Parceria leva combate das hepatites aos caminhoneiros

Ações integradas entre o Ministério da Saúde e o Sest/Senast têm o objetivo de vacinar, orientar, diagnosticar e tratar a doença no setor de transporte

O Sistema Único de Saúde passará a oferecer aos profissionais do setor de transportes vacinas contra hepatite B, testes rápidos para as hepatites B e C e para HIV e preservativos para prevenção de doenças sexualmente transmissíveis. A iniciativa está prevista em acordo de cooperação entre o Ministério da Saúde e o Serviço Social do Transporte (Sest) e o Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (Senast), a ser assinado, neste sábado, durante a 22ª edição da Feira do Caminhoneiro, em Guarulhos (SP), pelo ministro da Saúde, Alexandre Padilha, e pelo presidente do Sest/Senat, Clésio Soares de Andrade.

Os profissionais de saúde das duas instituições serão capacitados por técnicos do Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais do Ministério da Saúde para realizar as ações de prevenção e testagem entre os trabalhadores do transporte. As ações chegarão aos caminhoneiros por meio dos 138 pontos do Sest/Senat espalhados pelo Brasil, beneficiando caminhoneiros, seus familiares e comunidades próximas às unidades.

“A parceria faz parte de uma série de atividades voltadas ao mundo do trabalho para expandir as ações de prevenção, assistência e controle das DST, aids e hepatites virais”, destaca o ministro Alexandre Padilha.

No último dia 18, foi instituído novo protocolo para hepatite C, permitindo a ampliação do uso de interferon peguilado – por ser aplicado uma vez por semana, é mais confortável para o paciente que a apresentação convencional, que necessita de três doses semanais – e a dispensa de biópsia para início do tratamento em alguns casos. O novo protocolo extingue a necessidade de autorização do comitê técnico estadual para prorrogar o tratamento de 48 para 72 semanas, bastando indicação médica. A medida beneficia diretamente pacientes que têm resposta mais lenta ao tratamento.

Outra mudança no enfrentamento às hepatites é o início, a partir de agosto, de oferta de testes rápidos para diagnóstico de hepatites B e C. Os resultados ficarão prontos em 30 minutos e contarão com investimentos de R$ 10,6 milhões, do Ministério da Saúde, para a aquisição de 3,6 milhões de testes. Inicialmente, serão oferecidos nos Centros de Testagem e Aconselhamento (CTA) das capitais e, posteriormente, estendidos às unidades básicas de saúde.

Feira do Caminhoneiro – A Feira do Caminhoneiro é programada, anualmente, no período em que se comemora o Dia do Caminhoneiro (25 de julho). A edição desse ano será realizada de 23 a 25 de julho. Além de atividades culturais, teste drive de caminhões e serviços em geral, os caminhoneiros terão a oportunidade de visitar o estande do Fique Sabendo, do Ministério da Saúde. Lá, poderão fazer o teste rápido anti-HIV e receber a primeira dose da vacina para a hepatite B. Estima-se que 50 mil pessoas vão passar pela Feira do Caminhoneiro durante os três dias de evento.

Sobre as hepatites – As hepatites virais são doenças silenciosas, que não apresentam sintomas. Elas são graves, podem provocar cirrose e câncer. Se não forem tratadas podem até matar. O Sistema Único de Saúde oferta cinco medicamentos para a hepatite B (interferon, ribavirina, tenofovir, entecavir e adefovir) e dois para hepatite (interferon e ribavirina).

Em 2009, foram confirmados 14.601 casos de hepatite B e 9.747 de hepatite C, em todo o país. Os estados da Região Norte apresentaram as taxas mais elevadas de hepatite B e, os estados das regiões Sudeste e Sul, apresentaram o maior índice de hepatite C.

FONTE: Ministério da Saúde
http://www.saude.gov.br/

Esta entrada foi publicada em Blog. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *