Prevenção a desastres naturais reúne Ministério Público e Defesa Civil Estadual em Teresópolis

Iniciativas do Município são elogiadas e indicadas para outras cidades

Procuradora de Justiça Denise Tarin com Ubiracy Pinto, coordenador do Centro de Monitoramento e Comunicação da Defesa Civil de Teresópolis

Procuradora de Justiça Denise Tarin com Ubiracy Pinto, coordenador do Centro de Monitoramento e Comunicação da Defesa Civil de Teresópolis

Encontro realizado nesta quarta-feira, dia 18, na sede da Defesa Civil Municipal, no Soberbo, reuniu representantes do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), da Secretaria Estadual de Defesa Civil, da Prefeitura e do 16º Grupamento de Bombeiro Militar. Em pauta, medidas preventivas e procedimentos de segurança a serem seguidos no período das chuvas de verão. A reunião faz parte do projeto Morte Zero, iniciativa do Instituto de Educação e Pesquisa/MPRJ, que busca mobilizar a sociedade e os órgãos públicos na adoção de ações que evitem tragédias provocadas pelas chuvas.

“Nós estamos retornando a Teresópolis depois de 2 anos. Estivemos aqui lançando o nosso projeto Morte Zero, que tem como objetivo mobilizar as Defesas Civis municipais e do Estado do Rio de Janeiro para que tenham um trabalho integrado e colaborativo na proteção da população”, pontuou a procuradora de Justiça, Denise Tarin, que está visitando os 16 municípios fluminenses mais vulneráveis a escorregamentos e deslizamentos.

Ações em destaque

Durante o encontro, a Secretaria Municipal de Defesa Civil apresentou as ações realizadas pelo órgão e que vêm sendo intensificadas desde 2011. Entre elas, monitoramento permanente de dados e das condições climáticas, com emissão de avisos de chuva à população; implantação de 31 Núcleos Comunitários de Defesa Civil (NUDEC) na cidade e no interior, com treinamento de 474 agentes voluntários; realização de testes mensais para checar o funcionamento das 24 sirenes do Sistema de Alerta e Alarme; instalação de 20 pluviômetros do Cemaden (Centro Nacional de Monitoramento e Alerta de Desastres Naturais) na área rural; e a realização de simulados nas escolas, com treinamento de professores e estudantes.

“A Defesa Civil de Teresópolis tem um trabalho bem elaborado, mas é importante a presença de novas especialidades no corpo técnico. Nós deixamos um documento, com uma diagnose do Sistema Estadual de Defesa Civil, avaliando diversos quesitos. É uma espécie de consultoria focada em toda literatura e legislações do setor. O órgão que seguir esse documento e tirar dele a sua forma de atuar, com certeza será uma boa Defesa Civil”, avaliou o coronel Marcelo Hess, superintendente operacional da Secretaria Estadual de Defesa Civil.

Modelo para outras cidades

Duas iniciativas do Município foram elogiadas e receberam indicação para serem adotadas por outras cidades. Uma delas é o uso dos auto-falantes das sirenes do Sistema de Alerta e Alarme para avisar os moradores sobre a previsão de chuvas fortes. Outra medida é a criação do aplicativo AlertasDCT, pelo qual é possível, através de smartphone, manter a população atualizada, em tempo real, sobre os riscos de cheias nos rios e outros desastres naturais.

“O uso desse aplicativo pode trazer uma tranqüilidade maior para a população. O acesso a informações de satélite, de pluviômetros e de radares não resolve o problema, mas evita que a pessoa se exponha a riscos desnecessários. Temos que levar essa tecnologia a outros municípios”, opinou Ubiracy Pinto, criador do aplicativo e coordenador do Centro de Monitoramento e Comunicação da Defesa Civil de Teresópolis.

O subsecretário municipal de Defesa Civil, Marcus Zamith, avaliou positivamente o encontro. “Foi muito produtivo. Conseguimos mostrar o progresso que tivemos desde 2011, eles não faziam ideia de como evoluímos em alguns aspectos. Investimos na prevenção para preservação da vida humana”.

Cadastro para envio de SMS

Durante essa quarta, 18, o Centro de Coordenação Móvel da Secretaria Estadual de Defesa Civil ficou estacionado na Praça da Matriz de Santa Teresa, na Várzea, cadastrando telefones celulares da população para envio de SMS de alerta.

“Em caso de chuva forte ou algum problema no município, as pessoas que se cadastraram vão receber as mensagens gratuitamente. Isso vai ajudar muito a população de áreas de risco. Todas as operadoras são obrigadas a divulgar. O município tem um banco de dados com dois mil moradores que já usufruem desse serviço e que serão inseridos no nosso sistema”, explicou o Coronel João Luiz de Moraes, diretor do Departamento Geral de Defesa Civil do Governo do Estado.

A unidade móvel percorre os municípios fluminenses de acordo com um calendário. “Nossa maior preocupação é divulgar as ações da Defesa Civil no estado e mudar um pouco a cultura da prevenção, isso é o que estamos fazendo com essa plataforma de SMS”, complementou o tenente-coronel Alexandre Pitaluga, coordenador de Defesa Civil na Região Serrana.

As pessoas interessadas em se cadastrar para receber alertas via SMS podem procurar a Defesa Civil Municipal, no Soberbo. Mais informações pelo telefone (21) 2742-7025.

FONTE: Prefeitura Municipal de Teresópolis
http://www.teresopolis.rj.gov.br

Esta entrada foi publicada em Blog e marcada com a tag , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *