Zona Oeste ganha ganha centro de excelência para atendimento à mulher

Investimento na unidade, que beneficiará mais de 700 mil pessoas da região, foi de R$ 43 milhões
O prefeito Eduardo Paes e o secretário municipal de Saúde e Defesa Civil, Hans Dohmann, inauguraram na manhã desta quinta-feira, 28 de junho, o Hospital da Mulher Mariska Ribeiro, em Bangu. A unidade, localizada na Praça 1º de Maio, é a primeira da cidade voltada exclusivamente para a saúde feminina. Cerca de 700 mil moradoras da Zona Oeste serão beneficiadas com a abertura do hospital, que terá capacidade para realizar 500 partos, 100 cirurgias ginecológicas e 500 consultas mensais. Foram investidos R$ 43 milhões na obra.
Com 11.600 metros quadrados distribuídos em três pavimentos e cobertura, o prédio conta com 100 leitos de internação e 39 de UTI e UI neo-natal, além de seis salas de parto e quatro de centro cirúrgico. A unidade tem tecnologia de ponta e será a mais moderna da cidade em serviços especializados para a mulher, tanto da rede pública quanto da privada. No local, será possível fazer a investigação, diagnóstico e tratamento para as mulheres, além de técnicas cirúrgicas modernas como videolaparoscopia e vídeo-histeroscopia. Entre os equipamentos, estão incubadoras modernas e eficazes, que, em comparação aos equipamentos tradicionais, podem reduzir em até um terço o período de internação dos recém-nascidos na UTI neonatal.
“Com a abertura do Hospital da Mulher Mariska Ribeiro, a cidade passa a ter capacidade plena em atendimento e leitos na área de saúde materno-infantil, dando às cariocas atendimento integral e de qualidade. As mulheres serão acolhidas e terão à disposição equipamentos de última geração. A partir de agora, as maternidades municipais terão capacidade para realizar 4 mil partos mensais”, afirmou o secretário Hans Dohmann.
O Hospital da Mulher terá ainda uma enfermaria canguru com seis leitos. O método busca humanizar ainda mais os cuidados prestados aos recém-nascidos internados na UTI, permitindo que o bebê receba os cuidados maternos ainda durante a internação. A unidade vai integrar também a rede do programa Cegonha Carioca, que atende gestantes em toda a cidade. As grávidas poderão fazer o pré-natal no local e conhecer a maternidade antes do nascimento de seu bebê, além de ter transporte exclusivo no dia do parto.
Serão oferecidos também serviços de ambulatório de pré-natal e ginecologia, sala de exames e pequenos procedimentos em ginecologia e obstetrícia, hospital/dia (unidade de observação para a paciente), exame diagnóstico de câncer cérvico-uterino, ultrassonografia, mamografia, raio-x e exames de controle de movimento do bebê.
Sobre Mariska Ribeiro: Nascida na Tijuca, dedicou sua vida à causa da mulher e, em especial, à promoção do acesso das mulheres mais pobres à saúde pública. Professora formada pelo Instituto de Educação e psicóloga pela UFRJ, era apaixonada pela música popular. Consultora de programas governamentais e coordenadora da Rede Feminista de Saúde e Direitos Reprodutivos, foi uma das principais idealizadoras de uma nova política pública voltada especificamente para o atendimento à saúde da mulher no Brasil. Mariska faleceu em 2004, aos 67 anos, depois de onze anos de luta contra um câncer de ovário.


FONTE: Prefeitura Municipal do Rio de Janeiro

Esta entrada foi publicada em Blog. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *