a doença e sua origem exata. Apesar do assunto ser bem conhecido na área e a incidência e prevalência da doença renal crônica em estágio terminal  estar aumentando a cada ano na população em geral, o município do Rio de Janeiro não conta com um centro especializado para este tipo de atendimento. Se for necessária a realização da biopsia óssea (procedimento realizado com anestesia local e retirada de um pequeno fragmento de osso enviado para o estudo histológico), o paciente será internado no Hospital Dia do Into.
O tratamento para a doença óssea pode ser medicamentoso ou cirúrgico, com a retirada da paratireóide. A glândula é responsável pela regulação da concentração de cálcio e fósforo no sangue. Após o diagnóstico da doença óssea, o tratamento e acompanhamento destes pacientes será mantido ambulatorialmente.
Este novo atendimento será realizado inicialmente às segundas-feiras, das 12h30min  às 16h30min. O paciente deverá trazer um encaminhamento de um nefrologista, documento de identidade e comprovante de residência. Informações pelo telefone (21) 2134-5000.
FONTE: INTO
Esta entrada foi publicada em Blog. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *