Prefeitura realiza evento pelos 16 Dias de Ativismo

Campanha aborda temas como violência doméstica, AIDS, direitos humanos, consciência negra e pessoas com deficiência

Com o objetivo de alertar a população e mobilizar a sociedade pelo fim da violência contra a mulher, a Prefeitura de Teresópolis, por meio da Secretaria dos Direitos da Mulher, promoveu nesta sexta-feira, 28, uma programação especial na Praça Balthasar da Silveira, a da Matriz de Santa Teresa, na Várzea.

As atividades fizeram parte do movimento ‘16 dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra a Mulher’ que começou no dia 25 de novembro e segue até 10 de dezembro – Dia Internacional dos Direitos Humanos. A iniciativa tem como meta promover o debate e denunciar a violência contra as mulheres. No Brasil, a campanha é realizada desde 2003 por meio de ações de mobilização, palestras, debates, eventos e encontros.

Atividades como Dança Sênior, ginástica, corte de cabelo, maquiagem​, serviços de saúde e de gestão econômica, com equipes do Unifeso, rodas de conversa com a médica Conceição Salomão, falando sobre humanização do parto, câncer de mama e aleitamento, e DST (Doenças Sexualmente Transmissíveis) / AIDS, com a médica Fátima Jorge, entre outros assuntos relacionados ao universo feminino, fizeram parte da programação que reuniu muitas mulheres sensibilizadas com o tema.

Coordenando a ação, a assessora administrativa da Secretaria dos Direitos da Mulher, Graça Medeiros, pontuou sobre a importância da divulgação da campanha. “Falar recorrentemente sobre este assunto é fundamental, porque só através da conscientização é que podemos reduzir números. Hoje a mulher tem muito mais consciência dos seus diretos e os 16 dias de Ativismo, que engloba várias datas importantes para a sociedade, serve justamente para chamar atenção e orientar as mulheres sobre os cuidados que ela deve ter consigo”, declarou Graça.

Para a pensionista Roseane de Almeida o evento serve de alerta para homens e mulheres. “Eu não sabia muito bem o que significava os 16 Dias de Ativismo, mas agora com essa divulgação da Prefeitura estou entendendo melhor. E acho importante falar sobre o assunto, encorajando mulheres que passam por essa situação. O evento está maravilhoso, muito agradável e instrutivo”, disse.

Militar reformado, Helio Cardoso aprovou a iniciativa. “Tenho 35 anos de casado e sei o quanto é difícil viver em harmonia, mas paciência e sabedoria ainda são as melhores armas de defesa de um relacionamento. Por isso considero esta campanha admirável pelos temas abordados nesses 16 dias”,  comentou.

O evento de conscientização e sensibilização contou com a participação das secretarias de Esportes, de Cultura e de Saúde, além do Unifeso (cursos de Enfermagem, Fisioterapia e de Administração) e do Instituto Embelleze.

16 Dias de Ativismo

A campanha ’16 Dias de Ativismo – Pelo Fim da Violência Contra a Mulher’ – foi lançada em 1991 pelo Center for Women’s Global Leadership – CWGL (Centro de Liderança Global de Mulheres), exigindo a eliminação de todas as formas de violência contra as mulheres. É desenvolvida anualmente entre 25 de novembro e 10 de dezembro, com milhares de organizações participando do evento em mais de 154 países.

O período da campanha foi escolhido por conter datas importantes e simbólicas para as mulheres do mundo inteiro: Dia Internacional pela Não Violência Contra as Mulheres (25/11), Dia Mundial de Combate à AIDS (1º/12), Dia Nacional dos Homens pelo Fim da Violência Contra a Mulher (06/12) e Dia Internacional dos Direitos Humanos (10/12). O Dia Nacional da Consciência Negra (20/11) e o Dia Internacional das Pessoas com Deficiência (03/12) também serão lembrados.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS) uma em cada quatro mulheres é vítima de abusos sexuais por seu parceiro, e quase metade das mulheres que morrem por homicídio é assassinada por seus parceiros atuais ou anteriores. Mas a violência contra a mulher assume diversas formas: agressão física, sexual, assédio psicológico, coerção, entre outras. Assim, é preciso que a sociedade esteja mobilizada para lutar contra todas estas práticas.

unnamed (1)

Atividades reúnem muitas mulheres sensibilizadas com o assunto

FONTE: Prefeitura Municipal de Teresópolis
http://www.teresopolis.rj.gov.br

Esta entrada foi publicada em Blog. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *