Gestante acolhida pelo Gabinete Itinerante realiza consulta no Hospital da Mulher

b_800_600_0_00_images_stories_ASCOM_hospDaMulher-GabItinerante_hosp_da_Mulher_-_paciente_gabinete_itinerante_21_saulo_fernando_e_edilaine_mendesA auxiliar de vendas Edilaine Mendes, de 23 anos, moradora de Duque de Caxias, conheceu na última quarta-feira, 28/05, o hospital onde dará à luz Guilherme. Um dia antes, ela esteve no Gabinete Itinerante do Governo do Estado, em São João de Meriti, onde recebeu encaminhamento para ser examinada pela equipe médica do Hospital Estadual da Mulher Heloneida Studart (HEMHS), unidade de referência para o atendimento de gestantes e bebês de alto risco.

Na 35º semana de gravidez, a jovem vinha realizando pré-natal em uma clínica particular, mas teve orientação da médica para procurar um hospital que dispusesse dos recursos necessários para terminar a gestação e fazer o parto, que é considerado de risco, já que Edilaine apresenta um quadro de hipertensão.

– Soube que o Gabinete Itinerante estava próximo da minha casa e fui até lá pedir uma orientação. Depois que fui ouvida e mostrei o pré-natal, recebi encaminhamento para o Hospital da Mulher, onde já fui consultada pela médica e fiz exames. Fico mais tranquila por saber que agora serei atendida em uma maternidade que conta com todos os recursos que eu e meu filho precisamos e que fica próxima da minha casa – explica Edilaine.

A futura mamãe deixou o HEMHS com a próxima consulta agendada para a próxima semana. Na quarta-feira, 29 de maio, ela fez exames de sangue e ultrassonografia. Apesar do susto com a gestação de alto risco, Saulo da Silva, marido de Edilaine, espera ansioso pela chegada do 1º filho.

– Fiquei satisfeito por ter conhecido a estrutura que o hospital tem para atender a minha esposa e o meu filho. Quero que eles saiam daqui com saúde para irmos logo para casa – diz Saulo.

b_800_600_0_00_images_stories_ASCOM_hospDaMulher-GabItinerante_hosp_da_Mulher_-_paciente_gabinete_itinerante_08Unidade de referência para os moradores da Baixada – O Hospital Estadual da Mulher Heloneida Studart (HEMHS), inaugurado em 2010, conta com 20 leitos de UTI Neonatal, 29 de UI Neonatal, 10 de UTI adulto e também com a Casa da Mãe, espaço onde as puérperas ficam hospedadas caso seu bebê precise permanecer internado na UTI ou UI. O espaço tem capacidade para receber 15 mulheres que morem longe da unidade ou em lugares de difícil acesso, permitindo que essas mães fiquem próximas dos filhos internados, garantindo, com isso, o contato e o aleitamento tão importantes na recuperação dos recém-nascidos. O HEMHS também oferece serviços relacionados à saúde da mulher como atendimento de Ginecologia, Mastologia, Clínica Médica, Cardiologia, Psicologia, Odontologia e Nutrição. São cerca de 8 mil atendimentos e 400 partos por mês.

O Hospital da Mulher foi a primeira unidade de saúde da rede pública estadual a receber certificação de segurança no Centro Cirúrgico e pela terceira vez consecutiva na Central de Material Esterilizado, o Certificado Target Zero na Categoria Diamante, em dezembro de 2013. Esta conquista é resultado da conformidade adquirida em 102 itens avaliados pela 3M do Brasil nos dois locais e segue critérios nacionais e internacionais de validação. Com uma média de 450 cirurgias realizadas mensalmente, a certificação traz mais segurança nos procedimentos cirúrgicos, investimento na qualificação dos profissionais e no atendimento, com reorganização do fluxo a partir da adequação aos critérios estabelecidos durante o processo

FONTE: Governo do Estado do Rio de Janeiro
http://www.saude.rj.gov.br

Esta entrada foi publicada em Blog. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *