“A formação é fundamental para ser um bom profissional”

thumbnail_1445020834Os primeiros operadores de raios X foram indispensáveis à profissionalização das técnicas radiológicas no Brasil e merecem o nosso reconhecimento. No 5º Congresso Nacional e 2º Intercâmbio Internacional dos Profissionais das Técnicas Radiológicas, que será realizado em Brasília/DF, nos dias 30, 31 de outubro e 1º de novembro de 2015, o Conselho Nacional de Técnicos em Radiologia (CONTER) vai render homenagem a esses pioneiros que serão condecorados com a Medalha CONTER Wilhelm Conrad Röntgen. Conheça hoje a história do senhor José Antônio Bertoldi, personagem que fez a diferença em nossa trajetória.

No início da década de oitenta, a área da Radiologia ainda tinha muito a progredir e a profissão sequer era regulamentada. Mas um grupo de técnicos em Radiologia se reunia todos os meses para discutir assuntos relacionados à profissão. Nos encontros, conversavam sobre casos médicos que mereciam uma melhor apreciação, além de assuntos relacionados ao exercício profissional. Fazia parte desse grupo o jovem José Antônio Bertoldi.

Eles não sabiam, mas iniciavam uma ação pioneira que, além de colocar a formação como um fator indispensável para o crescimento profissional, daria início ao movimento sindical no estado do Paraná. Isso porque dali surgiu a Associação Paranaense dos Técnicos em Radiologia (APATER) e, mais tarde, o Sindicato dos Técnicos em Radiologia do Paraná (SINTERPAR).

Além de estar presente no início dessas instituições, o profissional acompanhou de perto a criação do Conselho Nacional de Técnicos em Radiologia (CONTER), viu nascer os primeiros Conselhos Regionais (CRTRs) e participou do processo de regulamentação da profissão. “Eu estive presente nas primeiras reuniões que discutiam a regulamentação da profissão. Fiz parte dessa história”, relembra o técnico em Radiologia, formado pelo colégio São Francisco de Assis.

O nosso homenageado, sem dúvidas, tem muito a ensinar aos novos profissionais da Radiologia, e quando questionado sobre quais características são indispensáveis a um bom técnico/tecnólogo, é incisivo na resposta: “Um profissional tem que ter qualificação. O mercado está muito exigente. A formação é fundamental para ser um bom profissional e conseguir se estabelecer no mercado”.

Além disso, o pioneiro aconselha sobre os cuidados que o profissional deve ter com a saúde, “essa é uma preocupação que o técnico deve ter. Trabalhamos com substâncias perigosas, então, devemos tomar todos os cuidados para não afetar nossa saúde. Temos que usar todas as ferramentas de proteção”, aconselha.

FONTE: CONTER
http://www.conter.gov.br

Esta entrada foi publicada em Blog. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *