Mutirão vai operar mais de 100 pacientes no Hospital Estadual de Traumatologia e Ortopedia Dona Lindu

Cirurgias ortopédicas serão realizadas ao longo de toda a semana e contará com secretário de Saúde Sérgio Côrtes entre os cirurgiões

O Hospital Estadual de Traumato e Ortopedia Dona Lindu (HTODL), em Paraíba do Sul, será a unidade do Governo do Estado do Rio de Janeiro que participará do mutirão nacional de cirurgias ortopédicas, que tem o objetivo de reduzir as filas de espera por esse tipo de procedimento. E todo o Brasil, o grande esforço será de 17 a 21 de setembro. No Dona Lindu, de 15 a 23, possibilitando que mais de 100 pacientes sejam submetidos a procedimentos de média e alta complexidades, em ombro, joelho, mão, coluna, pé e quadril.

Especialista em cirurgias ortopédicas de quadril, o secretário de Estado de Saúde, Sérgio Côrtes fará parte do time que colocará a mão na massa e mudará a vida dos pacientes que aguardam as intervenções. Dentre as pessoas que podem ser operados pelo secretário estadual, estão moradores de Maricá, Resende, Mendes, Nova Friburgo, Cabo Frio.

A ação, que reflete o sucesso da primeira edição do mutirão do HTODL, realizada em julho, envolve  o corpo clínico do hospital, formado por 88 médicos, e também os demais funcionários que atuam com protocolos de segurança. Segundo o gestor técnico da Secretaria de Estado de Saúde no HTODL, Isnar Castro, “o hospital está organizado para ampliar o atendimento cirúrgico, no período do mutirão, atendendo um maior número de pacientes que aguardam a cirurgia objetivando melhores condições de desempenhar suas atividades diárias”.

A costureira Vera Lúcia Rocha Silva, de 61 anos, moradora de Areal, se prepara para a cirurgia no dedo anelar direito, neste sábado, dia 15.

– Estou ansiosa para esta cirurgia, pois meus movimentos estão limitados e, comosou costureira, isso atrapalha muito o meu trabalho. Tenho certeza de que minha recuperação será ótima, pois o atendimento do hospital é muito bom -, afirma Vera Lúcia, que em fevereiro de 2011 foi submetida a outro procedimento no HTODL.

A segurança dos pacientes é prioridade da equipe cirúrgica, que se respalda no Protocolo de Cirurgia Segura, da Organização Mundial da Saúde.

– Em todas as salas do Centro Cirúrgico do hospital estão afixadas placas com as listas de verificação dos procedimentos, para que a equipe realize todas as etapas com qualidade, evitando intercorrências -, afirma o diretor executivo do HTODL, Artur Hummel.

FONTE: Governo do Estado do Rio de Janeiro 

Esta entrada foi publicada em Blog. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *