Programa de Atenção Domiciliar ao Idoso trata pacientes em casa

Graças ao PADI, pacientes poderão passar o Dia dos Avós com seus netos

unnamed (1)Aos 77 anos, a aposentada Dalva Moraes sofreu uma fratura de fêmur após uma queda. Levada às pressas para o Hospital Municipal Miguel Couto, ela foi operada pelos médicos e, agora, passa pelo processo de recuperação pós-cirurgia. Mas engana-se quem pensa que dona Dalva está triste e internada no hospital. Desde o dia 16 de julho – 20 dias após a queda – a idosa está em casa, junto da família, e comemora: vai passar o Dia dos Avós, comemorado em 26 de julho, junto de parte dos seus 19 netos e oito bisnetos.

A alta hospitalar tão rápida só foi possível porque dona Dalva é atendida pelo PADI, o Programa de Atenção Domiciliar ao Idoso. Lançado em agosto de 2011 pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS), o programa oferece assistência em casa a pessoas com mais de 60 anos. O serviço é prestado prioritariamente a portadores de doenças que necessitem de cuidados contínuos e que possam ser feitos na residência.

O PADI cuida de pessoas com doenças crônicas passíveis de recuperação funcional e com autonomia. Os principais benefícios são a aceleração da recuperação, a redução do tempo médio de internação hospitalar e a liberação dos leitos para outros pacientes.

“Todos os dias, praticamente, vem alguém do PADI cuidar dela. Eles fazem fisioterapia, massagem, cuidam da fala. Estamos muito satisfeitos e felizes de tê-la em casa”, comemora a filha e cuidadora, Lucia Moraes. “Era difícil ir ao hospital diariamente. Com ela em casa, ficamos mais tranquilos, podemos cuidar melhor. E temos ajuda da equipe, que é muito atenciosa”, diz.

As equipes do Padi são compostas por médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, técnicos de enfermagem, assistentes sociais, nutricionistas, fonoaudiólogos, psicólogos e terapeutas ocupacionais. Desde 2011, mais de oito mil pacientes já foram atendimentos pelo programa.

PADI do Miguel Couto recebe visita de delegação chinesa

Na última quarta-feira, uma equipe de profissionais de saúde de Xangai, na China, visitou o Hospital Municipal Miguel Couto para conhecer e saber como funciona o PADI da unidade. Os chineses, que trabalham com idosos, se impressionaram com os resultados do programa, que consideraram um modelo.

“O trabalho serve como um exemplo para ser seguido, para tratar bem os idosos do nosso país”, ressaltou o diretor do Comitê Municipal de Veteranos Aposentados de Xangai, Qu Jun. A visita serviu, também, para entender o funcionamento do PADI com a Estratégia Saúde da Família. “Estamos começando a implementar o programa, que ajuda também a desafogar os hospitais”, disse.

Números:

8,1 mil mil pacientes já foram atendidos desde 2011
mil pacientes são atendidos atualmente
16 equipes fazem parte do programa

Unidades que oferecem:
Hospital Municipal Salgado Filho
Hospital Municipal Miguel Couto
Hospital Municipal Paulino Werneck
Hospital Municipal Lourenço Jorge
Hospital Municipal Pedro II

FONTE: Prefeitura Municipal do Rio de Janeiro
http://www.rio.rj.gov.br/web/smsdc

Esta entrada foi publicada em Blog. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *